Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Hidrogénio

Stellantis promete furgões a hidrogénio da Peugeot, Opel e Citroën ainda este ano

A Stellantis acaba de anunciar os primeiros modelos a hidrogénio para as marcas Peugeot, Citroën e Opel e promete autonomias superiores a 400 quilómetros.

A Stellantis acaba de anunciar que vai lançar ainda este ano os primeiros modelos a hidrogénio para as marcas Peugeot, Citroën e Opel. O novo gigante automóvel, que resultou da fusão entre a FCA e a PSA, promete autonomias superiores a 400 quilómetros e tempos de abastecimento de apenas três minutos.

Apostada na eletrificação da sua gama, a Stellantis continua a desenvolver outras soluções de mobilidade em paralelo, entre elas versões a pilha de combustível (FCEV) com o apoio de uma pequena bateria elétrica de baixa capacidade.

Os primeiros resultados desta aposta serão conhecidos ainda este ano, quando forem lançadas no mercado as versões a hidrogénio dos furgões Peugeot Expert, Opel Vivaro e Citroën Jumpy, aproveitando as potencialidades da plataforma multienergias que serve de base aos três modelos comerciais ligeiros.

A NÃO PERDER: Já testámos o Toyota Mirai. O primeiro carro a hidrogénio em Portugal
Fuel_Cell_Stellantis

Durante o evento de apresentação destes modelos, Xavier Peugeot, responsável pela divisão de veículos comerciais ligeiros da Stellantis, destacou o facto de estes novos modelos virem a reforçar as necessidades dos clientes empresariais.

No final de 2021, como prometido, teremos toda a gama de veículos comerciais ligeiros completamente eletrificada, o que é um dado positivo. Mas, podemos dar também dois números que estão ligados a isso. O primeiro é de que 83% dos nossos clientes conduzem, em média, menos de 200 quilómetros por dia e, o segundo, é que 44% dos clientes nunca conduzem mais de 300 quilómetros por dia, o que quer dizer que há uma parte de clientes que querem conduzir mais de 300 quilómetros e é por isso que temos de lhes dar uma solução. Foi por isso que escolhemos a solução de hidrogénio para os comerciais médios, oferecendo uma solução que faltava.

Xavier Peugeot, responsável da divisão de Veículos Comerciais Ligeiros da Stellantis
Fuel_Cell_Stellantis
Stellantis promete autonomia superior a 400 quilómetros.

De acordo com Frank Jordan, responsável de desenvolvimento e investigação da Stellantis, esta solução com base na pilha de combustível é “complementar à solução puramente elétrica, correspondendo a necessidades diferentes de quem precisa de mais autonomia”.

Jordan destacou ainda que “o hidrogénio será um pilar central na transição para uma sociedade cada vez mais verde e é por isso que este veículo se insere nessa visão de um ecossistema do hidrogénio, no qual muitos governos estão a investir cada vez mais. Estamos a pavimentar o caminho para o ecossistema verde na Europa”.

Fuel_Cell_Stellantis
Lançamento dos três modelos a pilha de combustível de hidrogénio vai acontecer ainda em 2021.

Em que consiste este sistema?

A solução que a Stellantis vai “montar” nestes três modelos, desenvolvida em parceria com a Faurecia e com a Symbio, combina a pilha de combustível a hidrogénio com a possibilidade de recorrer à bateria elétrica para aumentar a autonomia ou a performance.

A NÃO PERDER: Todos os segredos da nova «caixa de hidrogénio» da Toyota

O motor elétrico pode ser alimentado pela bateria elétrica de 10,5 kWh (pode ser carregada a 90 kW) ou pelos três tanques de hidrogénio (4,4 kg a uma pressão de 700 bar) dispostos sob o piso no local onde está a bateria de tração das versões exclusivamente elétricas, ainda que com mais reforços estruturais e com mais elementos de proteção.

O sistema de pilha de combustível (fuel cell), com 44 kW de potência, é montado na dianteira, sobre o motor elétrico. Já a bateria, a mesma usada no programa de veículos plug-in, será montada sob o habitáculo. Contudo, o compartimento de carga não é afetado nem perde capacidade.

VEJAM TAMBÉM: CaetanoBus lança autocarro a hidrogénio feito em Portugal

Lançamento antes do final do ano

Xavier Peugeot garante que o lançamento destes três modelos será feito ainda antes do final do ano, mas apenas em alguns países, atendendo às diferentes situações de rede de abastecimento de hidrogénio.

Há dois países que lideram e que são pioneiros neste ecossistema, França e Alemanha. Estamos confiantes de que outros países se seguirão e na Stellantis vamos apoiar o lançamento do hidrogénio noutros países.

Xavier Peugeot, responsável da divisão de Veículos Comerciais Ligeiros da Stellantis

Quanto aos preços, ainda nada foi anunciado, algo que só deve ser feito mais próximo da data de lançamento.

Sabe responder a esta?
Quanto pesa o Hyundai Nexo movido a hidrogénio?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Testámos o Hyundai Nexo. O carro a hidrogénio mais avançado do mundo

Mais artigos em Notícias