Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Desde 129 600 euros

BMW 840d xDrive Gran Coupé testado. O devorador de quilómetros

A BMW manteve a receita do 840d xDrive Gran Coupé, mas juntou-lhe um sistema mild-hybrid de 48 V e ainda mais potência e binário. Será que resultou?

Apresentado há cerca de dois anos, o BMW Série 8 Gran Coupé foi a resposta da marca de Munique a propostas como o Porsche Panamera, o Audi A7 Sportback e o Mercedes-AMG GT 4 portas.

A BMW já está a preparar o facelift deste modelo, mas enquanto isso não acontece, o maior coupé da marca germânica continua a revelar uma forma invejável, até porque passou recentemente por uma ligeira atualização.

Há um ano marcámos encontro com ele na versão M8 Competition, com 625 cv. Agora, sentámos-nos ao volante da versão 840d xDrive, que nos mostrou — mais uma vez — que o Diesel não está morto.

A NÃO PERDER: BMW M5 CS. Tem “pulmão” para vencer o Porsche 911 Turbo?
BMW 840d Gran Coupé © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E é precisamente por aí que vamos começar, pela cadeia cinemática. Na base deste BMW 840d xDrive Gran Coupé está um bloco Diesel biturbo de seis cilindros em linha com 3.0 litros de capacidade que passou a produzir 340 cv de potência e 700 Nm de binário máximo.

Graças a estes números é capaz de cumprir o sprint dos 0 aos 100 km/h em 5s e chegar aos 250 km/h de velocidade máxima (eletronicamente limitada).

BMW 840d Gran Coupé © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E os consumos?

Mas além do aumento de potência e do incremento de binário, o 840d xDrive também passou a contar com um sistema mild-hybrid de 48 V, que integra um pequeno motor elétrico na transmissão automática Steptronic de oito velocidades.

VEJAM TAMBÉM: GT 63 S E Performance, o primeiro plug-in da AMG. 843 cv, até 1470 Nm e… 12 km de autonomia elétrica

Esta hibridização ligeira também se faz notar nas emissões, que são agora mais baixas, e nos consumos, cuja média combinada anunciada pela BMW varia entre os 5,6 e os 5,9 l/100 km. Contudo, no final deste ensaio, onde percorri aproximadamente 830 km, o registo no computador de bordo marcava um consumo médio de 7,9 l/100 km.

As emissões de carbono deste teste serão compensadas pela BP
Saiba como pode compensar as emissões de carbono do seu automóvel Diesel, gasolina ou GPL.

Ainda assim, este é um registo muito interessante, sobretudo se tivermos em conta que foram conseguidos em teste e que estamos perante um automóvel com duas toneladas.

A melhoria (ainda que pequena) na aceleração dos 0 aos 100 km/h, nos consumos e nas emissões justificam, só por si, esta atualização que a marca de Munique fez ao 840d xDrive Gran Coupé, que continua a ser um dos Gran Turismo de quatro portas mais competentes do mercado.

É certo que a plataforma que lhe serve de base é exatamente a mesma que encontramos nos “irmãos” Série 8 Coupé e Cabrio, mas a configuração de cinco lugares (na verdade são quatro, o lugar do meio é mais para “emergências” do que outra coisa), as quatro portas e os mais de cinco metros de comprimento chegam para estes modelos se diferenciarem.

BMW 840d Gran Coupé
Versão testada tinha “calçadas” umas jantes (opcionais) de 20”. © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E a dinâmica?

Não esperem derivas de traseira deste Série 8 nem que ele “suba de nível” quando o conduzimos de forma mais agressiva. Mas a verdade é que não são precisos muitos quilómetros para percebermos que este é muito mais do que um simples automóvel para viagens longas.

LEIAM TAMBÉM: MH5 GTR. Manhart criou BMW M5 CS único com 788 cv

Tudo começa logo no chassis, que é fantástico. Depois, a versão que testámos contava com alguns “recursos” adicionais que otimizam ainda mais o comportamento dinâmico e a veia desportiva.

