Notícias BMW M3 CS. Mais leve, mais potente, mais tudo

Apresentação

BMW M3 CS. Mais leve, mais potente, mais tudo

Tem o mesmo motor com 550 cv do M4 CSL e pesa menos 34 kg do que o M3 Competition: eis o novo e radical BMW M3 CS.

Mais agressivo, mais leve e mais potente. Eis o BMW M3 CS, o Série 3 mais mais radical da atualidade e uma alternativa mais «amiga das famílias» ao M4 CSL.

O ponto de partida foi o BMW M3 Competition que já conhecemos, mas que aqui passou por uma rigorosa dieta e por um importante aumento de potência, além de todo o trabalho feito ao nível da suspensão e do chassis.

Relacionado Alpina B5 GT (634 cv). A despedida perfeita para o BMW Série 5?

E sempre com a versatilidade e com o sentido prático de uma berlina de quatro portas, mesmo que seja uma das mais focadas e radicais que o dinheiro pode comprar.

O BMW M3 CS já passou pelo Autódromo Internacional do Algarve

O mesmo motor (vitaminado) do M4 CSL

Comecemos pelo motor (S58), que é exatamente o mesmo que encontramos no M4 CSL. Trata-se de um bloco de seis cilindros em linha com 3,0 l que produz 550 cv e 650 Nm. Números que permitem que este M3 CS seja capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 3,4s e chegue aos 302 km/h de velocidade máxima.

Este aumento de potência — mais 40 cv do que na versão M3 Competition — foi conseguido graças ao aumento da pressão dos turbos (passou de 1,7 bar para 2,1 bar) e a modificações na gestão eletrónica do próprio motor.

BMW M3 CS motor
© BMW O bloco (S58) de seis cilindros em linha com 3.0 litros é exatamente o mesmo que encontramos no BMW M4 CSL

O binário é gerido por uma caixa automática M Steptronic de oito velocidades — com repartidor de binário — que foi otimizada para aguentar todos os «maus tratos» que este M3 CS possa vir a receber em circuito.

Transforma-se num verdadeiro tração traseira

Destaca-se ainda o diferencial M ativo no eixo posterior e o sistema de tração total xDrive, que conta com três modos de funcionamento distintos: 4WD, 4WD Sport e 2WD, sendo que neste último — que implica desactivar o controlo de estabilidade — o eixo dianteiro é desconectado por completo e o binário passa a ser enviado em exclusivo para as rodas traseiras.

BMW M3 CS drift
© BMW No modo 2WD o binário é enviado em exclusivo para o eixo traseiro

Além do motor, na ordem de trabalhos dos engenheiros da divisão M também esteve o chassis e a direção, que receberam diversas modificações de maneira a que o tato deste M3 CS fosse mais direto, mais preciso e ainda mais focado, sobretudo em circuito.

BMW M3 CS frente
© BMW A caixa automática M Steptronic de oito velocidades foi reforçada para aguentar o uso intensivo em circuito

O que muda para um M3 Competition?

O camber das rodas mudou, as barras estabilizadores têm um índice de elasticidade menor, os suportes do motor são mais firmes, a suspensão (amortecedores controlados eletronicamente) ficou mais firme e quer o controlo de estabilidade quer a direção contam com uma afinação específica para este modelo.

A não perder BMW 3.0 CSL. Mais potência e caixa manual para o mais exclusivo dos M

As ligações ao solo só ficam completas com um conjunto de pneus Michelin Pilot Sport Cup 2, que apresentam medidas de 275/35 R19 no eixo dianteiro e de 285/30 R20 no eixo traseiro.

BMW M3 CS jantes
© BMW Opcionalmente, por mais 9100 euros, é possível encomendar o BMW M3 CS com travões carbocerâmicos

Quanto aos travões, o M3 CS conta de série com aquilo a que a BMW denominada de M Compound, que consiste em discos de duas peças onde o disco é em aço e a peça central é em alumínio. As pinças são fixas e de seis pistões. De forma opcional é possível encomendar discos carbocerâmicos.

Foi ao ginásio e perdeu (muito) peso

Mesmo que não adote a designação CSL, onde o “L” é de Leichtbau, o mesmo que leve em alemão, — fiquem a saber o que significam o “C” e o “S” seguindo esta ligação —, o novo BMW M3 CS passou também por uma dieta rigorosa que lhe permitiu poupar 34 kg face a um M3 Competition, ainda que, mesmo assim, acuse (generosos) 1776 kg na balança.

BMW M3 CS escapes
© BMW

O silenciador traseiro em titânio, por exemplo, permitiu um ganho de cerca de 4 kg no sistema de escape deste modelo, que conta ainda com vários componentes em plástico reforçado com fibra de carbono: capô, entradas de ar, capas dos espelhos retrovisores laterais, difusor traseiro, spoiler e bancos dianteiros.

Mais radical também na imagem

Os números chegam para colocar este M3 CS como o Série 3 mais desportivo e radical da atualidade, mas a imagem exterior não deixa que ninguém se esqueça disso. Isto porque este M3 CS conta com elementos visuais únicos, que lhe dão uma aparência ainda mais agressiva.

Relacionado Novo C 63 S E Performance chega aos 200 km/h rapidamente. Mas é rápido o suficiente?

Além dos detalhes em carbono, que já mencionámos acima, o M3 CS conta ainda com uma grelha dianteira específica, com os mesmos contornos em vermelho que encontramos no M4 CSL, e com faróis com tecnologia laser que se iluminam em amarelo, numa clara homenagem aos GT de competição da marca.

BMW M3 CS dianteira
© BMW Tal como no BMW M4 CSL, o M3 CS também conta com faróis laser que se iluminam em amarelo.

A somar a isso, esta variante do M3 apresenta ainda uma pintura exclusiva, denominada Frozen Solid White, ainda que também esteja disponível com os tons Signal Green (a cor que podemos ver nas imagens que ilustram este artigo), Brooklyn Grey e Sapphire Black.

Já no interior a primeira coisa que salta à vista é o uso intensivo da fibra de carbono, que não só está presente nos bancos M — do tipo bacquet —, que são oferecidos de série, como também no volante, na consola central e nas molduras do tabliê.

No equipamento de série desta versão encontramos ainda cintos de segurança M com acabamento em vermelho, volante M em Alcantara, com um marcador no topo a vermelho, e a mais recente geração do sistema iDrive, que inclui um ecrã curvo composto por um painel de instrumentos de 12,3” e por um ecrã central multimédia de 14,9”.

BMW M3 CS interior
© BMW Fibra de carbono (em doses consideráveis…), apontamentos em vermelho, Alcantara e o novo sistema operativo da BMW, assim se «conta» o interior do novo BMW M3 CS

Quando chega?

Sabemos que o M3 CS terá produção limitada, mas a BMW ainda não revelou, para já, quantos exemplares pretende construir. Recorde-se que foram feitos apenas 1000 unidades do BMW M4 CSL.

Certo, para já, é que a produção arranca em março, com a chegada às estradas a acontecer alguns meses depois.

Quanto ao preço, em Portugal começa nos 192 700 euros, um salto significativo face aos 127 850 euros que a BMW pede pelo M3 Competition xDrive.

Sabe esta reposta?
Qual era a potência do BMW 2002 Turbo?
Oops, não acertou!

Pode encontrar a resposta aqui:

BMW 2002 Turbo. Foi aqui que começou a divisão M
Parabéns, acertou!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

BMW 2002 Turbo. Foi aqui que começou a divisão M