Segurança

Sete magníficos? Euro NCAP testa e-tron, Mazda3, Clio, UX, Corolla, RAV4 e T-Cross

Passaram pelo crivo da mais recente ronda de testes do Euro NCAP sete modelos: e-tron, Mazda3, Clio, UX, Corolla, RAV4 e T-Cross.

A mais recente ronda de testes de segurança do Euro NCAP não peca pela escassez de modelos, sete no total, como se tratassem dos sete magníficos: Audi e-tron, Mazda3, Renault Clio, Lexus UX, Toyota Corolla, Toyota RAV4 e Volkswagen T-Crosslinks dão acesso aos vídeos de cada um dos testes.

Também não falta variedade de formatos ou motorizações: um utilitário, dois pequenos familiares, dois crossovers de pequena e média dimensão, e dois SUV de média e grande dimensão. O Audi e-tron, como sabemos, é também 100% elétrico e as propostas da Toyota e Lexus são híbridas.

Sete magníficos?

Um sólido sim. Os testes do Euro NCAP nunca foram tão exigentes como agora e os “sete magníficos” visados atingiram as almejadas cinco estrelas na sua avaliação, com os resultados a serem conseguidos com os equipamentos de segurança disponíveis de série, sem ser necessário recorrer a pacotes adicionais de equipamento.

RELACIONADO: C5 Aircross e Evoque postos à prova pelo Euro NCAP
Audi e-tron
Audi e-tron

Os resultados não deixam de ser notáveis também pelas elevadas classificações obtidas na generalidade dos vários testes, sobretudo aquelas que se referem à proteção dos ocupantes em caso de embate ou à dos peões em caso de atropelamento, independentemente de nos estarmos a referir aos 1100 kg do novo Renault Clio ou aos substanciais 2565 kg do Audi e-tron.

Outro ponto de destaque que ainda causa algumas dúvidas refere-se à eletrificação crescente do automóvel. Como já tinha sido verificado em testes anteriores ao Nissan Leaf e Jaguar I-Pace, eletrificação não é sinónimo de carros menos seguros, bem pelo contrário, quando observamos os resultados desses modelos, assim como do mais no Audi e-tron ou até dos híbridos da Toyota e Lexus.

Lexus UX
Lexus UX

Observações

Algumas notas apenas sobre os pontos menos conseguidos em alguns modelos, como o teste do poste do Audi e-tron, tendo-se verificado valores elevados medidos na compressão da caixa torácica do condutor.

Volkswagen T-Cross
Volkswagen T-Cross

No Lexus UX, foram as medições no pescoço dos dummies que representam crianças de seis e 10 anos no teste de colisão frontal desfasado a revelarem-se apenas adequadas. Situação similar também foi verificada no Volkswagen T-Cross.

Toyota RAV4
Toyota RAV4

O Toyota RAV4 revelou algumas dificuldades no teste do poste, onde o airbag lateral de cortina interferiu com parte dos revestimentos no interior. O suficiente para a Euro NCAP referir que estes airbags não abriram corretamente, resultando numa descida da avaliação da proteção da cabeça dos ocupantes.

Toyota Corolla
Toyota Corolla

No outro Toyota em teste, o Corolla, o airbag do condutor não apresentou pressão suficiente, o que fez com que a cabeça do condutor entrasse em contacto com o volante através do airbag. As medições verificadas não revelaram perigo acrescido para a cabeça do condutor, mas acabou por receber uma penalização por isso.

Renault Clio
Renault Clio

No teste de atropelamento, apesar das boas notas que todos eles registaram, as áreas mais críticas e que mais perigo representam para o peão são idênticas, nomeadamente os rígidos pilares A, e o ponto de contacto com a pélvis.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Mazda3 SKYACTIV-D com caixa automática. Uma boa combinação?
Mazda Mazda3
Mazda Mazda3

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos tem o novo Renault Mégane R.S. Trophy-R?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Adivinhem quem voltou a ser o mais rápido tração dianteira no Nürburgring?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos