Volvo fecha parceria com a Qualcomm para o infoentretenimento do futuro

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

CES 2022

Volvo fecha parceria com a Qualcomm para o infoentretenimento do futuro

A Volvo vai passar a usar a plataforma Snapdragon Cockpit da Qualcomm e promete levar o infoentretenimento dos seus futuros carros para o "próximo nível".

A Volvo Cars quer tornar-se líder no segmento dos automóveis premium 100% elétricos em 2030 e para tal está a fazer uma aposta muito séria na tecnologia dos seus automóveis. E a última prova disso mesmo é a recém-anunciada parceria com a gigante tecnológica Qualcomm, que se soma à parceria já conhecida com a Google.

A Qualcomm, conhecida por criar poderosos chips para smartphones, começa também a deixar a sua marca no setor automóvel e acaba de apresentar, na edição deste ano do CES, em Las Vegas (EUA), os moldes da sua parceria com a Volvo para o fornecimento da plataforma Snapdragon Automotive.

Será esta a base a usar no sistema de infoentretenimento do próximo SUV 100% elétrico da Volvo e também no Polestar 3, dois modelos que serão apresentados ainda no decorrer deste ano. Mas se o hardware é da responsabilidade da Qualcomm, o sistema operativo que os Volvo do futuro vão correr continuará a ser o Google Android Automotive.

A NÃO PERDER: Volvo Cars anuncia Jim Rowan como novo diretor executivo e presidente
Volvo Cars/Snapdragon 8155

“O nosso objetivo é apoiar a Volvo Cars através da integração de tecnologia de ponta, escalável e atualizável, que fornece experiências premium hoje e no futuro para os seus clientes”, disse Enrico Salvatori, presidente da Qualcomm Europe, que revelou estar “muito orgulhoso e feliz por esta colaboração” com a marca sueca.

Um dos mais poderosos da indústria

O avanço dos sistemas digitais e a constante evolução da oferta tecnológica que as fabricantes querem ter nos seus automóveis obriga a que a capacidade gráfica e de processamento também acompanhe esta mudança. E nos Volvo e Polestar do futuro isso não será exceção.

Mas potência não deverá ser problema, já que a Qualcomm apresenta o seu Snapdragon Cockpit de última geração como sendo um hub para computação de alto desempenho e capaz de responder a todos os desafios gráficos e de processamento que os engenheiros da Volvo lhe quiserem colocar.

volvo snapdragon qualcomm

A Qualcomm vai mais longe e afirma que este hardware consegue ter uma velocidade geral 2,5 vezes mais rápida que a do seu antecessor, um processamento de sinal digital de áudio também 2,5 vezes mais rápido e que terá um processamento gráfico entre cinco a 10 vezes mais rápido.

LEIAM TAMBÉM: Sucessor do Volvo XC90 chega em 2022, mas não se vai chamar XC90

E será precisamente esta “força de trabalho” que vai permitir que o próximo sistema de infoentretenimento da Volvo vá mais além, quer em termos de oferta multimédia quer no que à integração com os sistemas Google diz respeito, sem esquecer naturalmente a possibilidade das atualizações remotas.

O que esperar?

A plataforma que vamos encontrar nos sistemas de infotainment da próxima geração elétrica da Volvo e Polestar será marcada por uma solução com dois ecrãs distintos: um ao centro, que assume a função de um centro multimédia e que vai reunir os comandos da climatização, navegação e todas as restantes definições e funcionalidades; o outro atrás do volante, que reúne a instrumentação digital e as informações mais pertinentes para o condutor.

volvo infotainment

Como nos explicou Thomas Stovicek, responsável de User Experience (UX) da Volvo Cars, o foco estará na consistência e na facilidade de utilização e aprendizagem, para que todas as operações sejam rápidas, simples e não obriguem a desviar a atenção da estrada durante muito tempo. “Queremos reduzir a complexidade que os utilizadores sentem. Temos que ser muito inteligentes na forma como apresentamos as informações e quando as apresentamos”, disse.

“Temos que perceber como podemos simplificar o que está a acontecer, para que os utilizadores possam olhar de relance e interpretar a informação de maneira correta, para que possam tomar as decisões certas”, acrescentou Stovicek, que foi peremptório quanto ao produto final que a Volvo vai oferecer: “Esta é a nossa visão para os Volvo do futuro. É esta a direção que queremos seguir”, atirou.

ADN Volvo (sempre) garantido

Apesar das parcerias com empresas como a Google ou a Qualcomm, a Volvo continua a querer oferecer uma experiência personalizada aos seus clientes. E este novo sistema de infoentretenimento não será exceção.

A NÃO PERDER: Volvo. Atualização remota dos 100% elétricos traz mais autonomia e novas funcionalidades

“Estamos a trabalhar com muitos parceiros e fornecedores para dar diferentes possibilidades e características ao nosso sistema. Procuramos parceiros fortes que nos ajudem a alcançar a nossa visão e a criar uma experiência Volvo através do software. Algum desse software vem de parceiros, como a Google, e outro é desenvolvido internamente por nós. Por isso este é um sistema personalizado para a Volvo”, disse o responsável pela experiência de utilização da marca sueca.

Thomas Stovicek
Thomas Stovicek, responsável de User Experience (UX) da Volvo Cars

Vai chegar a todos os Volvo?

Como referimos acima, a estreia deste novo sistema de infoentretenimento será feita no próximo SUV 100% elétrico da Volvo e no Polestar 3, dois modelos que serão revelados ainda em 2022. Mas não esperem ver este infoentretenimento nos restantes modelos da gama destas duas marcas. Pelo menos para já.

Questionado sobre esta possibilidade, Thomas Stovicek recordou que “o sistema atual, na geração de carros com Android, pode ser atualizado e nós estamos a atualizar esses carros. E tudo o que nós aprendemos será aplicado a esses carros, mas eles têm um sistema ligeiramente diferente”.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência máxima combinada do Polestar 1?

Mais artigos em Notícias