Quantos veículos “fuel cell” a hidrogénio foram vendidos em 2021?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

Quantos veículos “fuel cell” a hidrogénio foram vendidos em 2021?

Apesar do crescimento das vendas em 2021, os veículos “fuel cell” a hidrogénio continuam muito longe do sucesso dos elétricos a bateria.

Numa altura em que muito se fala sobre a eletrificação do automóvel convém lembrar que esta não se faz só com baterias, pois não nos podemos esquecer dos veículos com pilha de combustível ou fuel cell a hidrogénio.

Em 2021 os fuel cell registaram um forte crescimento de vendas, mas a verdade é que os números alcançados no ano passado pelos veículos com pilha de combustível a hidrogénio continuam a ser muito baixos e não ajudam a contrariar as dúvidas de Herbert Diess acerca do seu futuro.

Segundo os dados da JATO Dynamics, as vendas globais deste tipo de veículos fixaram-se nas 15 500 unidades em 2021, um valor baixo, mas representa um crescimento de 84% face aos números registados em 2020, quando se venderam apenas 8400 automóveis com esta tecnologia em todo o mundo.

A NÃO PERDER: Ford registou patente para motor de combustão a hidrogénio

Nexo, líder incontestado

Tendo em conta a escassez de modelos com pilha de combustível a hidrogénio no mercado, é sem surpresa que vemos que o mercado deste tipo de veículos é dominado pelas propostas das duas únicas marcas que têm efetivamente apostado nesta tecnologia: o Hyundai Nexo e o Toyota Mirai.

Começando pelo Nexo, com 9208 unidades vendidas em 2021 este é, de longe, o mais vendido deste nicho de mercado. Curiosamente, 92% dessas unidades foram registadas na Coreia do Sul.

A este segue-se o Mirai, um modelo que em 2021 se aproximou das 6000 unidades comercializadas. Juntos o Toyota Mirai e o Hyundai Nexo correspondem a 98% das vendas de modelos a hidrogénio vendidos em 2021.

A estes segue-se o descontinuado Honda Clarity e algumas unidades de teste de marcas como a BMW, a Peugeot, a Renault e a chinesa Maxus.

Para termos noção da pequena dimensão deste mercado, desde 2011 foram vendidos em todo o mundo cerca de 41 700 unidades de veículos com pilha de combustível a hidrogénio.

Para esta fraca procura contribuem, principalmente, três fatores: a escassez de propostas, a dimensão da rede de abastecimento e ainda o preço elevado dos modelos equipados com esta tecnologia.

Olhando para o globo, a Coreia do Sul é, de longe, o país onde se vendem mais automóveis fuel cell a hidrogénio. O facto de 55% dos modelos com esta tecnologia serem vendidos naquele país reflete não só da aposta da Hyundai como a expansão da infraestrutura de abastecimento.

À Coreia do Sul seguem-se os EUA, o Japão e só depois a União Europeia, com cerca de 1000 veículos fuel cell a hidrogénio registados em 2021.

Se nos veículos passageiros não se esperam grandes novidades com esta tecnologia a curto e médio prazo — exceção feita ao BMW iX5 Hydrogen —, já nos veículos comerciais têm sido anunciadas várias novidades por parte da Stellantis e Renault, por exemplo.

BMW iX5 Hydrogen
BMW iX5 Hydrogen.

Adições que deverão contribuir para o «engordar» dos números nos próximos anos para os elétricos com pilha de combustível a hidrogénio.

Fonte: Motor1.

Sabe responder a esta?
Qual foi o primeiro modelo da Honda movido a hidrogénio?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Honda FCX. Este foi o primeiro carro movido a hidrogénio da Honda

Mais artigos em Notícias