Falamos do Diferencial Desportivo M, Pack Desportivo Tecnologia M com jantes de 20” com pneus mais largos atrás, travões desportivos M (mais potentes e mais resistentes) e claro, da suspensão adaptativa M Professional, que trabalha em conjunto com a Direção Ativa Integral (quatro rodas direcionais).

Descubra o seu próximo carro

Tudo isto combinado faz com que este 840d xDrive Gran Coupé seja muito competente no capítulo dinâmico e tenha uma condução bem mais desportiva do que, por exemplo, o BMW Série 7, que é apenas 38 mm mais longo.

BMW 840d Gran Coupé © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Apesar das dimensões vastas, os movimentos da carroçaria estão sempre muito bem controlados, a direção nunca desilude e a suspensão faz sempre um trabalho impressionante a lidar com os mais diversos cenários.

6 cilindros Diesel faz todo o sentido…

Todos estes atributos são acompanhados pela motorização Diesel de seis cilindros, que acaba por surpreender mais pelo binário do que pela potência. A disponibilidade do conjunto nos regimes mais baixos é notável e isso traduz-se em recuperações muito afirmativas e em acelerações muito contundentes.

BMW 840d Gran Coupé
Volante desportivo M nunca desilude: tem o tamanho certo e uma pega muito confortável. © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

O comportamento da transmissão também não é alheio a este desfecho: a caixa consegue ser muito versátil e adapta-se muito bem ao tipo de condução que adotamos. Tanto consegue ser confortável como assumir uma “postura” mais desportiva.

Mas apesar disso, e uma vez que estamos a falar de um GT, este seis em linha de 3.0 l consegue oferecer este “poder de fogo” ao mesmo tempo que permanece silencioso e praticamente isento de vibrações, o que só ajuda a reforçar o conforto e experiência de condução a bordo deste “bimmer”.

Conforto e muitos quilómetros…

Apesar do 840d xDrive Gran Coupé dar muito boa conta de si quando encontramos um encadeado de curvas e o encaramos com mais agressividade, é em “estrada aberta” que ele ganha vida e revela para o que foi feito: somar quilómetros atrás de quilómetros.

A NÃO PERDER: BMW M5 CS (635 cv). O mais potente de sempre e o último puramente a combustão

A autoestrada é, obviamente, o cenário de eleição deste Série 8 de quatro portas, ainda para mais nesta configuração Diesel. Fazer uma “tirada” de 350 km — sem qualquer paragem pelo meio — nem chega a fazer este 840d xDrive Gran Coupé “transpirar”. Nem a ele nem a nós, que chegamos ao destino relativamente “frescos” e sem as costas a queixarem-se.

BMW 840d Gran Coupé
Chave BMW com display faz parte do equipamento de série do 840d xDrive Gran Coupé. © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

E ainda nem falámos do depósito de combustível, que tem 66 litros de capacidade. Se tivermos em conta a média com que terminámos este ensaio, percebemos que este 840d xDrive Gran Coupé tem uma autonomia superior a 800 km.

É o carro certo para si?

Em termos de potência, só o 840i se posiciona abaixo do 840d xDrive, mas se os 320 cv já chegavam para as “encomendas”, os 340 cv desta atualização — bem como o aumento de binário — mostram-se ainda mais capazes.

No capítulo dinâmico, e sobretudo com os opcionais da versão que testámos, este 840d xDrive Gran Coupé dá muito boa conta de si. Mas a denominação Gran Coupé não engana: este Série 8 foi feito para devorar quilómetros.

É certo que não oferece o nível de conforto do Série 7, bastante mais focado no luxo e na sofisticação, mas mostra-se como uma excelente alternativa para quem procura mais emoção e mais dinamismo.

Nesta versão Diesel, impressiona pela disponibilidade de binário nos regimes mais baixos, pela autonomia total e pelos consumos, aos quais soma capacidades atléticas interessantes.

