296 GT3. O regresso de um Ferrari V6 às corridas de GT

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Apresentação

296 GT3. O regresso de um Ferrari V6 às corridas de GT

O novo Ferrari 296 GT3 marca o regresso aos GT de competição com motor V6, tal como aconteceu com o 246 SP no passado.

A Ferrari acaba de apresentar finalmente o 296 GT3, a versão de competição do 296 GTB de estrada e o sucessor natural do Ferrari 488 GT3.

E substituir o 488 GT3 não será tarefa fácil, dado o palmarés impressionante que este modelo foi construindo ao longo dos anos, seja nas corridas e nos campeonatos de GT seja nos programas destinados a clientes (como o Ferrari Challenge), através das versões EVO.

O 488 GT3 acabou por se tornar no Ferrari de competição mais titulado de sempre: participou em 770 corridas, das quais venceu 429, e conquistou 107 títulos.

A NÃO PERDER: Hypercar da Ferrari para Le Mans já se deixou ver e ouvir
Ferrari 296 GT3 perfil

O regresso dos seis cilindros às pistas

Mas o 296 GT3, que a Ferrari já vinha a antecipar há alguns meses, tem muitos e bons trunfos para assumir este legado e destaca-se logo por assinalar o regresso aos GT de competição de um Ferrari com motor de seis cilindros montado em posição central traseira, tal como o 246 SP.

Ainda assim, este motor de seis cilindros — dispostos em V a 120º — não surge associado a qualquer tipo de eletrificação, como acontece com o 296 GTB, que o Guilherme Costa já teve oportunidade de conduzir em estrada e em circuito, nos arredores de Sevilha, Espanha.

https://youtu.be/0cgwpigI78k

A marca do Cavallino Rampante anunciou que conseguiu extrair a este motor V6 turbo com 2,9 litros de capacidade uma potência a rondar os 600 cv às 7250 rpm e que o binário máximo será à volta de 710 Nm às 5500 rpm, com estes valores a estarem dependentes dos ditames finais do BoP (Balance of Performance).

Ferrari 296 GT3 motor V6
O coração do Ferrari 296 GT3, um seis cilindros com o “V” a 120º.

Aerodinâmica toda revista

De acordo com a fabricante de Maranello, quer o chassis quer a dinâmica deste 296 GT3 foram pensadas e desenhadas para “oferecer prestações e facilidade de condução tanto aos pilotos profissionais quanto aos gentleman drivers“.

LEIAM TAMBÉM: Ferrari. Em 2030 cerca de 80% das vendas serão híbridos e elétricos

Já do ponto de vista aerodinâmico, a Ferrari garante que este 296 GT3 será capaz de gerar mais 20% de carga descendente (downforce) em comparação com o 488 GT3, o que faz com que este novo modelo seja bastante mais estável em todos os cenários de corrida.

Ferrari 296 GT3 faróis dianteiros

E neste capítulo, também é impossível ignorar a enorme asa traseira, típica dos modelos da categoria GT3, o enorme difusor dianteiro e as generosas canards laterais. E isto já para não falar das saídas de ar muito proeminentes nos guarda-lamas frontais.

Ferrari 296 GT3 interior
A Ferrari promete um habitáculo com uma posição de condução melhorada, com melhor visibilidade e com muitos elementos inspirados na Fórmula 1. O volante é um excelente exemplo disso…

Quando será a estreia?

Com estreia marcada para as 24 Horas de Daytona de 2023, o novo 296 GT3 foi desenhado e desenvolvido na íntegra pela Ferrari Competizione GT e vai ser montado pela ORECA em Signes, França.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Ferrari F40?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Ferrari F40. Três décadas a apaixonar (e intimidar)

Mais artigos em Notícias