Desde 18 489 euros

Ford Fiesta ST-Line 1.0 Ecoboost. Mas que evolução!

Há carros que têm a capacidade de nos surpreender. O novo Ford Fiesta é um desses casos, principalmente nesta versão ST-Line equipada com o competente motor 1.0 Ecoboost de 125 cv. Mas o principal destaque nem é o motor...

Quem se interessa por detalhes mais técnicos sabe que a plataforma do novo Ford Fiesta (7ª geração) deriva da geração anterior. Pode até ser a mesma plataforma da 6ª geração — mais evoluída, naturalmente — mas em estrada o novo Ford Fiesta sente-se outro carro. Sente-se mais carro.

Parece um modelo de um segmento superior, pela suavidade, pelo isolamento acústico, pelo «feeling» transmitido ao condutor. Portanto, para quê mudar de plataforma? Além do mais, os tempos exigem contenção nos custos. Há sítios mais importantes onde investir o dinheiro…

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST-Line
Traseira.

Comportamento dinâmico

Como referia há pouco, o comportamento dinâmico do novo Fiesta está ao nível dos melhores do segmento. Dentro do segmento B, apenas o Seat Ibiza faz jogo igual. É de uma correção em curva soberba e a direção tem bom tato.

Também gostei do novo volante, e a posição de condução só não merece «nota máxima» porque a base do banco devia, quanto a mim, ser maior. O apoio, por outro lado, é correto.

Pneus de baixo perfil e jantes de 18 polegadas.

Felizmente, o bom comportamento dinâmico não passa uma fatura muito cara ao conforto. Apesar das jantes de 18 polegadas ST-Line (opcionais) que equipavam esta unidade, o Fiesta continua a lidar muito bem com as imperfeições do asfalto.

Os ensinamentos de Richard Parry-Jones continuam a fazer escola junto dos engenheiros da Ford  — mesmo após a sua saída em 2007.

Sempre que lerem (ou ouvirem…) um elogio ao comportamento dinâmico de um Ford, lembrem-se do nome de Richard Parry-Jones.

Foi ele o grande responsável por detrás do acerto dinâmico referencial de modelos como o Fiesta e o Focus. Entrou na Ford no início da década de 90 e a marca nunca mais foi a mesma — o Escort era uma desgraça desse ponto de vista, mesmo à luz da época. O Ford Focus MK1, que já celebra este ano o 20º aniversário, talvez seja a sua criação mais emblemática.

No interior

Lembram-se de eu ter escrito que “Há sítios mais importantes onde investir o dinheiro…”. Pois bem, parte dessa verba deverá ter sido canalizada para o interior. A apresentação do habitáculo deixa o modelo anterior a quilómetros de distância.

Ligamos o motor deste Ford Fiesta ST-Line e somos surpreendidos pelo isolamento acústico. Apenas nas rotações mais elevadas é que a natureza tricilíndrica do motor se manifesta.

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST-Line
Esqueçam o anterior Ford Fiesta. Este é melhor em todos os aspetos.

Esta unidade (nas imagens) estava equipada com quase 5 000 euros de extras, mas a perceção de solidez e cuidado nos detalhes é de série em todas as versões. Está tudo bem arrumado, no sítio certo.

Apenas nos bancos traseiros se nota que o recurso à plataforma antiga não foi uma aposta totalmente ganha. Tem espaço suficiente, sim tem, mas não é tão desafogado como o Volkswagen Polo — que fez «batota» e foi buscar a plataforma do Golf (também usada no Ibiza). A capacidade da bagageira também não chega aos 300 litros (são 292 litros).

O motor

A Ford já não deve ter espaço para guardar os troféus arrecadados pelo motor 1.0 Ecoboost. Nesta unidade, o conhecido motor 1.0 Ecoboost apresenta 125 cv de potência e 170 Nm de binário máximo (disponível entre as 1 400 e as 4 500 rpm). Números que se traduzem em 9,9 segundos dos 0-100 km/h e 195 km/h de velocidade máxima.

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST-Line
Os motores não se medem aos palmos. Este 1.0 Ecoboost é prova disso mesmo.

Mas estes números não contam a história toda. Mais do que as acelerações puras, o que quero destacar é a disponibilidade do motor a médios e baixos regimes. No quotidiano é um motor agradável de utilizar e faz um «casamento feliz» com a caixa manual de seis velocidades. Quanto a consumos, não é difícil conseguir médias de 5,6 litros.

Continuando no motor, tendo bem presente que não se trata de um modelo desportivo (apesar das suspensões desportivas e do aspeto exterior), o novo Ford Fiesta é muito interessante de explorar em condução mais aplicada. O chassis convida e o motor não diz que não…

Equipamento e preço

A lista de equipamento é suficiente. Nesta versão do Ford Fiesta ST-Line destaco naturalmente o equipamento de índole desportiva. Por fora, as atenções dividem-se pela suspensão desportiva, grelha, pára-choques e saias laterais exclusivas ST-Line.

