Até 117 cv

Ao volante dos novos mil turbo do Nissan Micra

O Nissan Micra recebe novos motores 1.0 IG-T e 1.0 DIG-T, uma caixa CVT e uma versão N-Sport, de cariz mais desportivo. O que achámos?

Em Cascais, Portugal

É com algum alívio que ao iniciarmos a marcha apercebemos-nos rapidamente como os novos 1.0 IG-T e 1.0 DIG-T que passam a equipar o Nissan Micra são manifestamente superiores ao anterior 0.9 IG-T.

Tal deve-se à resposta mais assertiva e linear das novas unidades, bem diferente do carácter relutante, inconstante e pouco refinado do anterior tricilíndrico 0.9.

E é um alívio também porque, devido à nossa tributação automóvel, o Nissan Micra perdeu a motorização 1.5 dCi — a nossa escolha motriz favorita no Micra até agora —, já que o preço acrescido torná-lo-ia muito pouco competitivo. Mais do que desejável, torna-se imperativo que estes novos 1.0 sejam convincentes.

VÊ TAMBÉM: Hyundai i20 renova-se no estilo e na tecnologia
Nissan Micra 2019

E as primeiras impressões são bastante positivas. Convence, sem dúvida, apesar do 1.0 Ecoboost da Ford e o 1.0 TSI da Volkswagen, a meu ver, continuarem a ser mais cativantes na sua utilização.

Mais potência, binário e performance

O Nissan Micra 1.0 IG-T substitui diretamente o anterior 0.9 IG-T, traduzindo-se em 100 cv de potência (+ 10 cv) e 160 Nm de binário (+ 20 Nm) quando equipado com a caixa manual de cinco velocidades — quando equipado com a CVT, denominada Xtronic, o binário desce para os 144 Nm, mas já lá iremos…

Nissan Micra 2019
O motor 1.0 IG-T

Mais potência e disponibilidade refletem-se nas prestações, com a nova unidade a impulsionar o Micra até aos 100 km/h em 10,9s (− 1,2s). Os consumos e emissões oficiais (WLTP) variam entre os 4,5 l/100 km e os 4,9 l/100 km (depende do equipamento) e as 123 g/km e as 133 g/km, respetivamente.

Quando equipado com a CVT, esses valores aumentam para entre os 5,2 l/100 km e os 5,6 l/100 km e entre as 142 g/km e as 149 g/km.

IG-T vs DIG-T

O novo Nissan Micra 1.0 DIG-T é ainda mais possante, ao apresentar 117 cv e um binário de 180 Nm — pode chegar momentaneamente aos 200 Nm graças à função overboost. Acoplado a ele está uma caixa manual de seis velocidades.

Nissan Micra N-Sport 2019
O novo 1.0 DIG-T no Nissan Micra N-Sport

Como seria de esperar as prestações também melhoram: 9,9s nos 0 aos 100 km/h e 195 km/h de velocidade máxima. Os consumos ficam-se pelos 5,0 l/100 km e as emissões de CO2 pelas 133 g/km.

Motores mais avançados
Ambas as unidades trazem novidades, como um sistema de arrefecimento dividido para mais eficácia na gestão térmica, camisa dos cilindros fundidas diretamente no bloco, reduzindo a fricção — tecnologia herdada do Nissan GT-R e já aplicada no 1.3 —; cabeça do motor com coletor de admissão integrada e cobertura de plástico; atuadores elétricos do turbo; cambota em aço forjado; e uma correia de distribuição elástica, prescindindo dos tensores.

Apesar dos números relativamente próximos entre as duas unidades, não é apenas uma questão de software a diferenciá-los. A cabeça do motor no DIG-T é distinta, assumindo uma forma em delta (mais compacta e leve) e integra outras tecnologias não presentes no IG-T: injeção direta (injeção multiponto no IG-T); taxa de compressão mais elevada, 11:1 contra 9,5:1; temporização variável das válvulas de escape e de admissão no DIG-T; e, por fim, válvula de escape do turbocompressor (wastegate) controlada eletronicamente.

N-Sport

Além das motorizações, o Nissan Micra recebe também uma nova versão, disponível tanto no 1.0 IG-T como no 1.0 DIG-T, de caráter mais dinâmico. O Micra N-Sport é o equivalente aos níveis ST-Line na Ford ou FR na SEAT, e apresenta algumas diferenças subtis no plano visual e outras no plano dinâmico.

No exterior é marcado pelas jantes de 17″ Sapphire, com acabamento carbono, visível também na capa dos retrovisores; acabamento em preto brilhante nos frisos laterais e nos para-choques; vidros traseiros escurecidos; faróis de nevoeiro em halogéneo; e símbolo N-Sport na traseira.

