"Baby-Jeep". O mais pequeno dos Jeep vai ter versão elétrica mas terá versão 4x4?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

“Baby-Jeep”. O mais pequeno dos Jeep vai ter versão elétrica mas terá versão 4×4?

Posicionado abaixo do Renegade, o futuro "baby-Jeep" será também o primeiro modelo 100% elétrico da marca norte-americana.

O Jeep Renegade é, por agora, o modelo de entrada da marca norte-americana, mas isso mudará no final deste ano ou início do próximo com o lançamento de um novo “baby-Jeep” (projeto 519).

É a primeira vez que temos acesso a fotos-espia do inédito modelo, mas a verdade é que já o vimos sem qualquer camuflagem há uns meses, durante a apresentação do plano “Dare Forward 2030” da Stellantis, onde foi anunciado o lançamento de 75 novos elétricos até 2030.

E o “baby-Jeep” — nome definitivo ainda está por revelar — será um deles, com a Stellantis a mostrar um par de imagens do futuro modelo.

VEJAM TAMBÉM: Mais poupados do que um Diesel? Já conduzimos os novos Jeep Renegade e Compass e-Hybrid
Jeep EV Jeep EV

O que já sabemos?

Surpreendentemente, bastante, apesar do caráter inédito desta proposta. O “baby-Jeep”, será o primeiro modelo da marca norte-americana a beneficiar das sinergias resultantes da fusão entre a FCA e PSA (de onde nasceu a Stellantis).

Ao contrário dos outros Jeep mais pequenos — Renegade e Compass —, o novo modelo de entrada irá recorrer ao hardware da ex-PSA, nomeadamente o recurso à plataforma CMP, a mesma que equipa modelos como o Peugeot 2008 ou o Opel Mokka.

Isto significa que, além de poder usar as motorizações a gasolina (1.2 Turbo de três cilindros) e Diesel (1.5 Turbo Diesel de quatro cilindros) destes modelos, sendo a CMP uma plataforma multi-energias, o “baby-Jeep” também irá ter uma variante 100% elétrica.

Será, efetivamente, o primeiro modelo 100% elétrico da marca norte-americana, reforçando a aposta da Jeep em veículos eletrificados — recentemente introduziu os Renegade e Compass e-Hybrid, complementando os híbridos plug-in 4xe que já estavam em comercialização.

fotos-espia baby-jeep
As fotos-espia deixam adivinhar que o futuro “baby-Jeep” será idêntico ao modelo antecipado digitalmente pela Stellantis durante o “Dare Forward 2030”. © Razão Automóvel

Por isso, as probabilidades do “baby-Jeep” elétrico vir a contar com um motor elétrico de 100 kW (136 cv) montado no eixo dianteiro e uma bateria de 50 kWh, tal como acontece com o e-2008 e Mokka-e, sejam elevadas.

Terá versões 4×4?

A maior dúvida sobre o futuro modelo reside, especialmente por ser um Jeep, se poderá contar com variantes de tração às quatro rodas. Isto porque, a CMP, na sua forma atual, não permite essa possibilidade.

VEJAM TAMBÉM: Magneto 2.0. Evolução do Wrangler elétrico e mais 6 protótipos no Easter Jeep Safari 2022

Caso assim aconteça, julgamos que seria inédito não haver um Jeep com a possibilidade de contar com quatro rodas motrizes. Contudo, há um sinal de esperança.

Nas muitas informações reveladas sobre os planos da Stellantis até 2030 ficámos a saber que a CMP conhecerá uma segunda geração, designada de eCMP, e que esta será introduzida no final deste ano — será o “baby-Jeep” o primeiro a recebê-la?

fotos-espia baby-jeep © Razão Automóvel

A nova geração da plataforma promete um foco ainda maior na eletrificação, mas havendo uma Jeep no grupo, não podemos descurar a possibilidade da nova eCMP permitir igualmente um eixo traseiro motriz. Teremos de aguardar para ver.

Este tipo de modificação não seria inédito. Ainda no tempo da FCA, a Jeep foi uma das principais responsáveis pelas modificações da plataforma Small da Fiat — usada no Punto —, resultando na alargada Small Wide, hoje usada pelo Renegade, Compass e outros modelos da ex-FCA.

Essas modificações possibilitaram a existência de modelos com tração ás quatro rodas e, mais recentemente, de ter um eixo traseiro motriz independente, como acontece com os híbridos plug-in da Jeep, os 4xe.

Quando chega?

O “baby-Jeep”, na verdade, já devia estar em comercialização há largos meses. O atraso justifica-se, primeiro, pela fusão entre a FCA e a PSA (anunciada em 2019), o que obrigou a recomeçar o projeto 519 para fazer uso do hardware PSA, aproveitando o potencial das sinergias; segundo, pela pandemia, que trouxe todo o tipo de caos no desenvolvimento de novos modelos.

fotos-espia baby-jeep © Razão Automóvel

Os dados mais recentes dizem que a produção do novo modelo deverá arrancar em novembro de 2022 — a revelação deverá acontecer antes —, pelo que o seu lançamento poderá ainda acontecer no final deste ano.

O “baby-Jeep” vai ser produzido em Tychy, na Polónia, onde hoje é produzido o Fiat 500 (com motores de combustão). Será acompanhado no futuro por, pelo menos, mais dois outros crossovers: um da Fiat e outro da Alfa Romeo.

O primeiro será conhecido em 2023 e deverá ser a versão de produção do Centoventi, enquanto o segundo tem sido chamado de Brennero e chegará em 2024.

Mais artigos em Notícias