Tuning

Novo escape em titânio faz este Bugatti Veyron “gritar”

Se há coisa pela qual o Bugatti Veyron era e é algo criticado, é pelo seu som… civilizado. Não mais! A Royalty Exotic Cars deu uma nova e poderosa voz ao W16.

Este Bugatti Veyron da Royalty Exotic Cars não é estranho à Razão Automóvel. Já tinha captado a nossa atenção quando o colocaram num banco de potência, algo que não é habitual vermos quando nos referimos a qualquer Bugatti, dado a sua raridade.

E agora está de volta… e de forma bem mais audível.

A Royal Exotic Cars também não é estranha a modificar hipercarros como o Veyron. Foram eles que criaram o primeiro Bugatti Veyron de apenas duas rodas motrizes (num carro já em si modificado pela Mansory). Agora pegaram no seu próprio Veyron e decidiram avançar com um programa de modificações próprio.

A NÃO PERDER: Koenigsegg Gemera ao pormenor. Ainda é mais “de doidos” do que imaginávamos
Bugatti Veyron escape Ryft © Royal Exotic Cars

E decidiram começar precisamente pelas qualidades vocais do Veyron. Como Houston Crosta, da Royal Exotic Cars, refere no vídeo, o Bugatti Veyron destaca-se pelo seu conforto e silêncio… Mas porque é que um hipercarro de 1000 cv tem de se destacar pelo seu silêncio?

É certo que sendo um carro de produção, ainda que tenham sido produzidos tão poucos exemplares (300), o Veyron tenha tido também de cumprir normas de ruído. No entanto, quando ouvimos outros supercarros da mesma altura, estes possuem vozes bem mais poderosas.

Daí que a Royal Exotic Cars tenha contratado as competências da Ryft para conceber um novo sistema de escape em titânio para o Veyron:

O novo sistema destaca-se pela seu tamanho mais compacto e também pela massa inferior — 4 kg em vez dos 19 kg do escape original. De notar também terem retirado os ressonadores do escape de série, mas este novo sistema não prescinde dos catalisadores. De acordo com Crosta, é de esperar também um aumento de potência entre os 10-15%, após uma recalibração da centralina.

Mas aquilo que se destaca de imediato é o som… Nunca os mais de 1000 cv do W16 quad-turbo do Veyron soaram tão alto e agressivos!

VÊ TAMBÉM: Basta de silêncio… Este Tesla Model 3 Performance ruge como se tivesse um V12

Será que o motor também ganhou o número de cavalos esperado? Eles não perderam tempo a colocar o Veyron novamente no banco de potência, só que, para já, não há resultados definitivos, com a experiência a ter falhado. Porquê? Vê neste outro vídeo abaixo:


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Qual a potência do novo Toyota GR Supra de quatro cilindros?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Toyota GR Supra com 4 cilindros. Menos 15 000 euros, será que compensa?

Mais artigos em Notícias