Notícias Audi e-tron muda de nome para Q8 e-tron. O que mais mudou?

Apresentação

Audi e-tron muda de nome para Q8 e-tron. O que mais mudou?

Além de ter passado a chamar-se Q8 e-tron, o SUV elétrico da Audi ganhou uma bateria maior e passou a carregar mais depressa.

Era uma questão de tempo até o e-tron adotar uma designação em linha com a usada pela restante gama Audi. O «nome» escolhido foi Audi Q8 e-tron, e a conjugação da letra “Q” com o número “8” não deixa dúvidas: este é o topo de gama elétrico da casa de Ingolstadt.

Esta mudança na designação do modelo levou também a uma nova designação da versão mais potente e desportiva: o Audi e-tron S passa a SQ8 e-tron, em «nome» da uniformização. As outras duas versões, 50 e 55, mantém-se inalteradas.

Por fora o Q8 e-tron mudou muito pouco — mantém as carroçarias «normal» e Sportback —, com a Audi a concentrar-se mais na melhoria do desempenho aerodinâmico. Ainda assim, a grelha redesenhada com uma faixa luminosa e a designação da versão inscrita a laser no pilar B não deixam que o novo Q8 e-tron seja confundido com o e-tron que conhecemos desde 2019.

A NÃO PERDER: Audi R8 GT RWD. A despedida que este motor V10 merecia

Vai mais longe e carrega mais depressa

A autonomia e o tempo de carregamento são cruciais para um modelo elétrico e talvez por isso foram esses os dois principais focos da Audi neste «renascimento» do e-tron como Q8 e-tron.

Comecemos pela bateria, a base de qualquer automóvel elétrico. No Q8 50 e-tron esta passou dos 71 kWh de capacidade (64 kWh úteis) para os 93 kWh (89 kWh úteis). Já nos Q8 55 e-tron e SQ8 e-tron a bateria subiu dos 93 kWh (89 kWh úteis) para os 114 kWh (106 kWh úteis).

Tudo isto permite ao Q8 50 e-tron percorrer 491 km, que sobem para os 505 km no Sportback, enquanto no Q8 55 e-tron a autonomia passou a ser de 582 km e 600 km no Sportback. Por fim, o SQ8 e-tron promete 494 km, que sobe a 513 km no Sportback, entre carregamentos.

Audi Q8 e-tron
No interior não encontramos novidades.

Por falar em carregamentos, também houve melhorias. No Q8 50 e-tron a potência máxima de carregamento subiu dos 120 kW para os 150 kW enquanto nos Q8 55 e-tron e SQ8 e-tron é possível carregar com potências de até 170 kW (anteriormente o máximo era de 150 kW), valores que permitem carregar dos 10% aos 80% em 31 minutos.

Os números do Q8 e-tron

Além da bateria com maior capacidade e a maior potência de carregamento, o renovado Audi Q8 e-tron viu o motor traseiro ser ainda atualizado.

Em vez de 12 bobinas que geram o campo eletromagnético passou a contar com 14. Isto permitiu gerar um campo magnético mais potente com o mesmo consumo de energia o que, por sua vez, permitiu aumentar o binário.

Quanto aos valores de potência e binário do SUV alemão, a versão 50 conta com 250 kW (340 cv) em modo boost e 664 Nm. Já o Audi Q8 55 e-tron extrai dos seus dois motores 300 kW (408 cv) em modo boost e 664 Nm.

Por fim, o SQ8 e-tron conta com três motores elétricos que lhe conferem 370 kW (503 cv) e 973 Nm, números que lhe permitem cumprir os 0 aos 100 km/h em 4,5s e atingir os 210 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente).

Quando chega?

Com o arranque das vendas previsto para o final do ano, as primeiras unidades do novo Audi Q8 e-tron devem chegar ao mercado nacional em fevereiro.

Por enquanto a Audi não divulgou os preços do seu novo SUV elétrico topo de gama, mas já revelou um detalhe do seu equipamento. Em Portugal, este estará apenas disponível com jantes de 20” e 21”.

Sabe esta reposta?
Qual era a potência da Audi RS2?
Oops, não acertou!

Pode encontrar a resposta aqui:

As carrinhas desportivas mais radicais de sempre: Audi RS2