Apresentação

Audi Q7 renovado ganha um novo interior e motorizações mild-hybrid

O Audi Q7 recebeu uma atualização algo profunda, com a frente e traseira revistas, e um interior completamente novo. Motorizações mild-hybrid são novidade.

Pode não parecer, mas a atual geração do Audi Q7 foi lançada em 2015. Ora, como bem sabes, no mundo automóvel quatro anos podem ser uma eternidade e por essa razão a Audi decidiu que era altura de reforçar os argumentos do Q7 renovando-o tanto ao nível estético como tecnológico.

No exterior, apesar de não ter cortado radicalmente com o passado (nem fazia sentido que assim fosse num restyling) as mudanças são notórias. Na dianteira o destaque são a nova grelha e os novos faróis. Já na traseira, o Q7 recebeu novos faróis e uma barra cromada a uni-los, atravessando todo o portão traseiro.

Se no exterior assistimos a uma “evolução sem revolução”, o mesmo não se pode dizer acerca do interior. A Audi aproveitou o restyling do Q7 para lhe oferecer um tablier novo, recebendo a mais recente iteração do sistema de infotainment MMI, com dois ecrãs táteis centrais, como já vimos no A6 ou Q8.

VÊ TAMBÉM: Afinal de contas, quem é que usa os motores de quem?
Audi Q7
Na traseira destacam-se os novos faróis e a faixa cromada.

Novidade é também a possibilidade de controlar o MMI Navigation Plus através de comandos de voz (a Alexa da Amazon surge incorporada) e de equipar o Q7 com o sistema “Car-to-X” que permite aos automóveis comunicarem entre si acerca das informações dos semáforos e que está já disponível em algumas cidades europeias.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen Touareg 3.0 TDI V6 (286 cv). O teste completo em vídeo

Mild-hybrid por todo o lado

Em termos de motorizações a Audi optou por um certo secretismo. Assim, limitou-se a revelar que na fase de lançamento o renovado Q7 vai contar com duas motorizações Diesel com sistema mild-hybrid de 48 V sendo que mais tarde a oferta será completada com uma opção a gasolina (também mild-hybrid) e uma versão híbrida plug-in.

Faz swipe na galeria e compara o restyling com o Q7 que já conhecias:

Apesar de não haver dados oficiais, o mais provável é que os motores escolhido sejam o 3.0 V6 TDI que já conhecemos do A6 em dois níveis de potência e o 3.0 l a gasolina, todos eles associados ao sistema mild-hybrid e a uma caixa automática de oito velocidades (isto já confirmado pela marca alemã).

VÊ TAMBÉM: Nunca adivinharás a marca deste SUV “coupé”

Interior completamente renovado, algo incomum numa operação de restyling — Q7 2019 em cima, Q7 2015 em baixo.

Em termos dinâmicos, o Q7 pode ser equipado (como opcional) com um eixo traseiro direccional (como acontece com o Q8), barras estabilizadores ativas e ainda uma suspensão pneumática adaptativa.

Segundo a Audi, o Q7 deverá chegar ao mercado em meados de setembro (Alemanha). Para já ainda não são conhecidos os preços do renovado SUV alemão nem a data de lançamento definitiva em Portugal.

VÊ TAMBÉM: Audi SQ7 ou… como ensinar ballet clássico a um pugilista

Sabes responder a esta?
Qual é a potência da Audi RS4 Avant?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Audi RS4 Avant regressa ao mercado e já sabemos quanto custa

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos