Antevisão

Renault está a desenvolver novo motor 1.2 TCe de três cilindros a gasolina

Já com as normas Euro 7 em mente (que devem chegar em 2025), a Renault, ao que tudo indica, está a desenvolver um novo motor 1.2 TCe de três cilindros.

A notícia foi avançada originalmente pelos franceses da L’Argus e dá conta de que a Renault estará a trabalhar num novo motor 1.2 TCe de três cilindros (com o nome de código HR12) que deveremos conhecer no final de 2021.

Derivado do atual 1.0 TCe, o novo motor 1.2 TCe de três cilindros tem como objetivo incrementar substancialmente a sua eficiência, com Gilles Le Borgne, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Renault, a querer aproximá-la ao máximo da de um motor Diesel.

O novo motor também tem já em vista o cumprimento das normas anti-poluição Euro 7 que devem entrar em vigor em 2025.

VÊ TAMBÉM: Os motores Diesel fazem mais barulho que os motores a gasolina. Porquê?
Motor 1.0 TCe
O novo motor 1.2 TCe de três cilindros será baseado no atual 1.0 TCe.

Para o aumento de eficiência desejado, será ao nível da combustão que veremos os principais avanços, através do aumento da pressão da injeção direta de combustível e do aumento da taxa de compressão. Este HR12 deverá ainda introduzir novas tecnologias para reduzir a fricção interna.

Apto para eletrificação, é claro

Por fim e como seria de esperar, este novo motor motor 1.2 TCe de três cilindros estará a ser desenvolvido já com a eletrificação em mente. Desta forma, segundo avança a L’Argus e também a espanhola Motor.es, este motor deverá surgir inicialmente associado ao sistema híbrido E-Tech, adotando o ciclo Atkinson (sendo sobrealimentado, deverá adotar, mais corretamente, o ciclo Miller), mais eficiente.

A ideia passa por este novo 1.2 TCe tomar o lugar atualmente ocupado pelo 1.6 l de quatro cilindros usado pelos Clio, Captur e Mégane E-Tech. Os franceses da L’Argus avançam com uma potência máxima combinada nesta variante hibridizada de 170 cv, que deveremos conhecer em primeiro no sucessor do Kadjar, cuja apresentação está prevista para o outono de 2021 e a chegada ao mercado para 2022.

Já os espanhóis da Motor.es avançam que este poderá também substituir algumas variantes do 1.3 TCe (quatro cilindros, turbo), avançando que o 1.2 TCe de três cilindros, nas versões não eletrificadas, deverá oferecer 130 cv e 230 Nm, podendo ser associado a caixas manuais de seis velocidades ou automática EDC de sete relações.

Fontes: L’Argus, Motor.es.

Sabes responder a esta?
Qual foi a primeira marca a obter uma vitória na Fórmula 1 com u motor turbo?

Mais artigos em Notícias