Rumor

Novo “baby-Jeep” a caminho. Será um rival para o Suzuki Jimny?

Já se discute há algum tempo um novo baby-Jeep, posicionado abaixo do Renegade, rumores que agora ganham tração. Poderá ser um rival para o Suzuki Jimny?

Desenvolvido com base num chassis de longarinas e travessas, o Suzuki Jimny tem feito sucesso junto dos fãs do todo o terreno (e não só) e também tem motivado uma pergunta: onde está a resposta da Jeep, a marca sinónimo de fora de estrada? Bem, parece que vem a caminho um baby-Jeep.

O Renegade é atualmente o mais pequeno Jeep à venda, só que é simplesmente demasiado grande (4,24 m de comprimento) quando comparado com o minúsculo Jimny (3,48 m). Além do mais tem cinco portas, e a sua construção monobloco não podia ser mais distinta das longarinas e travessas da proposta japonesa.

Um novo modelo abaixo do Renegade não é um rumor de agora, mas após as declarações do diretor de Marketing da marca na Europa, Marco Pigozzi, à Auto Express, entramos de forma mais decidida no campo das certezas: “o carro vai poder ser usado como um verdadeiro Jeep mas, ao mesmo tempo, será prático de utilizar diariamente”.

VÊ TAMBÉM: Jeep Wrangler Sahara testado. Tudo novo, mas ainda é um Wrangler?
Jeep CJ Renegade
Com dimensões próximas às do Willys MB original, as várias interpretações do Jeep CJ são o mais próximo que a Jeep teve de um modelo com as dimensões do Jimny (o comprimento andava entre os 3,3 m e os 3,5 m).

O que esperar?

Apesar de termos o Suzuki Jimny como referência, o baby-Jeep será à mesma substancialmente maior, com o comprimento a ter um máximo de 4,0 m de comprimento, de acordo com Pigozzi.

Não nos podemos esquecer que o pequeno Jimny obedece aos rigorosos critérios dos kei cars japoneses, que limitam as dimensões máximas (comprimento e largura) que podem ter — a versão internacional, a que temos por cá, ultrapassa esses limites, graças a para-choques mais volumosos e larguras de vias mais pronunciadas.

Os 4,0 m de comprimento previstos para a proposta da Jeep também tem uma razão de ser: Índia. Veículos até 4,0 m de comprimento beneficiam de menos impostos, tornando o seu preço de aquisição bem mais apetecível, com o baby-Jeep a ser um modelo crucial para a marca norte-americana vingar nesse mercado.

Quanto à possível data de lançamento, a Auto Express aponta para 2022, em sintonia com os planos anunciados em 2018 pela própria Jeep, mas que não avançava com uma data específica para o novo modelo.

VÊ TAMBÉM: Jeep Grand Cherokee Trackhawk é o SUV mais rápido… no gelo
Jeep Renegade
O Renegade deixará de ser o mais pequeno Jeep no mercado.

Ora, tendo em conta que por essa altura todos os modelos da marca norte-americana vão contar com versões eletrificadas, isto significa que também o baby-jeep será eletrificado. Acerca dessa possibilidade, Pigozzi limitou-se a afirmar “Temos capacidade para proceder à eletrificação necessária”, não esclarecendo se este será um híbrido, híbrido plug-in ou um modelo 100% elétrico.

VÊ TAMBÉM: Jeep dá dicas para andar fora de estrada
Suzuki Jimny
O sucesso do Jimny não passou despercebido à Jeep.

Qual será a plataforma?

A grande questão que surge quando se fala acerca do baby-Jeep prende-se com a plataforma a que este vai recorrer, sendo que neste campo não faltam hipóteses.

A primeira é de que o baby-Jeep venha a recorrer a uma versão “esticada” da plataforma do Fiat Panda, conhecida simplesmente por Mini. Afinal de contas, esta tem capacidade para receber tração integral (crucial para manter as capacidades off road do modelo) — será que veremos mais uma evolução desta base por parte da Jeep?

VÊ TAMBÉM: A história do Jeep, das origens militares ao Wrangler
Fiat Panda Cross
Um Jeep baseado no Fiat Panda Cross? É uma possibilidade…

Outra é que venha a basear-se numa versão encurtada da plataforma do Renegade, a Small Wide 4×4. Como sabes, esta pode ser eletrificada (o Renegade PHEV comprova-o) e suporta também sistemas de tração integral.

Mas há mais opções. Com a fusão PSA/FCA confirmada, o baby-Jeep poderá até recorrer à plataforma CMP. Esta pode ser eletrificada (é a base de vários modelos 100% elétricos), e para contar com tração integral bastaria instalar… um motor elétrico no eixo traseiro.

Por fim, a hipótese menos provável (mas nem por isso descartável) é que este modelo venha a receber uma nova plataforma que a Jeep possa estar a desenvolver.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Jeep Compass Night Eagle. É um Jeep mas será um bom SUV?
Peugeot 2008
A fusão PSA/FCA “abre a porta” ao nascimento de um Jeep com a mesma base do Peugeot 2008.

Seja como for, uma coisa é (quase) certa: apesar de compacto, dificilmente o futuro baby-Jeep será um rival direto do Suzuki Jimny.

Fonte: Auto Express

Sabes responder a esta?
Qual era a velocidade da Suzuki GSX 1300 R Hayabusa?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Suzuki Hayabusa. A história completa da rainha da velocidade

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos