Indústria

Adeus Mondeo, Galaxy e S-Max. Olá… crossover?

O novo plano da Ford para a Europa significa o fim do Mondeo, Galaxy e S-Max. No seu lugar teremos um único modelo que será — já adivinharam — um crossover.

Os Ford Mondeo, Galaxy e S-Max têm os dias contados. Com as berlinas de segmento D e os MPV a sofrerem comercialmente “às mãos” dos crossover e SUV, a Ford, ao abrigo da sua nova estratégia para o continente europeu, vai mudar substancialmente o seu portefólio.

Isto implica o fim de modelos que, hoje em dia, são pouco ou nada lucrativos. Já o vimos com o fim, por exemplo, do MPV B-Max que vê o seu lugar a ser tomado pelo crossover Ford Puma, e agora vemos os três modelos que mais alto estão posicionados na gama europeia da Ford a receberem também a sentença de “morte”.

A estratégia não difere muito da que vimos nos Estados Unidos da América, onde a Ford decidiu eliminar da sua gama praticamente todos os automóveis ligeiros, exceção feita ao Mustang, substituindo-os a todos por crossover e SUV de vários tamanhos e feitios.

VÊ TAMBÉM: Oficial. Elétrico da Ford recorrerá à MEB, a mesma base do Volkswagen ID.3
Ford S-Max
Ford S-Max

Na Europa, no entanto, a Ford não será tão radical, com o Fiesta e o Focus a permanecerem como dois dos mais importantes modelos do construtor norte-americano, mas a restante gama deverá ser toda ela constituída por crossovers e SUV.

O que vem aí?

Assim, não haverá sucessores diretos para os Mondeo, Galaxy e S-Max, mas o seu lugar será tomado por um novo crossover, posicionado acima do Kuga e que, de acordo com a Autocar, poderá assumir um formato similar ao de uma carrinha de “calças arregaçadas”.

Para ficarem com uma ideia aproximada do que isso significa, basta olhar para a Subaru Outback, uma espécie de elo perdido entre a clássica carrinha e o crossover. Uma fórmula de sucesso, pelo menos nos EUA, onde a Outback garantiu o ano passado aproximadamente 180 mil unidades.

Subaru Outback
A mais recente Subaru Outback

Considerando a popularidade de ambos os formatos na Europa — carrinha e crossover — este único modelo poderá garantir volumes de vendas superiores aos alcançados pelo Mondeo, Galaxy e S-Max, cujas vendas combinadas, em 2018, ficaram a rondar as 85 mil unidades.

Ainda de acordo com a Autocar, este novo modelo deverá derivar da plataforma C2 da Ford, a mesma que serve de base ao Focus e Kuga, pelo que será de esperar que herde destes modelos  as motorizações e soluções tecnológicas. Ou seja, deverá contar com motores a gasolina e gasóleo e diversos níveis de hibridização, como já foi anunciado para o novo Kuga.

VÊ TAMBÉM: Híbridos para todos os gostos. Este é o novo Ford Kuga
Ford Galaxy
Ford Galaxy

A escolha por este formato mais “light”, em vez de um mais corpulento SUV, permite também que seja mais fácil em atingir os exigentes patamares de redução de emissões de CO2 que entrarão em vigor em 2021 — o seu incumprimento resultará em avultadas multas para os construtores.

Fonte: Autocar.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos debita o Ford de estrada mais potente de sempre?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Já sabemos quantos cavalos tem o novo Ford Mustang Shelby GT500

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos