Apresentação

Novo Ford Focus ST ganha motor do Focus RS, mas não todos os cavalos

O novo Ford Focus ST surge com duas carroçarias, duas motorizações de duas transmissões e estreia diferencial autoboclante eletrónico na marca.

A mais recente criação da Ford Performance, o Ford Focus ST, ataca o universo dos hot hatch em várias frentes, declinando-se em múltiplas versões, a começar na presença de duas carroçarias: o carro e a carrinha (Station Wagon).

Entre as múltiplas novidades, a que capta mais atenção é, sem dúvida, a introdução do motor 2.3 EcoBoost, herdado do último Focus RS e também do Mustang EcoBoost. No novo Focus ST, o 2.3 EcoBoost debita 280 cv às 5500 rpm — no RS debitava 350 cv, e no Mustang debita agora 290 cv — e 420 Nm de binário máximo disponível entre as 3000 e 4000 rpm.

A Ford declara esta unidade, com bloco e cabeça em alumínio, como a mais “solta” na capacidade de subir e descer de regime na história do Focus ST. Prestações? Ainda não foram divulgadas, excepto a estimativa de menos de seis segundos para atingir os 100 km/h.

VÊ TAMBÉM: Ford Puma pode estar de regresso como… um SUV
Ford Focus ST 2019
O mais responsivo
Para tornar o 2.3 EcoBoost no mais responsivo, a Ford recorreu a um turbo twin-scroll de baixa inércia que usa canais separados para recuperar mais eficazmente a energia dos gases de escape, uma válvula waste-gate de atuação eletrónica que melhora o controlo de pressão do turbo. O sistema de escape é novo, com contrapressão reduzida; assim como o sistema de admissão específico e o intercooler são específicos.

O novo Ford Focus ST também beneficiou das lições aprendidas com o Ford GT e Ford F-150 Raptor na aplicação de tecnologia anti-lag (nos modos Sport e Track) — esta mantém o acelerador aberto, mesmo após retirar o pé do pedal, atenuando o refluxo de ar do turbocompressor, mantendo a velocidade da turbina do compressor elevada, logo, a pressão, logo menor tempo para responder aos nossos pedidos.

O segundo motor disponível no novo Focus ST é o novo Diesel 2.0 EcoBlue, com 190 cv às 3500 rpm e 400 Nm de binário entre as 2000 rpm e as 3000 rpm — 360 Nm estão disponíveis às 1500 rpm.

Entre os seus atributos para uma resposta linear e imediata a Ford destaca um turbocompressor de geometria variável de baixa inércia, pistões em aço (mais resistentes à dilatação quando quentes) e sistema de admissão integrado.

Duas transmissões

A multiplicação de modelos ST no Focus continua no capítulo das transmissões, com o 2.3 EcoBoost a poder ser acoplado ou a uma caixa manual de seis velocidades ou a uma automática de sete velocidades. O Focus ST 2.0 EcoBlue está disponível apenas com caixa manual.

A caixa manual, comparativamente às dos outros Focus, tem um curso mais curto em 7% e integra também rev-matching ou ponta-tacão automático (se optarmos pelo Pack Performance). A caixa automática — com patilhas por trás do volante para seleção manual —, por outro lado, é “inteligente”, adaptando-se ao nosso estilo de condução e até é capaz de diferenciar a condução em estrada ou circuito.

VÊ TAMBÉM: Obrigado EUA, pela caixa manual no BMW M2

Arsenal para curvar

Hot hatch que é hot hatch prova-o nas mais serpenteantes línguas de asfalto. E a Ford tem, desde o primeiro Focus, uma reputação a defender no capítulo dinâmico. Para tal, extraiu mais potencial da nova plataforma C2 com suspensão adaptativa, travões majorados e sem esquecer o valioso contributo dos Michelin Pilot Sport 4S — a envolverem jantes de 18″ de série, 19″ como opção.

Ford Focus ST 2019

Curiosamente, as molas mantém especificações idênticas às do Focus regular, mas os amortecedores são mais firmes 20% à frente, 13% atrás, e a distância ao solo vê-se reduzida em 10 mm. A tecnologia CCD (Continuously Controlled Damping) monitoriza a cada dois milisegundos a suspensão, carroçaria, direção e atuação dos travões, ajustando o amortecimento para o melhor equilíbrio entre conforto e eficácia.

Estreia absoluta nos tração dianteira da Ford é o diferencial autoblocante eletrónico (eLSD) desenvolvido pela Borg Warner — mais rápido e preciso relativamente a um mecânico, diz a Ford —, disponível apenas no 2.3 EcoBoost. Integrado na transmissão, o sistema recorre a um sistema de embraiagens ativadas hidraulicamente, limitando a entrega de binário à roda com menor tração, podendo enviar até 100% do binário disponível para uma roda apenas.

A direção também não foi esquecida pelos engenheiros da Ford Performance, afirmando mesmo que roubaram ao Fiesta ST o título de direção mais rápida e responsiva, com esta a ser 15% mais rápida do que nos Focus regulares com apenas duas voltas de topo-a-topo.

O sistema de travagem recebeu discos de maior dimensão — 330 mm x 27 mm à frente, e 302 mm x 11 mm atrás — com pinças de dois êmbolos. A Ford Performance refere que recorreu aos mesmos procedimentos de testes do Ford… GT,  para garantir maior resistência à fadiga — quase 4x superior à do anterior ST, diz a Ford. O servofreio é agora de acionamento elétrico e não hidráulico, garantindo mais consistência na pressão da travagem e no tato do pedal.

Ford Focus ST 2019

Nesta era digital, também o Ford Focus ST ganha modos de condução — Normal, Sport, Slippery/Wet, Track (disponível com Performance Pack) — ajustando o comportamento do eLSD, CCD, direção, acelerador, ESP, aumento electrónico da sonoridade, sistema de climatização, e da transmissão automática. Para mudar o modo de condução existem dois botões no volante: um direto para o modo Sport e outro para ir alternando entre os vários modos.

Focus com foco subtil na desportividade

Por fora, o novo Ford Focus ST aposta na… discrição. A desportividade extra é subtilmente evidenciada nas jantes específicas, no desenho revisto das grelhas e entradas de ar, no spoiler traseiro de ângulo mais pronunciado, no difusor traseiro e nas duas saídas de escape traseira — nada de gritar a plenos pulmões que somos o tipo mais badass lá da rua…

Por dentro, encontramos um volante desportivo de fundo plano, bancos desportivos da Recaro de tom ébano — podem ser revestidos em tecido ou em pele, total ou parcial. O manípulo da caixa é em alumínio e apresenta gravado o símbolo ST, símbolo também presente na soleira das portas. Pedais metálicos, apontamentos decorativos metálicos hexagonais e outros com acabamento em prata acetinada; e costuras em cinza completam a nova decoração interior.

Como já acontece na restante gama Focus, esperem uma série de sistemas de assistência à condução, o sistema de info-entretenimento Ford SYNC 3 e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto.

O novo Ford Focus ST chega no próximo verão.

Sabes responder a esta?
Qual o motor do Ford mais potente de sempre?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

É o Ford mais potente de sempre, mas não sabemos quantos cavalos tem

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos