Normas de emissões

Porsche 911. Motores maiores para cumprir normas de emissões em 2026

A solução para cumprir as futuras normas de emissões Euro7, para 2026, poderá estar no uso de motores maiores. É o que diz Frank-Steffen Walliser, diretor dos desportivos na Porsche.

À primeira vista não faz sentido: motores maiores para cumprir as futuras normas de emissões? Foi o que Frank-Steffen Walliser, diretor dos desportivos na Porsche, declarou à publicação australiana Wheels, falando sobre o futuro do 911.

A próxima norma de emissões a entrar em vigor na Europa será a Euro7 e, de acordo com Walliser, serão as normas de emissões mais rígidas no planeta, sobretudo no aspeto da discrepância entre as emissões obtidas nos testes e em condições reais.

Para cumprir todos os requisitos a única solução em vista, para já, é a de voltar a usar motores maiores, como no caso do 911, e até… em número de cilindros, no caso de outros construtores.

Porsche 911 992
VÊ TAMBÉM: TOP 15. São estes os melhores motores alemães de sempre?

"Prevejo 20% mais capacidade em média para estes motores em conformidade com a Euro7. Muitos fabricantes saltarão de quatro para seis (cilindros), de seis para oito (cilindros)".

Frank-Steffen Walliser, diretor dos desportivos na Porsche

Mas o que aconteceu ao downsizing?

A Euro7 contempla novos testes de emissões com o motor a frio, precisamente quando os motores de combustão poluem mais, pois os catalisadores não estão à temperatura ideal de funcionamento (esta varia, mas valores na casa dos 600º C é normal).

Isto obrigará a ter catalisadores maiores como Walliser diz: “quando digo maiores, estou a falar de um fator de três ou quatro vezes maior, pelo que teremos uma pequena fábrica química industrial no carro para controlar isto”; e também limitará a potência específica do motor (cavalos por litro). A solução? Fazer crescer os motores.

Se o downsizing que experienciámos na última década focou-se na redução das emissões de CO2, agora, como contrasenso, teremos de gastar mais combustível (consumos e emissões de CO2 andam de mãos dadas), para combater os outros gases de escape (NOx e partículas, sobretudo). Frank-Steffen Walliser:

“Não podemos cumprir todas as normas sem gastar combustível. Parece de doidos, mas é um facto técnico de momento”.

Porsche 911 Speedster

Isto significa que no futuro do Porsche 911 veremos um ou vários novos motores. Estes continuarão a ser seis cilindros boxer, mas serão motores maiores. De momento também não há outra solução em vista que não o recurso à sobrealimentação (turbos), o que também está em colocar em causa os motores naturalmente aspirados que atualmente temos nos 911 GT3 e 911 GT3 RS.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Em que ano surgiu o primeiro Porsche 911 GT3?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Mais artigos em Notícias