Normas anti-poluição

É oficial. O novo Nissan Z não vai chegar a Portugal

A Comissão Europeia declarou guerra às emissões, e um dos alvos predilectos das normativas ambientais tem sido a indústria automóvel. A mais recente vítima é o futuro Nissan Z.

As restritivas normas anti-poluição europeias vão afastar do «velho continente» o novo Nissan Z.

Uma das marcas que mais tem apostado na eletrificação — o Leaf foi durante muitos anos o elétrico mais vendido na Europa, e o novo Ariya poderá seguir o mesmo caminho —vê-se assim impossibilitada de comercializar o seu futuro desportivo na Europa.

Responsáveis da Nissan, em declarações aos nossos colegas da Carscoops, confirmaram as piores expectativas:

“Em termos de desportivos, o mercado europeu está em declínio e as normas de emissões restritivas impossibilitam a Nissan de criar um plano de comercialização viável para a introdução da versão de produção do futuro Nissan Z na Europa. ”

Posto isto, o futuro comercial do Nissan Z — que poderá chamar-se Nissan 400Z — passará eminentemente pelo mercado norte-americano e japonês.

Apesar de todos os esforços, financeiros e tecnológicos, as marcas de automóveis continuam a ter dificuldades em responder às exigências da União Europeia. O abandono prematuro do mercado europeu, por parte do Nissan Z, poderá ser apenas o primeiro episódio de uma tendência que se poderá agudizar no futuro.

O mercado europeu está cada vez mais adverso à indústria automóvel. Resta saber com que consequências para a mobilidade e para a saúde da economia.

Mais artigos em Notícias