Indústria

Fomos conhecer o e-Niro e descobrimos o plano da Kia para liderar a eletrificação

No mesmo dia em que conhecemos o novo e-Niro, a Kia revelou o seu "Plano S" com o qual pretende liderar a transição do mercado para veículos elétricos.

Chama-se “Plano S“, representa um investimento de cerca de 22,55 mil milhões de euros até 2025 e com ele a Kia pretende liderar a transição do mercado para veículos elétricos. Mas o que é que esta estratégia vai trazer de novo?

Para começar, traz metas ambiciosas. Senão vejamos, até ao final de 2025, a Kia quer que 25% das suas vendas sejam veículos ecológicos (20% elétricos). Já até 2026 a meta passa por vender, anualmente, 500 mil veículos elétricos a nível global e um milhão de unidades/ano de veículos ecológicos (híbridos, híbridos plug-in e elétricos).

Segundo as contas da Kia, estes valores deverão permitir-lhe alcançar uma quota de mercado de 6,6% no segmento dos carros elétricos a nível global.

VÊ TAMBÉM: Uma semana ao volante do Kia e-Soul (64 kWh)

Como alcançar estes números?

Como é óbvio, não é possível alcançar os valores ambicionados pela Kia sem uma completa gama de modelos. Assim sendo, o “Plano S” prevê o lançamento de 11 modelos elétricos até 2025. Sendo que um dos mais interessantes chega já em 2021.

No próximo ano a Kia vai lançar um modelo exclusivamente elétrico baseado numa nova plataforma dedicada (uma espécie de MEB da Kia). Ao que tudo indica, este modelo deverá basear-se no protótipo “Imagine by Kia” que a marca sul-coreana revelou no Salão de Genebra do ano passado.

Ao mesmo tempo, a Kia pretende impulsionar as vendas de elétricos através do lançamento destes modelos em mercados emergentes (nos quais também quer expandir as vendas de modelos com motor de combustão).

VÊ TAMBÉM: Todos os preços do Kia XCeed para Portugal

Serviços de mobilidade também fazem parte do plano

Para além de novos modelos, com o “Plano S” a Kia também pretende reforçar a sua posição no mercado dos serviços de mobilidade.

Assim sendo, a marca sul-coreana prevê a criação de plataformas de mobilidade nas quais pretende explorar modelos de negócio como a logística e a manutenção de veículos, e operar serviços de mobilidade baseados em veículos elétricos e autónomos (a longo prazo).

Por fim, a Hyundai/Kia juntou-se ainda à start-up Arrival com o objetivo de desenvolver uma plataforma elétrica destinada a PBV (Purpose Build Vehicles). O objetivo passa, segundo a Kia, por liderar o mercado de PBV para clientes corporativos, oferecendo uma plataforma sobre a qual se pode depois desenvolver um veículo comercial adequado às necessidades da empresa.

O Kia e-Niro

O “assalto” aos veículos elétricos, passa, para já, pelo novo Kia e-Niro, que se junta ao já revelado e-Soul. É ligeiramente mais alto (+25 mm) e comprido (+20 mm) que os restantes Niro, mas o e-Niro apenas se distingue dos seus “irmãos” pelos faróis dianteiros, pela grelha fechada e pelas jantes de 17” exclusivas.

VÊ TAMBÉM: Pode o Stinger ser um carro de circuito? O Kia Stinger GT420 é a resposta
Kia e-Niro
O e-Niro vai contar com um ecrã tátil com 10,25” e um painel de instrumentos digital com 7”.

Já em termos técnicos, o e-Niro só vai estar disponível em Portugal na sua variante mais potente. Assim sendo, o crossover elétrico da Kia apresenta-se no nosso mercado com 204 cv de potência e 395 Nm de binário e recorre a uma bateria com 64 kWh de capacidade.

Esta permite-lhe percorrer 455 km entre carregamentos (a Kia refere ainda que em circuito urbano a autonomia pode ir até aos 650 km) e pode ser carregada em apenas 42 minutos numa tomada de 100 kW. Já numa Wall Box com 7,2 kW o carregamento demora cinco horas e 50 minutos.

VÊ TAMBÉM: Kia Proceed em dose dupla. Testámos a GT 1.6 T-GDI e a GT Line 1.0 T-GDI
Kia e-Niro
A bagageira do e-Niro conta com 451 litros de capacidade.

Com chegada ao mercado prevista para abril, o e-Niro vai estar disponível a partir de 49 500 euros para clientes particulares. No entanto, a marca sul-coreana vai contar com uma campanha que vai baixar o preço para os 45 500 euros. Quanto às empresas, essas vão poder adquirir o e-Niro por 35 800 euros+IVA.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o Peugeot 207 CC?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te quando as capotas metálicas eram a “última bolacha do pacote”?

Mais artigos em Notícias