Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Produção

O primeiro Koenigsegg Jesko de pré-produção mostra-se ao mundo

Depois da sua apresentação no Salão de Genebra em 2019 e após vários protótipos de desenvolvimento, o Koenigsegg Jesko entra em produção, limitado a 125 unidades.

Desde que foi criada, em 1994, a Koenigsegg pretende querer construir os hiperdesportivos mais rápidos do mundo. Desde então, tem mostrado que o consegue fazer — o Agera RS chegou a ser o carro mais rápido do mundo, em 2017, tendo sido batido pelo controverso SSC Tuatara este ano —, e o novo Koenigsegg Jesko não é exceção.

O Jesko, na sua versão Absolut, quer ser o primeiro automóvel de produção a ultrapassar a marca dos 500 km/h, tendo como rivais o já mencionado SSC Tuatara e o Hennessey Venom F5.

Com a produção limitada a 125 unidades, o modelo sueco entra, finalmente, na linha de produção, após a revelação inicial no Salão de Genebra de 2019 e outros protótipos de desenvolvimento que, entretanto, mostraram.

TÊM DE VER: Koenigsegg Gemera. Surpreendentemente prático para uma máquina “de doidos”
Koenigsegg Jesko

O modelo que podem ver nas imagens é o primeiro, ainda de pré-produção, mas a realçá-lo está a sua cor de lançamento, Tang Orange Pearl, uma combinação que homenageia o Koenigsegg CCR (2004), fazendo-se acompanhar por inúmeros detalhes em fibra de carbono, característicos dos hiperdesportivos Koenigsegg.

Leve, aerodinâmico e “colado” à estrada

De acordo com a marca sueca, toda a estrutura em fibra de carbono do novo Koenigsegg Jesko foi revista, permitindo-lhe mais espaço para as pernas e cabeça, e aumentando toda a amplitude e visibilidade de quem viaja dentro do carro, especialmente para o condutor. Face a estas dimensões acrescidas, o Jesko é ainda um hiperdesportivo muito leve, com 1420 kg apenas.

Koenigsegg Jesko
Christian von Koenigsegg ao volante do primeiro Jesko de pré-produção

No que diz respeito ao trabalho aerodinâmico foi, também ele, revisto, sendo este um dos aspetos mais importantes e um dos que permite levar este carro a velocidades de “bala”. De acordo com a marca, a aerodinâmica do Jesko permite gerar 1000 kg de downforce a 275 km/h (1400 kg no total), com a asa traseira a ser um dos principais responsáveis por esse valor.

Os engenheiros suecos equiparam este modelo ainda com um eixo direcional traseiro, aumentando a sua agilidade no momento de “abraçar” curvas, mas em simultâneo capaz de aumentar a estabilidade a velocidades muito, mas muito elevadas. A tarefa de ligar o Jesko à estrada está nos pneus Michelin Pilot Sport Cup 2.

Koenigsegg Jesko

5.0 l, V8, 1600 cv… “Poucochinho”, não é?

Como já vos dissemos noutras ocasiões, o Koenigsegg Jesko está equipado com um (muito) potente 5.0 V8, com 1600 cv e 1500 Nm de binário (quando abastecido com E85, uma mistura de 85% etanol e 15% gasolina). Caso este seja abastecido com gasolina normal, passa a debitar “apenas” 1280 cv.

Mais impressionante ainda é o facto de toda esta potência e binário estar a ser enviada única e exclusivamente para as rodas traseiras, através de uma inovadora caixa de velocidades, desenvolvida pela própria marca, com nove relações e… sete embraiagens (!), denominada Light Speed Transmission (transmissão à velocidade da luz).

VEJAM TAMBÉM: Há um extra no Koenigsegg Jesko que custa… 443 400 dólares

De acordo com a marca sueca, esta diz ser a mais rápida do mundo, com mudanças entre cada relação de apenas 20 milisegundos e com um peso de apenas 90 kg.

125 unidades e todas já com dono atribuído

O hiperdesportivo sueco será limitado a 125 unidades, cujo preço começará nos 2,5 milhões de euros, mas já estão esgotadas e atribuídas ao seu dono. As primeiras unidades começam a ser entregues na primavera de 2022.

Interior Jesko

Segundo Markus Lundh, condutor do protótipo, “o Jesko conduz-se de forma muito natural, devido às mudanças de caixa impercetíveis (…) sem qualquer atraso”. Acrescenta ainda que “pelo seu tamanho, preço e potência, é um carro bastante ágil e, mesmo com movimentos mais agressivos, não perde o controlo”.

Mais artigos em Notícias