Motores

Motores naturalmente aspirados na Porsche são para continuar? Parece que sim

De um lado temos os motores turbo, do outro os elétricos. Há esperança para os motores naturalmente aspirados na Porsche? Tudo indica que sim, mas…

… muito provavelmente terão algum tipo de assistência elétrica. Não será possível por muito mais tempo manter os motores atmosféricos “puros”, não com as normas de emissões que ficam mais apertadas a cada ano que passa. Mas a Porsche está “bastante motivada” em manter no catálogo motores naturalmente aspirados, mesmo que com o auxílio de eletrões.

É o que podemos depreender das palavras de Frank-Steffen Walliser, diretor dos automóveis desportivos no construtor alemão, em declarações à Autocar:

“O binário a baixa rotação do motor elétrico e as altas rotações de um motor naturalmente aspirado encaixam perfeitamente juntos. Poderia ajudar o motor naturalmente aspirado a sobreviver.”

TENS DE VER: Porsche 911. Motores maiores para cumprir normas de emissões em 2026
Motor Porsche 718 Cayman GT4 e 718 Spyder
O seis cilindros boxer de 4,0 l atmosférico dos Porsche 718 Cayman GT4 e 718 Spyder

Como tantos outros, nos últimos anos vimos a Porsche apostar forte na eletrificação. Primeiro com híbridos plug-in, culminando nos possantes Panamera e Cayenne Turbo S E-Hybrid; e, mais recentemente, com o lançamento do seu primeiro elétrico, o Taycan.

Não significa, porém, que os motores de combustão interna tenham sido esquecidos e, em particular, os motores naturalmente aspirados.

O ano passado vimos a Porsche revelar o 718 Cayman GT4 e o 718 Spyder que trouxeram com eles um inédito e glorioso seis cilindros boxer naturalmente aspirado com 4,0 l de capacidade. Motor que também encontrou lugar, já este ano, nas versões GTS do par de 718, Cayman e Boxster.

Parece haver vida para o motor naturalmente aspirado, mesmo nas próximas variantes GT3 e GT3 RS da geração 992 do seu desportivo mais icónico, o 911, que após dúvidas se iriam manter-se fiéis ao “velho” motor atmosférico, parecem estar agora dissipadas.

Pelo menos, durante os próximos anos, os motores naturalmente aspirados continuarão a fazer parte da Porsche. De acordo com Frank-Steffen Walliser, é de esperar que se mantenham presentes durante a próxima década, ainda que para tal não possam evitar serem em parte eletrificados.

TENS DE VER: Pistões impressos 3D da Porsche são mais leves e até dão… mais cavalos

Mais artigos em Notícias