No interior destaca-se a presença de revestimentos em Alcantara — uma raridade neste segmento —, e couro; forro do teto em preto; saídas de ventilação brancas; apoio de braços dianteiro e tapetes de desenho desportivo; câmara traseira e sensores de estacionamento; e por fim a chave inteligente iKey que permite acesso por controlo remote e botão de arranque do motor.

Dinamicamente, além das rodas de maior dimensão (17″), o Micra N-Sport fica mais próximo do solo em 10 mm, esperando-se um pisar mais firme, mas também maior acutilância dinâmica.

VÊ TAMBÉM: E o líder nacional de vendas do segmento C em 2018 foi… o Nissan Qashqai

E nota-se a diferença?

O comportamento dinâmico do Nissan Micra não era merecedor de queixas, revelando-se no geral eficaz, fluído e composto. Nota-se a diferença no amortecimento entre o N-Sport e os restantes Micra — mais firme —, assim como no adornar da carroçaria — mais contido no N-Sport —, mas nada que comprometa o conforto.

Nissan Micra N-Sport 2019

Não existe um mar de diferença entre as duas especificações do chassis, mas o incremento em acutilância é, no geral, bem vindo. Menos positivo é a rumorosidade superior provocada pelas rodas de maior dimensão (17″) do N-Sport.

CVT, a boa surpresa… A sério!

A última novidade, a um nível mecânico, é a introdução da Xtronic, uma caixa de variação contínua, ou CVT, acoplada ao 1.0 IG-T. Conhecidas pela sua eficácia e menor complexidade, são também aquelas que menos gosto dá usar, não parecendo haver uma correspondência entre o comportamento do motor e a variação de velocidade à ação que fazemos no acelerador.

Nissan Micra 2019
O manípulo não engana… é o Micra Xtronic

Mas a Xtronic da Nissan difere de outras ao introduzir relações fixas virtuais, tecnologia que a marca define como D-Step, que acaba por dar um caráter muito mais convencional ao comportamento da caixa.

Após experimentá-la, na generalidade das situações encontradas, esquecemos que estamos a usar uma CVT, contribuindo definitivamente para uma superior agradabilidade durante a condução, “subindo” e “descendo” de relação como se tratasse de uma automática convencional.

Bastou, no entanto, alguns pisares mais determinados sobre o pedal do acelerador para revelar novamente que se tratava, efetivamente, de uma CVT. Mas, regra geral, uma boa surpresa.

RELACIONADO: Testámos o Nissan Qashqai, o campeão do suficiente

Em Portugal

Esta geração do Nissan Micra tem conhecido um sucesso maior que a geração precedente, mesmo em Portugal, atingindo o 6º lugar entre os mais vendidos no segmento em 2018 — uma subida de cinco posições relativamente a 2017 —, com expetativas em 2019 de subir mais duas posições com a introdução das novas motorizações e do N-Sport.

Nissan Micra 2019

Os preços anunciados para Portugal:

  • 1.0 G (sem turbo), 70 cv — a partir de 15 500 euros;
  • 1.0 IG-T, 100 cv — a partir de 16 350 euros;
  • 1.0 IG-T Xtronic, 100 cv — a partir de 17 550 euros;
  • 1.0 DIG-T, 117 cv — a partir de 17 300 euros.

A Nissan também anunciou o preço para as versões N-Sport:

  • N-Sport 1.0 IG-T, 100 cv — a partir de 19 150 euros;
  • N-Sport 1.0 IG-T Xtronic, 100 cv — a partir de 20 350 euros;
  • N-Sport 1.0 IG-T, 117 cv — a partir de 20 100 euros.

Primeiras impressões

7 / 10
As novidades focam-se essencialmente no plano mecânico e tecnológico, com as primeiras impressões a serem muito positivas. Apesar de perder o motor Diesel, os novos tricílindricos turbo a gasolina são bastante melhor conseguidos que o anterior 0.9, oferecendo melhor resposta e prestações. A versão N-Sport justifica-se com alguns pontos mais "requintados", como partes do interior revestidos em Alcantara; e com comportamento mais acutilante. A surpresa veio sobretudo da CVT, que por vezes, esquecemo-nos que é uma… CVT.

  • Motores mais competentes e cativantes

  • Caixa CVT

  • Habitabilidade traseira

  • Visibilidade traseira

  • Ruído de rolamento com jantes de 17"

Preço

16.350

Data de comercialização: Fevereiro 2019


Sabes responder a esta?
Em que ano o Nissan Primera P10 foi Carro do Ano de Portugal?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Nissan Primera (P10). Vencedor Carro do Ano 1991 em Portugal

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos