Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

24 Horas de Le Mans

A minha primeira vez em Le Mans. Tão especial como tinha imaginado?

A pandemia impediu a festa de centenas de milhares de pessoas em Le Mans, mas as míticas 24 Horas não perderam um segundo de emoção. E eu estive lá…

Quando tinha 13 anos passava a noite acordado para seguir as 24 Horas de Le Mans, com receio de que se fosse dormir pudesse correr o risco de perder o momento mais emocionante da prova. E nessa altura, muito antes de sonhar ser jornalista, visitar Le Mans e o circuito de La Sarthe já era um objetivo que queria “riscar da lista” o quanto antes.

Os anos passaram e o objetivo foi sendo adiado. Mas porque mais vale tarde do que nunca, tive (finalmente) oportunidade de o cumprir agora.

O cenário em torno da mítica prova de resistência francesa não podia ser mais diferente daquele que tinha visto, na adolescência, através da Eurosport.

A NÃO PERDER: 24 Horas de Le Mans. Toyota faz dobradinha e Alpine fecha o pódio
24 h le mans rolex relógio-2 © Miguel Dias / Razão Automóvel

Lembrava-me dos longos quilómetros de autocaravanas, vindas de todas as partes da Europa, das festas de música electrónica que iam entretendo os espectadores durante as longas (e muitas vezes calmas…) horas da noite e, claro, das muitas dezenas de milhares de dinamarqueses que durante aquele fim de semana faziam de Le Mans a sua casa. E a culpa tem um nome: Tom Kristensen, conhecido por uma alcunha que não deixa dúvidas quanto à sua importância, o “senhor Le Mans”.

Agora, com a assistência nas bancadas reduzida a cerca de 50 mil espectadores por cada dia do fim de semana, os ingredientes eram outros. Menos gente, menos agitação, menos tendas, menos caravanas e menos lojas de memorabilia automobilística.

24 Horas de Le Mans 202114 © Miguel Dias / Razão Automóvel

Mas isto é fora da pista. Lá dentro, a mesma emoção, o mesmo compromisso e a mesma agitação que nos prende desde que é dada a bandeirada de partida, quando o famoso relógio Rolex assinala as 16h00 de sábado (15h00 em Portugal continental), até que o vencedor corta a meta.

LEIAM TAMBÉM: Fernando Alonso e Alpine fizeram história com um F1 em Le Mans

A emoção com que acompanhei cada segundo da corrida foi exatamente a mesma que me levava a não pregar olho há 16 anos atrás, quando transformava a sala de estar de casa numa pequena “Le Mans”.

24 Horas de Le Mans 20213 © Miguel Dias / Razão Automóvel

A diferença é que agora estava lá, a poucos metros dos protótipos que sempre me habituei a ver na televisão. E ao vivo, o som gerado por estas máquinas infernais arrepia. E percebemos que se assim não for é sinal que não fomos feitos para estar ali.

A Alpine, a jogar em casa, cobria quase por completo as cores das bancadas. Mas cedo se percebeu que só uma sequência de erros ou um problema mecânico iria roubar mais uma vitória aos Toyota, que aqui venceram nas últimas quatro edições (já a contar com a deste ano).

A NÃO PERDER: Os Hipercarros de Le Mans! Nos bastidores do WEC em Portugal

Mas a dada altura confesso que já nem estava preocupado com quem iria vencer ou acabar em segundo. É certo que os heróis são os que ganham, mas as 24 Horas de Le Mans são sobre muito mais do que apenas vencer.

24 Horas de Le Mans 202112 © Miguel Dias / Razão Automóvel

São um desafio para homens e máquinas, uma corrida que antes de ser contra o carro rival é contra nós próprios. E, acima de tudo, é sobre um acontecimento que vai muito além do que se passa dentro do circuito.

É a festa dos automóveis, de França e dos franceses. E começa logo com o desfile dos Dassault Rafale, que estremecem as redondezas do circuito de La Sarthe e deixam em sentido quem espera pelo início da corrida. Não vos minto se disser que foi um dos sons mais impactantes que já ouvi.

24_Horas_de_Le_Mans_20211
Nem mesmo o Goodyear Blimp faltou à festa, depois de uma longa digressão europeia que culminou com a visita às 24 Horas de Le Mans, pelo segundo ano consecutivo. © Miguel Dias / Razão Automóvel

É um fim de semana para desfrutar em amigos, para “beber uns copos” e para conhecer pessoas que, tal como nós, têm gasolina a correr nas veias. A corrida é apenas um bónus. E que bónus.

LEIAM TAMBÉM: Oficial. Cadillac também regressa a Le Mans em 2023

Mas foi já no avião para casa, numa altura em que as equipas já se apressavam a desmontar o circo que todos os anos dá cor a esta região francesa, que eu me apercebi em definitivo do que tinha acontecido. Foi o cumprir de um sonho, algo que sempre quis fazer e uma coisa que não sabemos quantos mais anos vai durar. Pelo menos nestes moldes.

24 Horas de Le Mans 2021 © Miguel Dias / Razão Automóvel

É certo que em 2023, com a mudança de regulamentos e com a entrada de novos e importantes players, Le Mans vai ser muito provavelmente mais competitiva do que nunca. Mas ninguém está em condições de afirmar quantos anos mais poderemos desfrutar desta festa.

A NÃO PERDER: E se a Porsche regressasse a Le Mans com este GT1 EVO, inspirado no Taycan?

Tal como o futuro do automóvel, também o futuro do automobilismo parece muito pouco claro. Sinceramente já não tomo partidos de uma tecnologia ou de outra, só peço que arranjem maneira de não matar uma das festas mais importantes do mundo. Por acaso também é sobre automóveis, mas é sobre muito mais coisas.

24_Horas_de_Le_Mans_20214 © Miguel Dias / Razão Automóvel

As 24 Horas de Le Mans tocam o coração de muita gente e só agora me apercebi verdadeiramente disso. E já nem quero falar da importância económica e social que tem para a região, isso provavelmente daria outro artigo. Mas é algo tão grande que nunca pode morrer.

Bem sei que a Triple Crown do automobilismo é formada pelas 24 Horas de Le Mans, pelas 500 Milhas de Indianápolis e pelo GP do Mónaco em F1, mas depois deste fim de semana não tenho qualquer dúvida na hora de escolher o mais importante. E nem preciso de vos dizer a resposta, vou deixar as fotos abaixo falar…

24 Horas de Le Mans 20217 © Miguel Dias / Razão Automóvel
24 Horas de Le Mans 202111 © Miguel Dias / Razão Automóvel
24 Horas de Le Mans 202111 © Miguel Dias / Razão Automóvel

 

24 Horas de Le Mans 20219 © Miguel Dias / Razão Automóvel
24 Horas de Le Mans 202111 © Miguel Dias / Razão Automóvel
24 Horas de Le Mans 202111 © Miguel Dias / Razão Automóvel

Sabe responder a esta?
Em que ano nasceu a Renault Sport?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

No adeus aos Renault Sport, recordamos 5 dos mais especiais

Mais artigos em Crónicas