Tuning

Mundo ao contrário. Motor 2JZ-GTE do Supra encontra lugar no BMW M3

O novo Supra vem com o seis cilindros em linha do BMW Z4, mas os papéis invertem-se nesta transformação. Este BMW M3 vem com o lendário 2JZ-GTE do Toyota Supra.

Esta história é daquelas capazes de pôr os cabelos em pé aos fãs das duas marcas. Do lado dos defensores da BMW a simples ideia de colocar um motor turbo da Toyota num M3 E46 é simplesmente uma heresia. Já do lado dos fãs dos nipónicos colocar um motor tão icónico como o 2JZ-GTE usado pelo Toyota Supra num M3 é algo que deveria ser punido por lei.

No entanto o dono deste BMW M3 E46 descapotável de 2004 não quis saber nem de uns nem de outros e decidiu avançar com a conversão. Agora qualquer pessoa que quiser este “Frankenstein” do asfalto pode comprá-lo, pois está à venda no eBay por 24 995 libras (cerca de 28 700 euros).

Por norma estas transformações acontecem quando o motor original se encontra avariado. No entanto neste caso isso não aconteceu, pois quando o atual proprietário o adquiriu em 2014 o motor original estava em perfeito estado de funcionamento. No entanto o dono queria sentir as emoções proporcionadas por um motor turbo e por isso decidiu avançar para a troca.

VÊ TAMBÉM: Mais de 200 cv no Mazda MX-5 1.5? É muito fácil…
BMW M3 E46

A transformação

Para efetuar a transformação o proprietário do M3 E46 recorreu aos serviços da empresa M&M Engineering (nada a ver com os chocolates) que retirou o motor atmosférico e trocaram-no por um 2JZ-GTE de num Supra A80. Depois disso converteram-no para usar um só turbo da Borg Warner, em conjunto com mais algumas alterações ou adaptações e passou a debitar cerca de 572 cv.

Para alcançar esta potência o motor recebeu uma admissão K&N, injetores de 800 cc de alta performance, novas bombas de combustível, uma linha de escape artesanal, intercooler e uma nova centralina programável. O motor usado tinha cerca de 160 000 km quando foi feita a troca e foi completamente reconstruído antes de ser instalado no BMW.

Apesar das alterações e do aumento expressivo de potência, a caixa de velocidades continua a ser manual, tendo recebido apenas uma nova embraiagem com volante bimassa capaz de suportar até 800 cv. Ao nível da suspensão o M3 E46 ganhou uma suspensão ajustável. Recebeu ainda um diferencial autoblocante mecânico da Wavetrac, melhoramentos ao nível dos travões e as jantes de um M3 CSL.

Não é a primeira vez que vemos o 2JZ-GTE a encontrar lugar nos carros mais estranhos. Já aqui referimos a sua instalação num Rolls-Royce Phantom, num Mercedes-Benz 500 SL, num Jeep Wrangler, até num Lancia Delta para rampas… Não parece haver limites para onde aplicar este lendário motor.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o BMW Série 5 (E39)?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O novo BMW Série 3 (G20) é maior em quase tudo que o Série 5 (E39)

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos