Leilão

Mais de um milhão de euros pelos cinco BMW M3 Lightweight de Paul Walker

21 carros da coleção de Paul Walker foram a leilão recentemente, entre os quais cinco BMW M3 Lightweight, um especial de homologação específico para os EUA.

Há 3-4 meses ficámos a saber que 21 exemplares da coleção de automóveis do malogrado ator Paul Walker — conhecido pela sua participação na saga Velocidade Furiosa —, iriam ser leiloados. Entre as máquinas a leilão estavam verdadeiras preciosidades, como os cinco BMW M3 Lightweight que motivam estas palavras.

O BMW M3 Lightweight

Para quê ter cinco exemplares do mesmo carro? Bem, o BMW M3 Lightweight não é M3 “qualquer”.

Trata-se de uma versão específica para os EUA, na sua essência, um especial de homologação. O M3 Lightweight (E36) surgiu em 1995, após pressão de várias equipas desportivas norte-americanas à BMW para conseguir uma máquina com que pudessem competir no campeonato IMSA.

VÊ TAMBÉM: Vem aí o primeiro BMW M3 com tração integral, mas o RWD não foi esquecido

O nome Lightweight (Leve) diz-nos tudo sobre aquilo que é este M3. São menos 91 kg em relação ao M3 convencional, resultado da ausência de autorádio, ar condicionado, dos bancos em pele, teto de abrir ou caixa de ferramentas. As portas são em alumínio, há menos material insonorizante e na bagageira apenas restou a carpete.

Se ao nível do motor, o seis cilindros em linha S50 manteve-se intacto — 240 cv na especificação americana, ao contrário dos 286 cv “europeus” —, o limitador eletrónico de velocidade foi removido, o diferencial tem uma relação mais curta (3,23 contra 3,15), e a suspensão recebeu molas mais curtas (mesmas especificações das europeias).

Trazia ainda vários componentes à parte num chamado “kit de bagageira” para serem montados posteriormente: bomba de óleo “euro-spec”, barra dianteira anti-aproximação, reforço inferior, espaçadores para elevar a altura da asa traseira e splitter dianteiro ajustável.

Distinguir os BMW M3 Lightweight dos restantes é fácil: todos eles eram de cor branca (Alpine White) e vinham decorados com a bandeira da Motorsport na dianteira e traseira.

Quantos foram feitos? Ao que tudo indica, não mais que 126 unidades, onde se inclui também 10 exemplares de pré-produção — e Paul Walker tinha na sua garagem uma mão cheia deles.

VÊ TAMBÉM: A Audi renovou a RS4 Avant e tornou-a (ainda) mais agressiva

1,325 milhões de dólares

Não admira que rendessem o que renderam no leilão da Barrett-Jackson’s, o “49º Annual Scottsdale Auction”. Afinal, quando é que surgirá outra oportunidade para comprar um efusivo BMW M3 Lightweight?

No total, a venda dos cinco BMW M3 Lightweight renderam 1,325 milhões de dólares, cerca de 1,172 milhões de euros. Um dos exemplares foi transacionado por 350 mil dólares (315 500 euros), sendo o que menor número de quilómetros no odómetro tinha, apenas 7402 km. O mais “barato” dos cinco ficou-se pelos 220 mil dólares (198 400 euros).

Além dos M3 Lightweight, destaque para um par de BMW M3 E30 da sua coleção, um de 1988 e outro de 1991 que venderam, respetivamente, por 165 mil e 220 mil dólares (149 mil e 198 400 euros).

BMW M3 Lightweight, Nissan 370Z, Ford Mustang Boss S302
BMW M3 Lightweight, Nissan 370Z, Ford Mustang Boss S302 — alguns dos exemplares da coleção de Paul Walker

A vasta coleção de automóveis de Paul Walker não se resumia a apenas BMW M3. Era conhecida a sua predileção por desportivos japoneses, onde um par de Nissan foram também vendidos. Um 370Z (105 600 dólares ou 95 200 euros), que surge no filme “Fast Five” e um Skyline GT-R R32 de competição (100 100 dólares ou 90 250 euros).

Destaque ainda a um grupo eclético de máquinas também da sua coleção que também foram leiloados: Ford Mustang Boss 302S de 2013 de competição (95 700 dólares ou 86 300 euros), um Chevrolet Nova de 1967 (60 500 dólares ou 54 500 euros) e ainda um mais recente Audi S4 de 2000 (29 700 dólares ou 26 800 euros).

Sabes responder a esta?
Qual o modelo mais vendido da Lamborghini em 2019?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Recorde de vendas na Lamborghini. O culpado? Urus, o SUV

Mais artigos em Notícias