Rumores

Jaguar Land Rover prepara-se para usar plataformas da BMW?

Os rumores acerca da "relação" entre a Jaguar Land Rover e a BMW continuam a multiplicar-se e agora pode estar na calha o uso de plataformas da BMW.

Os rumores acerca das parcerias entre a Jaguar Land Rover e a BMW não param de surgir e depois de se ter falado na hipótese de as marcas britânicas virem a usar motorizações da BMW, já se fala acerca de mais um possível acordo entre as marcas britânicas e alemã.

Se bem te lembras, neste momento as duas marcas já contam com um acordo de colaboração com vista ao desenvolvimento conjunto da próxima geração de motores, transmissões e sistemas eletrónicos usados por modelos elétricos e agora ambas parecem prontas a levar a parceria a outro nível.

Segundo a Autocar a parceria poderá estender-se à partilha de plataformas, com a Jaguar Land Rover a usufruir da plataforma FAAR da BMW que serviria de base a uma série de novos modelos.

VÊ TAMBÉM: Jaguar cria linha de acessórios para… cães
Range Rover Evoque e MINI Countryman
A próxima geração do Range Rover Evoque pode vir a partilhar a plataforma com o MINI Countryman.

Os modelos que podem vir aí

A plataforma FAAR da BMW, a mesma que equipa o novo Série 1, ou seja, uma plataforma de tração dianteira, poderá servir também de base a dois novos e inéditos “baby-Jaguar”. Ainda em fase inicial de desenvolvimento, os rumores apontam para que estes venham a ser dois pequenos SUV/Crossover.

Já outros dos modelos que podem vir a beneficiar de plataformas da BMW são as próximas gerações do Range Rover Evoque e Land Rover Discovery Sport que poderão vir a ser “irmãos” dos BMW X1 e MINI Countryman.

VÊ TAMBÉM: Próximo Porsche Macan não vai ter motores de combustão interna
Land Rover Freelander
Caso se venha a confirmar o recurso a plataformas da BMW por parte da Jaguar Land Rover, o Freelander poderá regressar.

Por fim, a publicação britânica refere ainda que uma possível partilha de plataformas com a BMW poderia permitir à Land Rover a criação de um modelo de entrada na gama e, quiçá, o regresso do nome Freelander, como foi especulado recentemente.

Esta decisão de recorrer a uma plataforma BMW, a confirmar-se, reflete as dificuldades que a mudança para um futuro elétrico, autónomo e conectado está a ser, não só para a JLR, como para a generalidade dos construtores, que requer investimentos massivos — este tipo de acordos e parcerias serão, cada vez mais, a norma.

Fonte: Autocar

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Jaguar I-Pace?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Jaguar I-Pace. Elétrico para entusiastas da… condução

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos