Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

Skoda Fabia. Tudo sobre o novo, maior e mais tecnológico utilitário checo

A quarta geração do Skoda Fabia foi, finalmente, revelada e além de mais espaço e tecnologia tem ainda o melhor coeficiente aerodinâmico do segmento.

Depois de nos ter dado a conhecer as dimensões, motorizações e muitas das soluções tecnológicas aplicadas no Skoda Fabia, a marca checa decidiu, finalmente, levantar na totalidade o pano sobre a quarta geração do seu utilitário.

Como bem sabem, nesta nova geração o Fabia abandonou a “velhinha” plataforma PQ26 para adotar a mais recente MQB A0 já usada pelo Skoda Kamiq e pelos “primos” Audi A1, SEAT Ibiza e Volkswagen Polo.

Isto traduziu-se num aumento geral das dimensões, com o Fabia a crescer em todos os sentidos menos num: a altura. Desta forma, o utilitário checo mede 4107 mm de comprimento (+110 mm que o antecessor), 1780 mm de largura (+48 mm), 1460 mm de altura (-7 mm) e tem uma distância entre eixos de 2564 mm (+94 mm).

A NÃO PERDER: Skoda Superb 2.0 TDI 150 cv testado. O que vale o carro do “Sr. Ministro”?
Skoda Fabia 2021

Foco na aerodinâmica

O novo Skoda Fabia segue a mesma linha de estilo das novas propostas da marca checa, mantendo o “ar de família” tanto na dianteira (onde temos de série faróis LED) como na traseira, destacando-se o abandono do logótipo da marca (o nome da marca passa a estar por extenso) e uns farolins que não escondem a inspiração nos do Octavia.

Apesar de o visual do novo Fabia não “cortar” drasticamente com o antecessor, este apresenta consideráveis avanços no campo da aerodinâmica, contando com um coeficiente (Cx) de 0,28 — antes era de 0,32 —, um valor que a Skoda afirma ser referencial no segmento.

Tal foi conseguido graças ao recurso a uma grelha dianteira ativa que se fecha quando não é necessária e permite poupar 0,2 l/100 km ou 5 g/km de CO2 quando circulamos a 120 km/h; a um novo spoiler traseiro; jantes de desenho mais aerodinâmico ou espelhos retrovisores também com um desenho otimizado para melhor “cortar o vento”.

VEJA TAMBÉM: Skoda Kodiaq foi renovado. Kodiaq RS troca Diesel por gasolina

Modernizar foi a ordem

Se no exterior a norma foi “evoluir sem revolucionar”, no interior o caminho adotado pela Skoda foi o oposto, com o novo Fabia a adotar um visual idêntico ao das mais recentes propostas da marca checa.

Skoda Fabia 2021
O interior do Fabia segue a linha de estilo adotada nos mais recentes modelos da Skoda.

Desta forma, além do novo volante da Skoda, temos o ecrã do sistema de infoentretenimento em posição destacada do tabliê, com 6,8” (pode ter de 9,2” em opção); há um painel de instrumentos digital de 10,25” entre os opcionais e os comandos físicos também começam a dar lugar aos táteis.

Além de tudo isto, o novo (e mais espaçoso) interior do Fabia estreia ainda no modelo do segmento B da Skoda o sistema de Climatronic bi-zona.

VEJA TAMBÉM: Skoda Enyaq iV chega em maio e já tem preços para Portugal

E os motores?

A gama de motores do novo Skoda Fabia já tinha anunciada em ocasião anterior pela marca checa, sendo o maior destaque o abandono das motorizações Diesel que acompanharam o utilitário checo desde o lançamento da primeira geração em 1999.

VEJA TAMBÉM: Volkswagen Polo renovado. Mais estilo e tecnologia

Desta forma, na base encontramos um 1.0 l atmosférico de três cilindros com 65 cv ou 80 cv, ambos com 95 Nm, sempre associado a uma caixa manual de cinco relações.

Acima deste temos o 1.0 TSI, também com três cilindros, mas com turbo, que debita 95 cv e 175 Nm ou 110 cv e 200 Nm.

Skoda Fabia 2021
A bagageira oferece 380 litros contra os 330 litros da anterior geração, um valor que o coloca em paridade com propostas do segmento acima.

No primeiro caso está associado a uma caixa manual de cinco velocidades enquanto no segundo está associado a uma caixa manual de seis relações ou, em opção, à caixa DSG (automática de dupla embraiagem) de sete velocidades.

Por fim, no topo da gama encontra-se o 1.5 TSI, o único tetracilíndrico usado pelo novo Fabia. Com 150 cv e 250 Nm este motor está exclusivamente associado à caixa automática DSG de sete relações.

A NÃO PERDER: Todos os preços do renovado Citroën C3 Aircross para Portugal

Tecnologia em alta

Como seria de esperar, o novo Fabia não podia chegar ao mercado sem um considerável reforço tecnológico, sobretudo os relacionados com os assistentes à condução, algo a que a adoção da plataforma MQB A0 veio dar uma “ajudinha”.

Assim sendo, o utilitário da Skoda conta pela primeira vez com os sistemas “Travel Assist”, “Park Assist” e “Manoeuvre Assist”. Isto significa que o Skoda Fabia vai passar a contar com sistemas como o estacionamento automático, cruise control preditivo, “Traffic Jam Assist” ou o “Lane Assist”.

Sem uma versão desportiva nos planos, a gama do Skoda Fabia tem mais uma adição confirmada: a carrinha. A garantia foi dada pelo CEO da marca, Thomas Schafer, mas ainda teremos de aguardar por ela até 2023, ao que tudo indica.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o protótipo Skoda Tudor?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Nada está a salvo. Skoda Tudor, o protótipo que até seria roubado

Mais artigos em Notícias