Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Vem aí um novo Skoda Fabia e vai continuar a ter carrinha

Com chegada ao mercado prevista para 2021, o novo Skoda Fabia vai manter-se fiel ao formato carrinha, tornando-se no único utilitário com esta carroçaria.

Lançada em 2014, a atual (e terceira) geração do Skoda Fabia tem substituição confirmada para o próximo ano, tendo esta sido anunciada pelo CEO da marca, Thomas Schafer, mas que, infelizmente, pouco mais adiantou acerca deste.

Segundo modelo mais vendido da Skoda na Europa, com 81 098 unidades vendidas nos primeiros 10 meses do ano (fica apenas atrás do Octavia que vendeu 145 959 unidades), o Fabia vê assim o seu futuro assegurado numa época em que os SUV parecem estar a levar ao desaparecimento de diversos modelos.

Para já pouco se sabe acerca da quarta geração do utilitário originalmente lançado em 1999, mas recorrerá à plataforma MQB A0 (o atual ainda assenta na mais antiga PQ26) já usada pelos “primos” Volkswagen Polo e SEAT Ibiza, e pelos “irmãos” Scala e Kamiq.

VÊ TAMBÉM: Skoda Superb 2.0 TDI 150 cv testado. O que vale o carro do “Sr. Ministro”?
Skoda Fabia
O sucesso dos SUV não demoveu a Skoda de preparar uma quarta geração do Fabia.

De resto, pouco ou nada mais se sabe ao certo, mas não será difícil adivinhar que herdará dos seus “irmãos” e “primos” as mesmas motorizações, concentradas à volta do mil de três cilindros, com e sem turbocompressor. Diesel? Com o 1.6 TDI praticamente reformado, não esperem ver nenhum Fabia a gasóleo.

Os rumores indicam que para manter os preços competitivos, também não veremos qualquer tipo de assistência elétrica ao motor de combustão interna, nem sequer como um suave mild-hybrid — verdade seja dita, também o Ibiza e o Polo não apresentam, por enquanto, qualquer tipo de assistência eletrificada. Porém, é uma opção que poderá surgir mais tarde na carreira do modelo.

É por dentro que se espera a maior “revolução”, com o novo Skoda Fabia a elevar substancialmente os seus argumentos em digitalização e conectividade.

VÊ TAMBÉM: Culpem os SUV. Carrinhas também em queda

Carrinha é para manter

Apesar de ainda haver mais dúvidas do que certezas acerca do novo Skoda Fabia, uma coisa está assegurada: a carrinha vai continuar a ser oferecida na quarta geração do utilitário checo. Afinal de contas, continua ainda a ter uma procura expressiva e já acumulou, desde que a carrinha do Fabia foi lançada no ano 2000, 1,5 milhões de unidades vendidas.

Tendo em conta estes números, que correspondem a 34% das vendas do modelo checo, Thomas Schafer afirmou à Automotive News Europe “Teremos novamente uma versão carrinha (…) isso é muito importante para nós porque destaca o nosso compromisso em oferecer mobilidade acessível e prática nos segmentos mais baixos”.

VÊ TAMBÉM: Já podes pré-reservar o Skoda Enyaq iV. Como o fazer e quanto custa?

Com a confirmação da chegada da quarta geração da Skoda Fabia Break, será a única a estar presente no segmento. Afinal de contas, a sua única hipotética rival, a Dacia Logan MCV, não terá sucessora — no seu lugar virá um SUV —, deixando assim o nicho das carrinhas de segmento B exclusivamente para a proposta checa.

Fontes: Automotive News Europe.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira da Skoda Superb Break?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Skoda Superb Break TDI 190 cv testada. O que oferece para além de muito espaço?

Mais artigos em Notícias