BMW 840d Gran Coupé
Motor Diesel turbo com seis cilindros em linha e 3.0 l de capacidade impressiona pela força nos regimes mais baixos. © Thomas V. Esveld / Razão Automóvel

Pode não ter uma sonoridade tão excitante quanto os “irmãos” com blocos a gasolina, mas tem “genica” e andamento mais do que suficientes para satisfazer quem procura uma proposta capaz de proporcionar momentos mais desportivos ao fim de semana e um foco no conforto de rolamento durante a semana.

Preço

unidade ensaiada

161.321

Versão base: €129.600

IUC: €636

Classificação Euro NCAP: N/D

  • Motor
    • Arquitectura: 6 cilindros em inha
    • Capacidade: 2993 cm3
    • Posição: Dianteira longitudinal
    • Carregamento: Injeção direta common rail + Admissão Variável + Turbo de Geometria Variável + Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válv. por cil. (24v)
    • Potência: 340 cv às 4400 rpm
    • Binário: 700 Nm entre as 1750 e as 2250 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Integral
    • Caixa de velocidades: Automática de 8 velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 5082 mm / 1932 mm / 1407 mm
    • Distância entre os eixos: 3023 mm
    • Bagageira: 440 l
    • Jantes / Pneus: FR: 245/40 R19; TR: 275/35 R19
    • Peso: 2000 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 5,9 l/100 km
    • Emissões de CO2: 155 g/km
    • Vel. máxima: 250 km/h (eletronicamente limitada)
    • Aceleração: 5s
  • Garantias
    • Pintura e corrosão: Pintura: 3 anos; Anti-Corrosão: 12 anos
    • Mecânica: 2 anos sem limite de km
    • Reviews Interval: 30 000 km
  • Equipamento
    • Assistente de condução
    • Assistente de estacionamento
    • Bancos dianteiros aquecidos
    • Direção ativa integral
    • Proteção ativa
    • BMW Live Cockpit Professional
    • Chave BMW com display
    • Luzes adaptativas LED
    • Travões desportivos M, preto brilhante
    • Pack aerodinâmico M
Extras
Pintura Bluestone metalizada — 983 €; Suspensão adaptativa M professional — 2268 €; Pack desportivo tecnologia M (jantes 20'' raios em Y bicolor e diferencial desportivo M) — 3243 €; Pack Desportivo M (travões desportivos M, banco multifuncional, cintos de segurança M, frisos interiores M em alumínio, volante desportivo M em pele e pack aerodinâmico M) — 5682 €; Vidros com proteção solar — 447 €; Ventilação ativa dos bancos dianteiros — 731 €; Controlos com detalhes em vidro CraftedClarity — 666 €; Pack arrefecimento Comfort frente — 731 €; Ar condicionado automático com controlo de 4 zonas — 902 €; Assistente condução Profissional — 1642 €; BMW Laserlight — 2056 €; Assistente de estacionamento PLUS — 552 €; Sistema de som Surround Harman/Kardon — 1024 €.
Avaliação
8 / 10
Se já tinha ficado muito bem impressionado da primeira vez que testei o 840d xDrive Gran Coupé, agora, depois da mais recente atualização, ele está em melhor forma do que nunca. A "culpa" é, naturalmente, das atualizações mecânicas que recebeu. As credenciais desportivas continuam intactas, sobretudo se estivermos dispostos a "comprar" alguns opcionais que são, quanto a mim, obrigatórios para tirar todo o proveito deste chassis. Mas é em "estrada aberta" que este BMW continua a destacar-se: é o parceiro perfeito para viagens mais longas e nunca demonstra qualquer sinal de cansaço. Como se diz tantas vezes na gíria automobilística, é "atestar e andar". E mostra-nos, mais uma vez, que o Diesel ainda não morreu…
  • Motor Diesel de seis cilindros
  • Conforto
  • Autonomia
  • Caixa de velocidades
  • Lugar central traseiro
  • Preço dos opcionais
Sabe responder a esta?
Qual era a potência do BMW 333i (E30)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

BMW 333i (E30). O «primo do M3» que pouca gente conhece

Mais artigos em Testes, Ensaio