Motores

Toyota abandona desenvolvimento de motores V8? Parece que sim

O abandono do desenvolvimento de motores V8 na Toyota afetará também o futuro de alguns Lexus, mas já há um sucessor… não-V8, para tomar o seu lugar.

Abandono dos motores V8 na Toyota? Mas eles não fazem apenas eficientes híbridos? Bem… sendo a Toyota um dos maiores construtores automóveis do planeta, não seria de esperar outra coisa que fizessem uma grande variedade de veículos e respetivos motores.

Os motores V8 na Toyota vêm de longe — são uma presença constante no construtor japonês desde 1963, com a introdução da família de motores V. O lugar destes seria tomado progressivamente pela família UZ a partir de 1989 e estes, por fim, começaram a ser substituídos pela família UR a partir de 2006.

Estas mais nobres motorizações equiparam alguns dos mais nobres Toyota, como a primeira geração do Toyota Century, a berlina de luxo da marca japonesa.

VÊ TAMBÉM: Ghibli Trofeo e Quattroporte Trofeo recebem V8 twin turbo de 580 cv do Levante Trofeo
Toyota tundra
Toyota Tundra. A maior pick-up da Toyota não poderia prescindir do V8.

Com o passar dos anos passaram a ser comuns em vários todos o terreno da marca, como o Land Cruiser, e também nas suas pick-up Tacoma e a gigante Tundra. Claro que também passaram por muitos e vários Lexus desde 1989 (o ano da sua criação), servindo, por norma, como motorizações de topo nas respetivas gamas.

Foi também na Lexus que vimos as variantes mais enérgicas destes V8, tendo sido a escolha por defeito para os modelos F da marca japonesa: IS F, GS F e RC F.

O fim está próximo

O fim parece estar perto para estes colossos mecânicos. As razões para o abandono do desenvolvimento dos motores V8 na Toyota são fáceis de identificar.

Por um lado, as normas de emissões cada vez mais exigentes e a crescente eletrificação fazem com que o desenvolvimento de motorizações de combustão interna esteja cada vez mais concentrado à volta de dois ou três blocos chave. Com o auxílio da sobrealimentação e da hibridização é possível conseguir níveis de potência/binário idênticos e até superiores a estes motores de maior capacidade, com menores consumos e emissões.

Por outro lado, o Covid-19 e a consequente crise, veio acelerar a tomada de certas decisões — como não gastar mais fundos no desenvolvimento de motores V8 —, tudo para fazer face à quebra de lucros ou até aos prejuízos que já se verificam na indústria.

O fim prematuro dos motores V8 na Toyota, previsivelmente, também afetou o futuro de certos modelos. O destaque vai todo para o Lexus LC F, que agora vê o seu futuro bastante comprometido.

Lexus LC 500
O Lexus LC 500 vem equipado com um V8 com 5.0 l de capacidade. SIMONJESSOP

Lexus LC F já não vai acontecer?

Era facto que a Lexus trabalhava num novo V8 twin turbo para equipar o seu espampanante coupé, o LC. A sua estreia deveria acontecer não na estrada, mas em circuito, nas 24 Horas de Nürburgring. Com os efeitos da pandemia, os planos de desenvolvimento dessa máquina parecem ter sido, ao que tudo indica, cancelados.

O que também colocou em risco aquela que seria a versão de estrada desse modelo, o LC F.

De momento não é possível confirmar se este modelo foi definitivamente cancelado ou não. Seria certamente uma despedida em grande deste tipo de motorização no gigante japonês.

VÊ TAMBÉM: Este Lexus LC 500 Convertible foi vendido por… 2 milhões de dólares (!). Porquê?

Adeus V8, olá V6

Se os motores V8 na Toyota parecem ter o destino traçado, tal não significa que não continuemos a ter modelos da Toyota e Lexus com motorizações mais possantes. Só que em vez de um V8 NA de grande capacidade (4.6 a 5.7 l de capacidade) terão um novo V6 twin turbo por baixo do capot.

Lexus LS 500
Lexus LS 500. O primeiro LS a não ter um V8.

Denominado V35A, o V6 twin turbo já equipa o topo de gama da Lexus, o LS (geração USF50, lançada em 2018), que pela primeira vez na sua história não traz um V8. No LS 500, o V6 com 3.4 l de capacidade, debita 417 cv e 600 Nm.

Mais artigos em Notícias