Drag race

“World’s Greatest Drag Race” está de volta e nem faltou uma pick-up

Com apenas oito carros, a décima edição da "World's Greatest Drag Race" da publicação norte-americana Motor Trend até conta com uma pick-up.

Já uma “tradição de fim de ano”, a “World’s Greatest Drag Race” da publicação norte-americana Motor Trend realizou-se este ano com menos concorrentes e… com novas regras — consequências ainda do bizarro ano de 2020.

Em vez de contar com os habituais doze carros, aquela que é uma das mais épicas das drag races viu concorrerem apenas oito carros. Além disso os carros em contenda não correram todos uns contra os outros em simultâneo, como é habitual — a pista das últimas três edições, larga o suficiente para o permitir, situada na Vandenberg Air Force Base, não estava disponível.

Em vez disso, foram agrupados aos pares num esquema de eliminatórias até se chegar a dois finalistas que disputaram então a “coroa” de vencedor da décima edição da “World’s Greatest Drag Race”.

VÊ TAMBÉM: Pode um T-Roc R surpreender um GLE 53 e um Cayenne Hybrid numa drag race?

Os concorrentes

Além dos habituais superdesportivos, a edição deste ano da drag race promovida pela Motor Trend contou com um já “obrigatório” SUV, o Porsche Cayenne Turbo Coupe e uma muito americana pick-up, neste caso a radical Ram 1500 TRX.

Quanto aos restantes concorrentes, alinharam na drag race um Lamborghini Huracan EVO AWD, um Porsche 911 Turbo S, um Chevrolet Corvette Stingray Z51, um Ford Mustang Shelby GT500, um Acura NSX (a.k.a Honda NSX) e ainda um Ferrari F8 Tributo.

Apostamos que já adivinharam quais foram os dois finalistas entre os mais de 5000 cv de potência presentes. De notar que a última corrida não foi a clássica “quarto de milha” (402 m), mas sim meia milha (804 m). Qual foi o mais rápido? Descobre no vídeo:

Sabe responder a esta?
Qual é a potência do McLaren Sabre?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

O Sabre é o mais potente McLaren de sempre puramente a combustão

Mais artigos em Notícias