Tuning

135 mil euros e 48 mil quilómetros. Compravas este M3 preparado pela AC Schnitzer?

A moda da AC Schnitzer transformar modelos da BMW não é de agora e o ACS3 CLS comprova-o. Fica a conhecer as diferenças para o BMW M3 (E36) "normal".

Com 75 unidades produzidas e produzido com base no BMW M3 (E36), o ACS 3 CLS é um exemplo dos “primórdios” das transformações feitas pela AC Schnitzer com base nos modelos da BMW e, provavelmente, uma variante do M3 (E36) que não conhecias.

O exemplar de que te falamos hoje está à venda em Hong Kong, no site Contempo Concept, por um milhão e duzentos mil dólares de Hong Kong (cerca de 135 mil euros) e conta com apenas 30 000 milhas percorridas (cerca de 48 mil quilómetros) desde que foi produzido em 1995.

Debaixo do capot continua a estar o 3.0 l de seis cilindros em linha do BMW M3 (E36). No entanto, os 286 cv e 320 Nm de binário originais passaram para cerca de 324 cv e 340 Nm de bináiro, tudo graças à adoção de uma árvore de cames desportiva, um novo escape e um novo mapeamento eletrónico do motor. Isto permitia ao ACS3 CLS atingir os 100 km/h em 5,5s e uma velocidade máxima de 276 km/h.

VÊ TAMBÉM: Confirma-se. Portugal é dos países onde é mais caro ter carro
AC Schnitzer ACS 3 CLS
Para que não te fiques a questionar acerca do significado de CLS, a sigla usada por este modelo da AC Schnitzer significa “Coupe Lightweight Silhouette”.

Perder peso também foi um objetivo

Para além do aumento de potência a AC Schnitzer reduziu também o peso do M3 (E36). E se é verdade que o M3 (E36) já não podia ser considerado um carro pesado (pesava cerca de 1460 kg), o ACS3 CLS conseguia ser ainda mais leve (pesava menos cerca de 160 kg) graças ao uso de painéis em carbono-kevlar e outras soluções…engenhosas.

AC Schnitzer ACS 3 CLS
No lugar do banco traseiro passou a estar uma solitária bacquet colocada em posição central.

É que para poupar no peso do ACS3 CLS, a AC Schnitzer trocou o banco traseiro por…uma solitária bacquet. Ainda no interior, destaque para o novo volante, para os detalhes em fibra de carbono mas, principalmente, para o painel de instrumentos. É que no lugar dos mostradores típicos da BMW surge um painel de instrumentos retirado de um carro de turismos.

VÊ TAMBÉM: Novo Audi Q3. Os 5 pontos chave do SUV compacto alemão

Entre as alterações há ainda a destacar a adoção por parte do ACS3 CLS de uma suspensão ajustável e de travões de alta performance. Já no exterior, as mudanças são discretas, passando por pouco mais que as novas jantes, a ponteira de escape, os pára-choques, o aileron e as saias laterais.

Sabes responder a esta?
Qual era a potência do BMW 333i (E30)?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW 333i (E30). O «primo do M3» que pouca gente conhece

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos