Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Nissan Z com receita de “luxo”: V6 com 405 cv, caixa manual e tração traseira

O Nissan Z, o sucessor do 370Z, foi apresentado esta madrugada e promete emoções fortes ao volante. Só há um problema: não vem para a Europa…

Nissan Z. Assim se chama o novo desportivo da marca nipónica, o herdeiro natural do 370Z, que já tinha sido antecipado há cerca de um ano através do protótipo Z Proto.

Apresentado no Duggal Greenhouse, em Nova Iorque (EUA), a poucos quilómetros do local em que o Datsun 240Z tinha feito a sua estreia oficial, em 1969, o Nissan Z estará disponível com três versões distintas, mas infelizmente nenhuma delas chegará à Europa. Culpem as normativas ambientais europeias.

Vendê-lo por cá “não seria rentável”, explica a Nissan, que neste novo modelo deixou cair as designações numéricas das gerações anteriores.

A NÃO PERDER: Uma semana INTEIRA ao volante do Nissan 370Z Nismo
NISSAN Z 2023 3
O novo Nissan Z ao lado do “avô”, o Datsun 240Z.

O ponto de partida foi a mesma plataforma do Nissan 370Z, ainda que bastante melhorada. A marca do país do sol nascente reivindica uma nova afinação do chassis, mais rigidez estrutural, uma nova afinação da suspensão e uma nova direção assistida.

Por fora, o desenho do Nissan Z praticamente não mudou face ao protótipo que lhe serviu de base. Inspirado nos modelos que ajudaram a fazer a história da linhagem “Z” da Nissan, este desportivo conta com uma dianteira que nos remete de imediato para o 240Z e os farolins traseiros fazem-nos lembrar o Nissan 300ZX.

NISSAN Z 2023 4
As semelhanças na traseira com o 300ZX são óbvias…

De perfil, as linhas são facilmente identificáveis e não faltam elementos de destaque, como os puxadores das portas arredondados ou o logótipo “Z” no pilar C. Quanto às jantes, variam entre as 18″ e as 19”, de acordo com a versão.

O condutor é quem mais importa…

Avançando para o habitáculo, é fácil perceber que tudo está orientado para o condutor e que houve muitas inspirações retro. O volante é um exemplo disso mesmo, mas não podemos esquecer os três manómetros analógicos que surgem por cima do tabliê, uma solução encontrada no 240Z.

Os “ares do passado” são combinados com tecnologia do presente, pelo que contamos com um painel de instrumentos digital de 12,3” — com três modos de visualização (Normal, Sport e Enhanced) — e um ecrã central que pode ter 8″ ou 9” polegadas, dependendo da versão.

LEIAM TAMBÉM: Como seria um Nissan GT-R de tração traseira? O JRM GT23 é a resposta

Um V6 com 405 cv

Debaixo do capô, a alimentar este desportivo japonês, está um motor V6 biturbo de 3.0 litros que produz 405 cv de potência e 475 Nm de binário máximo.

NISSAN Z 2023 6

Associado a ele está uma caixa manual de seis velocidades que envia a potência em exclusivo para as rodas traseiras e que tem um modo “Launch Control” no nível de equipamento Performance. Também existe uma caixa automática de nove relações disponível.

Versão Proto Spec é a mais exclusiva

Além das versões Sport e Performance, o novo Nissan Z também estará disponível numa série especial — limitada a 240 unidades — denominada Proto Spec.

Esta variante mais exclusiva apresenta-se com elementos ainda mais distintos, tais como as jantes RAYS de 19” com acabamento dourado, detalhes em amarelo nas pinças de travão, nos bancos e na manete da caixa.

Sabe responder a esta?
Em que ano o Nissan 300ZX (Z31) deixou de ser produzido?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

O Nissan 300ZX (Z31) tinha dois indicadores do nível de combustível. Porquê?

Mais artigos em Notícias