Tuning

Lancia Delta LaSupra com 1000 cv. Primeiro estranha-se…

O Lancia Delta LaSupra, um desportivo de origem italiana, coração japonês e um nome no mínimo estranho, voltou a exibir-se em mais uma prova do Retro Rides.

Para quem está por dentro do universo dos desportivos nipónicos, a sigla 2JZ-GTE será certamente familiar. Trata-se do nome de código que identifica um bloco de 3.0 litros, seis cilindros em linha e dois turbos. Tornar-se-ia um dos mais reconhecidos motores a gasolina por ter equipado o Toyota Supra MkIV.

Este motor ficou conhecido não só pela sua fiabilidade – como podem ver aqui – como pela facilidade com que é possível extrair mais potência.

VEJAM TAMBÉM: Será este o compressor elétrico do novo Toyota Supra?

Sabendo disso mesmo, pouco depois de ter comprado um Lancia Delta Integrale Evoluzione 1 em 2001, o sueco Peter Pentell resolveu colocar o motor 2JZ-GTE do Supra no Deltona e chamá-lo de Lancia Delta… LaSupra. Heresia?

O que resultou da improvável fusão foi um monstro de Frankenstein, onde um – bastante alterado – Deltona coloca no asfalto, exclusivamente pelas rodas traseiras, 1000 cv extraídos do coração japonês. Previsivelmente, o motor sofreu múltiplas modificações e a transmissão é efetuada através da caixa de seis velocidades do Toyota Supra.

Depois de uma estreia em grande no Festival de Goodwood, em 2016, o Lancia Delta LaSupra voltou a mostrar o que vale, agora na prova de hillclimb Retro Rides. Assiste ao vídeo em baixo.

Imagem em destaque: João Faustino / Razão Automóvel

Mais artigos em Notícias