No interior, o Ford Fiesta ST-Line destaca-se pelos bancos desportivos, punho da alavanca das mudanças, volante e travão de mão forrados a pele, e pedais desportivos em alumínio. O forro do tejadilho a preto (de série) também ajuda a compor o ambiente a bordo.

Ford Fiesta 1.0 Ecoboost ST-Line
Algures no Montijo, junto a uma bomba de gasolina abandonada. Cumprimos mais de 800 km ao volante do Fiesta.

O sistema de infotainment de 6,5 polegadas Ford SYNC 3 com seis colunas e entradas USB oferecido de série dá muito bem conta de si, mas se gostam verdadeiramente de ouvir música no carro e valorizam os gadgets, o Pack Navegação Premium (966 euros) é obrigatório. Ganham um sistema de navegação, sistema de som B&O Play, um ecrã de 8 polegadas e ainda um sistema de ar-condicionado automático.

Se em termos de conforto, a lista de equipamento de série é suficiente. Já no que respeita aos mais evoluídos sistemas de segurança ativa temos de ir procurar à lista de opcionais. Procurem pelo Pack Tech 3 que custa 737 euros e incluí o controlo automático de velocidade adaptativo ACC, assistência à pré-colisão com alerta de distância, sistema de deteção de ângulo morto (BLIS) e Alerta de Tráfego Cruzado (ATC). Naturalmente os sistemas ABS, EBD e ESP são de série.

DÚVIDAS? VÊ AQUI: ASC, DSC, ESC, TCS, DTC… sabes o que significam todas estas siglas?

A unidade que podem ver nestas imagens custa 23 902 euros. Um valor ao qual devem subtrair as campanhas em vigor e que podem ascender aos 4 000 euros (considerando as campanhas de financiamento da marca e os apoios à retoma).

Preço

unidade ensaiada

23.902

Versão base: €18.286

IUC: €101

Classificação Euro NCAP: 5

  • Motor
    • Arquitectura: 3 cilindros em linha 12V
    • Capacidade: 998 cc
    • Posição: Transversal
    • Carregamento: Turbo+Intercooler
    • Potência: 125 cv
    • Binário: 170 Nm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: 6 Vel. manual
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4 065 mm / 1 735 mm / 1 466 mm
    • Distância entre os eixos: 2 493 mm
    • Bagageira: 293 l
    • Jantes / Pneus: 18 pol.
    • Peso: 1 163 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 4,3 L/100 km
    • Emissões de CO2: 98 g
    • Vel. máxima: 195 km/h
    • Aceleração: 9,9 seg
  • Equipamento
    • Espelhos retrovisores exteriores elétricos recolhíveis e aquecidos com indicadores de mudança de direção e capas na cor da carroçaria.
    • Faróis automáticos
    • Suspensão desportiva
    • Grelha superior, pára-choques e saias laterais exclusivos da gama ST-Line
    • Punho da alavanca das mudanças, volante e travão de mão forrados em pele exclusivos ST-Line
    • Pedais desportivos em alumínio
    • Bancos desportivos
    • Botão de ignição Ford Power
    • Ford KeyFree
    • ABS
    • ESP
    • Hill-assist
    • Airbags do condutor e passageiro; laterais à frente; Cortinas laterais insufláveis
    • Sensores de distância de estacionamento traseiros
Extras
Pintura sólida “Frozen White” 203€; Tejadilho em Preto 254€; Spoiler traseiro 152€; Spoiler traseiro 152€ ; Jantes de liga leve 18" ST-Line 5x2 raios+ Vidros escurecidos 712€; Protecção das Portas 127€; Luzes diurnas LED 305€; Sistema de chave inteligente 152€; Pack Navegação Premium [EATC + ecrã 8" + Navegação + B&O Play] 966€; Pack Visibilidade [Limpa pára-brisas automático e retrovisor interior electrocromatico] 102€; Pack Driver [Retrovisores exteriores aquecidos e recolhíveis+sensores estacionamento atrás e câmara 457€.
Avaliação
8 / 10
O Ford Fiesta é dos melhores carros do segmento B. Esta versão ST-Line chega a ser entusiasmante de conduzir apesar de manter boas credenciais para quem procura um pequeno familiar. A lista de opcionais é extensa, mas a qualidade geral do modelo compensa.
  • Motor vivo
  • Qualidade de rolamento
  • Solidez geral
  • Lista de opcionais
  • Capacidade da mala

Mais artigos em Testes, Ensaio

Os mais vistos