Render

Uma surpresa chamada Honda Jazz Type R

O génio criativo de X-Tomi Design voltou a fazer-nos sonhar. O Honda Jazz Type R é um tratamento de choque ao confiável e espaçoso compacto MPV japonês. O resultado é surpreendentemente bom.

Já olharam bem para o aspeto deste hipotético Honda Jazz Type R? Surpreendentemente agressivo, surpreendentemente desportivo, surpreendentemente desejável. Adjetivos que dificilmente — em condições normais — nós associamos ao pequeno MPV da Honda.

Pois bem, o designer X-Tomi Design acaba de provar que não é uma missão impossível transformar o (novo) Honda Jazz numa máquina mais apelativa. Ainda que, por parte da Honda, não haja qualquer plano para lançar uma versão Type R do Honda Jazz. É uma pena, porque não faltam condições.

Vamos dar largas à imaginação

A Honda tem tudo aquilo que é necessário para produzir um Honda Jazz Type R. Vamos falar do motor?

TENS DE LER: Fica a saber (quase) tudo sobre o novo e apenas híbrido Honda Jazz

A marca nipónica tem no seu banco de órgãos o candidato ideal para a missão: o motor 1.5 VTEC Turbo de 182 cv com caixa manual que equipa o Honda Civic.

Se no Honda Civic este motor já deixou o Fernando Gomes com um sorriso de orelha a orelha, imaginem o que poderia fazer numa plataforma mais leve e com a devida afinação dos magos japoneses. Estamos a sonhar demasiado? Talvez. Mas falando por exemplo da Toyota, esta marca tinha menos condições e mesmo assim fez isto.

O mais próximo que tivémos de um Jazz Type R foi o Jazz 1.5 i-VTEC Dynamic, onde o mais sedativo 1.3 de 102 cv deu lugar a um 1.5 de 130 cv — ruidoso, algo rude na atitude, e gloriosamente atmosférico.

Honda Jazz 1.5 i-VTEC Dynamic
O Jazz 1.5 i-VTEC Dynamic

As formas não são problema para os Type R

Não é a primeira vez que vemos um Type R nascer a partir de uma carroçaria que não parece talhada para um desportivo.

Há uns anos — bem, há uns bons anos, em 2001 —, a Honda lançou um dos Civic Type R mais aclamados de sempre, o Honda Civic Type R EP3, conhecido por alguns como a… “carrinha do pão” — está tudo dito em relação à sua forma.

Honda Civic Type R EP3
Apesar das três portas, a carroçaria do Civic Type R EP3 tinha proporções idênticas às de um MPV.

Mas com um motor rotativo — redline às 8000 rpm (!) —, uma rapidíssima caixa de seis velocidades, chassis competente e claro, uma excelente base para outros voos.

Dito isto, um Jazz Type R não nos parece nada despropositado. Só nos resta esperar que Takahiro Hachigo, CEO da Honda Motor Corporation, leia este artigo e veja esta imagem.

Qual é a tua opinião?

Mais artigos em Notícias