Especial Honda

10 factos sobre a Honda que tu (eventualmente) desconheces

A Honda não é apenas uma marca de automóveis, é muito mais do que isso. É uma afirmação de valores de sustentabilidade, preocupação com a sociedade e capacidade para sonhar. Neste artigo ficamos a perceber porquê.

O poder dos sonhos. Na Honda a frase «the power of dreams» não é apenas um slogan, é uma declaração de princípios muito mais abrangente do que a simplicidade das suas palavras permite adivinhar.

O «poder dos sonhos» é desde a fundação da Honda, em 1948, por Soichiro Honda, aquilo que motiva os seus 223 mil funcionários em todo o mundo a superarem-se diariamente. Seguindo os passos do seu fundador, a Honda acredita que o sonho é a força criativa, capaz de produzir ideias inovadoras.

Como veremos mais adiante, tudo isto é — mais do que um sonho — uma realidade que acompanha a Honda há 72 anos.

1. As motas nasceram primeiro

Reconhecida pela maioria das pessoas pela sua divisão automóvel, foi através dos motociclos que a Honda começou a desenvolver as suas soluções de mobilidade.

Um facto que não mereceria tanto destaque, não tivesse sido um motociclo da Honda o «motor da economia» do continente asiático desde a década de 60.

Honda C90
Honda Cub. Simples, robusta e fiável. Foi esta simpática motorizada que permitiu o desenvolvimento da economia asiática.

Foi a Honda, e mais concretamente o modelo Honda Cub, que colocaram a Ásia em movimento, oferecendo a milhões de pessoas um meio de transporte económico, fiável e rápido que permitiu alargar as fronteiras da economia.

Uma conquista que nasceu de um sonho de Soichiro Honda: democratizar a mobilidade de tal maneira, que até um jovem trabalhador possa aceder a ela.

Hoje o portefólio da Honda é um dos mais completos do mundo no que a motociclos diz respeito.

2. Honda Civic. O modelo que superou uma crise

Honda Civic MK1
Honda Civic MK1. A primeira geração de um dos modelos mais bem sucedidos da história do automóvel.

A primeira geração do Honda Civic foi a resposta da marca nipónica à crise petrolífera de 1973. Mais uma vez, a Honda ousou ir mais longe — ou se preferirem, sonhar — numa altura em que a economia mundial atravessava uma enorme crise, motivada pelo aumento exponencial do preço do petróleo.

Enquanto toda a indústria retraía, a Honda lançava a tecnologia CVCC (Compound Vortex Controlled Combustion) que podemos apontar como «avô do sistema VTEC». Este sistema fez do Honda Civic de primeira geração um dos automóveis mais eficientes e económicos do mercado. Um sucesso que dura até aos dias de hoje.

Honda Civic carroçaria
Como podemos ver, o cuidado colocado no desenvolvimento do Honda Civic estendia-se também à sua carroçaria, equipada com suspensões independentes nos dois eixos.

3. F20C. O motor com maior potência específica por litro

Ainda vamos apenas no terceiro ponto, e a Honda já colocou um continente em movimento e contornou uma crise mundial.

Agora vamos recuar a 1999. Ano em que a Honda colocou o mundo inteiro a sonhar com vista para o céu: era apresentado o Honda S2000, um roadster de dois lugares.

Honda S2000

Volvidas duas décadas, o Honda S2000 ainda é um dos roadsters mais aclamados de sempre. Além do seu design intemporal, tinha no seu motor um dos principais motivos de interesse.

O que muitos não sabem é que o Honda S2000 foi durante 10 anos o detentor do motor atmosférico de produção com maior potência específica por litro.

VTEC F20C
F20C. Este é um dos motores mais aclamados da história da indústria automóvel.

Conhecido internamente pelo nome de código F20C, este motor 2.0 litros de 240 cv equipado com o sistema VTEC era capaz de desenvolver 125 cv/litro e superar as 9 000 rpm. Um motor que serviu como exemplo da capacidade técnica da Honda ou, se preferirem, de sonhar mais além.

4. O mundo gira com motores Honda

A Honda está envolvida em três áreas principais de negócios — motociclos, automóveis e produtos de força – que são principalmente acionados por motores.
Honda EGX

Com uma produção anual de 30 milhões de motores, a pequena empresa fundada em 1948 por Soichiro Honda, é hoje a responsável por colocar em movimento muitas indústrias e atividades em todo o mundo.

Uma diversidade de oferta que faz da Honda a maior produtora mundial de motores.

5. A aposta comprometida na sociedade a hidrogénio

No final da década de 1980, a Honda acreditava que os carros do futuro seriam movidos a energia gerada a partir do hidrogénio e iniciou a pesquisa no âmbito da pilha de combustível a hidrogénio.

Honda Clarity Fuel Cell
Honda Clarity Fuel Cell. Um modelo 100% elétrico, alimentado a pilha de combustível a hidrogénio.

