Apresentação

Model S Plaid. Entregues as primeiras 25 unidades do Tesla mais rápido de sempre

A Tesla entregou as primeiras 25 unidades do seu modelo mais rápido de sempre, o Model S Plaid, capaz de atingir os 322 km/h .

Meio ano depois de ter revelado os renovados Model S e Model X, a Tesla organizou um evento para apresentar e entregar as primeiras 25 unidades do Model S Plaid, o seu novo topo de gama e também o seu mais potente e rápido modelo de sempre.

O Model S Plaid é o primeiro Tesla equipado com três motores (um dianteiro e dois traseiros) que entregam um total de 760 kW ou 1033 cv (1020 hp), capazes de catapultar o sedã de quase 2,2 toneladas até aos 100 km/h em pouco mais de dois segundos e só parar de acelerar aos 322 km/h (200 mph).

De notar ainda o tempo no clássico quarto de milha (0-402 m) de apenas 9,23s a 250 km/h, melhor que praticamente todos os superdesportivos e hiperdesportivos existentes no mercado. Por exemplo, o Ferrari SF90 Stradale, híbrido, com 1000 cv de potência faz cerca de 9,5s.

VEJAM TAMBÉM: Rimac Nevera. Este hipercarro elétrico tem 1914 cv e 2360 Nm
Tesla Model S Plaid

"Mais rápido que qualquer Porsche, mais seguro que qualquer Volvo".

Elon Musk, "Technoking" da Tesla

Performance não falta. E para garantir que ela não desvanece com múltiplos abusos sobre o pedal da direita, a Tesla reforçou a gestão térmica de todo o sistema, incluindo um radiador com o dobro do tamanho para garantir a consistência esperada. Essas modificações permitiram ainda melhorar também a autonomia do veículo em 30% em temperaturas muito baixas, ao mesmo tempo que gasta menos 50% de energia a aquecer o habitáculo nas mesmas condições.

Mais de 20 000 rpm

Os três motores também encerram novidades, ao serem equipados com novas camisas em fibra de carbono para os rotores, garantindo que os mesmos não se expandam face às forças centrípetas geradas; é que são capazes de girar a 20 000 rpm (até um pouco mais, de acordo com Musk).

A alimentar este festim de potência temos um novo pack de baterias do qual… não sabemos nada! Apesar de já terem sido entregues as primeiras unidades, a Tesla não comunicou ainda nada sobre a bateria do Model S Plaid. Porém sabemos que o Plaid anuncia uma autonomia de 628 km (de acordo com o ciclo norte-americano EPA, não havendo ainda valores WLTP). A destacar ainda a possibilidade de poder carregar a 250 kW.

O mais aerodinâmico de sempre?

Quando o renovado Model S foi revelado, a Tesla anunciou um coeficiente de resistência aerodinâmica (Cx) de apenas 0,208, um dos mais baixos valores da indústria. Assumimos que o mesmo seria o das versões “normais” do Model S, não do todo-poderoso Model S Plaid, mas Elon Musk voltou a confirmar os 0,208 durante a apresentação oficial do modelo.

Tesla Model S Plaid

Se é o mais aerodinâmico de sempre, como é anunciado pela Tesla, já é debatível. No passado já houve automóveis com um valor mais baixo (por exemplo, o Volkswagen XL1 tem um Cx de 0,186 e uma área frontal muito inferior), e mais recentemente, vimos a Mercedes-Benz anunciar um Cx de 0,20 (certos) para o seu porta-estandarte elétrico, o EQS, mas numa configuração específica (dimensão das rodas e modo de condução). Também o Model S Plaid pode vir com rodas de 19″ ou 21″, o que pode alterar o valor.

VEJAM TAMBÉM: Mercedes-AMG EQS a caminho? Fotos-espia parecem confirmá-lo

“Manche de avião” incluída

Talvez o aspeto que mais impacto criou aquando da revelação dos renovados Model S e Model X foi o seu volante retangular, parecendo mais uma manche de controlo de um avião do que um volante propriamente dito.

Tesla Model S

O Tesla Model S Plaid traz o estranho volante, com Elon Musk a referir que pode levar algum tempo a habituar. De acordo com ele, o “yoke” foi otimizado para funcionar com o Autopilot, que permite condução semiautónoma.

Como continuamos a caminhar para um futuro de condução autónoma, a Tesla certificou-se de que o Model S Plaid (e os outros Model S) já estão devidamente preparados para entreter os seus ocupantes e o condutor que fica cada vez mais livre da árdua tarefa de controlar o carro.

Começou por trocar o ecrã vertical dos Model S e X por um novo ecrã horizontal de 17″ com uma resolução de 2200×1300, para ser mais fácil ver filmes e jogar — sim, jogar… O hardware instalado tem uma performance equivalente à de uma Playstation 5, o que permite jogar os jogos mais recentes, como o Cyberpunk 2077, a 60 fps. Há também um segundo ecrã instalado para que os ocupantes traseiros possam usufruir dos mesmos “mimos”.

Os passageiros traseiros também passam a ter mais espaço disponível. Apesar de se tratar de uma renovação (mais profunda do que à primeira vista parece), o novo tabliê ocupa menos espaço, assim como os revestimentos interiores são mais finos, o que permitiu colocar os bancos dianteiros um pouco mais à frente.

Quanto custa?

Em janeiro, quando foi anunciado, foi avançado um preço de 120 990 euros para o Model S Plaid. Entretanto, o preço aumentou… 10 mil euros(!), fixando-se atualmente nos 130 990 euros — terá algo a ver com o desaparecimento do Model S Plaid+?

Durante a apresentação foram entregues as primeiras 25 unidades, com Musk a anunciar um aumento de cadência de produção durante as próximas semanas. O Plaid, assim como os outros Model S já estão disponíveis para encomenda desde o início do ano.

Mais artigos em Notícias