Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Design

Nunca houve um McLaren F1 roadster, mas será que deveria ter havido?

Esta criação digital mostra-nos como poderia ser um McLaren F1 roadster e parece-nos… espetacular. Será que Gordon Murray aprovaria?

Oficialmente denominado de McLaren F1S pelos seus criadores, esta criação digital mostra-nos como poderia ser um McLaren F1 roadster, uma variante que nunca chegou a haver do supercarro.

Será que alguma vez tal ideia passou pela cabeça de Gordon Murray? Retirar o tejadilho obrigaria a compromissos estruturais (resistência à torção e flexão) e mais massa que provavelmente comprometeriam os parâmetros definidos por Murray para a sua criação seminal.

Temos que admitir que, no entanto, estas imagens, ainda que apenas virtuais — e trabalhadas para parecerem de baixa resolução, como se tivessem sido digitalizadas de uma foto impressa ou tiradas por um máquina digital com muito baixa resolução —, mostram uma máquina com elevado poder de atração.

VEJAM TAMBÉM: Speedtail é um dos mais raros McLaren, mas estão dois à venda
McLaren F1S, F1 Roadster © LMM Design

Este hipotético McLaren F1 roadster, ou F1S, é obra da LMM Design, um atelier localizado em Londres, Reino Unido. Entre os seus clientes tem nomes como Pagani, Koenigsegg ou Lamborghini e especializa-se em criar modelos 3D foto-realistas de super e hipercarros customizados.

Ou seja, conseguem ir mais longe que qualquer configurador, mostrando uma personalização única de um modelo (desde a cor, à decoração ou até aplicação de texturas como fibra de carbono) num ambiente realista 3D, até um modelo totalmente customizado — este McLaren F1 roadster “encaixa” nessa última categoria.

Previsivelmente as maiores diferenças para o McLaren F1 que conhecemos concentram-se na ausência de tejadilho e no novo capô traseiro. O F1S mantém a configuração de três lugares do F1 — com o do condutor ao meio —, mas a pièce de résistance é a entrada de ar central que começa mesmo acima da cabeça do condutor.

Só podemos começar a imaginar como seria conduzir esta versão aberta do F1, com o som do ar a ser sugado em enormes quantidades para alimentar o fenomenal V12 atmosférico, mesmo acima da nossa cabeça…

Segundo a LMM Design, em caso de mau tempo, uma capota de lona seria disponibilizada, similar à usada pelo contemporâneo Ferrari F50, também ele um roadster (além do teto em lona, havia um teto rígido, que estamos mais habituados a ver).

VEJAM TAMBÉM: Huayra Roadster BC Supernova. Um Pagani que brilha mais que as estrelas

 

Sabe responder a esta?
Um destes carros foi equipado com um motor que "teve o dedinho" da Yamaha. Qual?

Mais artigos em Notícias