Venda

McLaren F1 imaculado à venda é um dos 7 vendidos novos nos EUA

Foi um de apenas sete McLaren F1 vendidos novos nos EUA, parece acabado de sair da linha de produção e agora procura um novo dono.

Novamente nas “bocas do mundo” após ter revelado o GMA T.50, Gordon Murray tem ainda no McLaren F1 o que muitos consideram a sua obra de arte maior sobre rodas, sendo um modelo tão fascinante hoje como quando foi revelado.

Tendo em conta o estatuto de carro de culto granjeado pelo McLaren F1, não é de estranhar que o surgimento de um dos 106 exemplares produzidos (versões de competição incluídas) seja notícia.

O exemplar de que te falamos hoje é um de apenas sete que foram vendidos novos nos EUA, estando agora anunciado no website da Issimi. Ao contrário do que é usual, quando carros tão raros como este surgem à venda, as informações acerca deste F1 são escassas.

VÊ TAMBÉM: Este computador portátil é a chave para reparar qualquer McLaren F1

Ainda assim sabemos que teve apenas dois donos desde que foi produzido em 1995 e que foi mantido “obsessivamente”, segundo o anúncio por um especialista da McLaren. Já a quilometragem ou até o preço são autênticas incógnitas.

O McLaren F1

Com apenas 64 unidades de estrada produzidas, o McLaren F1 é um autêntico unicórnio, tendo sido por largos anos o carro de produção mais rápido do mundo, sendo ainda o carro de produção com motor atmosférico mais rápido de sempre.

Debaixo do capô e em posição central traseira surgia um V12 atmosférico da BMW (S70/2) com 6.1 l de capacidade, 627 cv às 7400 rpm e 650 Nm às 5600 rpm, que contava com um bloco e cabeça em liga de alumínio e um sistema de lubrificação por cárter seco.

VÊ TAMBÉM: O McLaren Artura e o Ferrari SF90 não têm marcha-atrás. Fica a saber porquê

Associado a uma caixa manual de seis relações, este enviava a potência às rodas traseiras e tinha como tarefa impulsionar os “magros” 1138 kg que o McLaren F1 pesava. Este “peso-pluma” foi conseguido graças ao uso de uma monocoque em fibra de carbono, sendo o F1 o primeiro carro de produção a recorrer a esta solução.

Apesar de o preço desta unidade não ter sido revelado, tendo em conta que há uns anos o primeiro McLaren F1 a chegar aos EUA, uma unidade com 15 mil quilómetros, trocou de mãos por quase 13 milhões de euros, não deverá ser difícil a este exemplar igualar ou até ultrapassar esse valor.

Sabe responder a esta?
Qual é a potência do McLaren 765LT?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mais potente, mais leve, mais rápido. Pilotámos o McLaren 765LT em Silverstone

Mais artigos em Notícias