Em 2008, a Honda anunciou o FCX Clarity e, em 2016, lançou a célula de combustível Clarity, que evoluiu ainda mais o conceito.

Uma pesquisa que a Honda faz, não só na qualidade de marca de automóvel, mas também de maior produtora mundial de motores.

É nessa qualidade, que a Honda entende que é a sua missão reduzir ou interromper as emissões de CO2. Para esse fim, a Honda pretende criar uma sociedade livre de carbono, que não dependa de combustíveis fósseis, o mais rápido possível.

A Honda é uma empresa que faz "o que deve ser feito". Isso não vai mudar, e é o que faz da Honda uma empresa que vale a pena existir. Se apenas procurássemoss o lucro, Soichiro Honda (fundador da Honda) não nos perdoaria.

Toshihiro Mibe (diretor da Honda R&D Co)
Honda FCX
Este foi o primeiro protótipo da Honda movido a hidrogénio, estávamos ainda na década de 80.

6. A única marca de automóveis com um… aeroporto e um avião.

Continuamos no domínio do sonho (ambição) e da realidade. Tendo em conta a paixão de Soichiro Honda por aviões — aos 25 anos aproveitou a distração de um piloto francês que fazia a escala em Tóquio para voar pela primeira vez—, não é de admirar que a marca por si fundada se viesse a envolver no ramo aeronáutico.

Desde 1986 que a Honda está envolvida no desenvolvimento e pesquisa de tecnologias para a aviação, que permitam a produção de aviões mais eficientes e com menor impacto ambiental.

HA-420
Honda HA-420. O primeiro avião totalmente desenvolvido pela Honda.

Em 2016 surgiu finalmente o HA-420, um avião a jato produzido pela Honda, cuja produção está localizada junto à sua fábrica principal no Japão, de onde todas as unidades produzidas saem a voar.

O céu é o limite? Para a Honda não.

A Honda é a única marca com soluções de motores para automóveis, motas, barcos, equipamentos agrícolas e industriais e… aviões!

7. Honda. A produtora de… soja

Este é um dos factos que menos pessoas conhecem. Além de produzir todo o tipo de motores como já vimos, a Honda também produz… soja.

Soja
Segundo a Honda, a entrada neste segmento de negócio foi feita com um pressuposto: melhorar a vida das pessoas.

Perante a escassez de terrenos e a imensa procura de soja e derivados de soja no Japão, desde 1986 que a Honda começou a produzir e importar este produto dos EUA para o Japão.

8. Uma das marcas mais fiáveis do mundo

Há mais de 30 anos que a Honda é presença habitual nos lugares cimeiros dos estudos de satisfação e de fiabilidade do mercado automóvel.
Honda CR-V

A aposta na qualidade dos seus modelos e componentes, tem valido à Honda a reputação de «marca de confiança» por todos os consumidores. Uma reputação que se estende ao valor residual no mercado de usados, onde a sua confiabilidade dos seus modelos se traduz em valores residuais mais elevados.

9. Inteligência artificial

Através da divisão Honda Robotics, a marca nipónica tem vindo a desenvolver robôs há já algumas décadas, sendo o melhor (e mais conhecido) exemplo do seu trabalho o ASIMO, um robô humanoide que a marca lançou no ano 2000 (e desde então tem vindo a atualizar) e que resultou de um trabalho iniciado em 1986 para criar um robô que andasse como o ser humano.

Honda Robotics - ASIMO
Todas as gerações do simpático Asimo.

Hoje o desafio é outro. Com uma população mundial cada vez mais envelhecida, a Honda quer ajudar nas soluções de mobilidade não só para máquinas, mas também para humanos.

A Honda Robotics está agora dedicada à criação de várias tecnologias e robôs destinados a ajudar o ser humano, principalmente para indivíduos com mobilidade reduzida.
Honda Robotics

10. A preocupação com o crescimento sustentável

Este é o último facto, mas não deixa de ser um dos mais importantes. A Honda é fiel ao princípio de produzir onde existe procura. O objetivo deste princípio é ajudar a desenvolver as regiões que hospedam suas unidades produtivas.

Sede da Honda Motor Co., Ltd. (Tóquio, Japão)
Sede da Honda Motor Co., Ltd. (Tóquio, Japão).As operações globais da Honda estão divididas em sete blocos administrativos, responsáveis pelas atividades regionais: Japão; América do Norte e Central; América do Sul; Europa; Oriente Médio e África; Ásia; Oceânia e China.

Ao todo, são 474 subsidiárias e afiliadas nos quatro cantos do mundo, com 72 unidades de produção e 35 centros de Pesquisa & Desenvolvimento.

Toda esta operação só é possível graças a mais de 220 mil colaboradores espalhados pelo mundo. Todos eles movidos pelo espírito de inovação presente no DNA da Honda: o poder dos sonhos, «the power of dreams».

Honda E
Honda E

 

Este conteúdo é patrocinado porHonda