Chega em setembro

Testámos o Hyundai Kauai Electric. Carga máxima!

Fomos até à Noruega, um dos países com maior implementação de veículos elétricos da Europa, para testar em primeira mão o Hyundai Kauai Electric. Mas não foi só isso que fizemos…

Em Oslo, Noruega

Eles não brincam. Quando eu digo “eles” refiro-me ao verdadeiro batalhão de engenheiros da Hyundai – divididos geograficamente entre a Coreia do Sul (sede da marca) e a Alemanha (centro técnico de desenvolvimento para o mercado europeu) – que dão corpo à ofensiva da Hyundai em termos tecnológicos.

Ainda que divididos geograficamente, estes engenheiros estão unidos num propósito: liderar a eco-tecnologia no setor automóvel e ser a marca asiática nº1 na Europa até 2021. Recorda aqui a nossa entrevista a Lee Ki-Sang, um dos grandes estrategas desta ofensiva. Se te interessas pelo futuro do automóvel, são cinco minutos de leitura que vão valer a pena.

Vão conseguir alcançar estes objetivos? Só o tempo o dirá. Mas tem sido uma aposta tão comprometida, que até o Grupo Volkswagen – por intermédio da Audi – assinou um acordo com a Hyundai para poder ter acesso à tecnologia Fuel Cell da marca coreana.

RELACIONADO: Hyundai e Audi unem esforços
Hyundai Kauai Electric
Depois da Jaguar, com o I-Pace uns segmentos acima, foi a vez da Hyundai antecipar-se a toda a concorrência lançando um B-SUV 100% elétrico.

Mas se o futuro avizinha-se auspicioso para a o «gigante coreano», o que dizer do seu presente? O novo Hyundai Kauai Electric insere-se nesse presente. E nós fomos até Oslo, Noruega, para testá-lo.

Hyundai Kauai Electric. Fórmula vencedora?

Aparentemente sim. Quando testei o Hyundai Kauai Electric em Oslo, no passado mês de julho, ainda nem sequer havia preços para Portugal – agora já há (vê o preço no final do artigo). Algo que não dissuadiu duas dezenas de clientes de firmar a sua intenção de compra junto da Hyundai Portugal logo após a apresentação do Kauai Electric no Salão de Genebra.

Nos restantes mercados, o cenário é idêntico, com o número de encomendas a colocar à prova a capacidade de produção da marca que é detentora da maior fábrica de automóveis do mundo.

Posto isto, avizinha-se uma interessante carreira comercial para Hyundai Kauai Electric, em linha do que já acontece com as versões do Kauai equipadas com motor de combustão.

Então, o que é que o Kauai Electric tem de tão apetecível?

Vamos começar pela face mais visível, o design. Para o segundo round de lançamento de modelos elétricos da marca coreana – no primeiro round tivemos o Hyundai Ioniq como protagonista – a Hyundai elegeu o formato SUV.

Hyundai Kauai Electric
O design do Kauai Electric tem a assinatura de Luc Donckerwolke, ex-responsável pelo design da Audi, Lamborghini e Bentley.

Foi uma escolha quase óbvia. O segmento dos SUV é aquele que mais cresce na Europa, e não há previsão de abrandamento ou inversão desta tendência. Por conseguinte, apostar numa carroçaria SUV é logo à partida, meio caminho andado para o sucesso.

RELACIONADO: Elétricos com autonomia “reduzida” na passagem do NEDC para o WLTP

A base é a mesma dos restantes Hyundai Kauai, mas há algumas diferenças estéticas. Nomeadamente na dianteira, onde deixamos de contar com uma grelha aberta em detrimento de uma nova solução «fechada», novas jantes especiais e mais alguns detalhes exclusivos desta versão Electric (frisos, cores exclusivas, etc).

Em termos de dimensões, face ao Kauai com motor de combustão, o Kauai Electric é 1,5 cm mais comprido e 2 cm mais alto (para acomodar as baterias). A distância entre eixos manteve-se.

Hyundai Kauai Electric 2018
A Hyundai conseguiu operar todas estas alterações de forma feliz, sem abdicar do estilo dinâmico e aventureiro da restante gama Kauai.

Mas aquilo que torna o Hyundai Kauai Electric tão apetecível é a sua ficha técnica. Equipado com um pack de baterias de 64 kWh, este modelo anuncia uma autonomia total de 482 km – já de acordo com a nova norma WLTP. Segundo as normas NEDC ainda em vigor, este valor é de 546 km.

São estas baterias que alimentam um único motor síncrono de magneto permanente, montado no eixo dianteiro, capaz de desenvolver 204 cv de potência (150 kW) e 395 Nm de binário máximo. Em virtude destes números, o Hyundai Kauai Electric oferece acelerações dignas de um pequeno desportivo: os 0-100 km/h cumprem-se em apenas 7,6s. A velocidade máxima está limitada a 167 km/h para conservar a autonomia das baterias.

Novo Hyundai Kauai Electric
A Hyundai anuncia um consumo energético de 14,3 kWh/100 km. Um valor que em conjunto com a capacidade das baterias assegura paz de espirito em termos de autonomia mesmo nas viagens mais longas.

Em termos de velocidade de carregamento, o Hyundai Kauai Electric pode carregar em AC até 7,2 kWh e em DC até 100 kWh. A primeira permite carregar a totalidade do pack de baterias em cerca de 9h35min, enquanto que a segunda garante 80% da carga em menos de uma hora.

O segredo da Hyundai para esta velocidade de carregamento explica-se através da adoção de um circuito de refrigeração líquido autónomo, 100% dedicado às baterias. Graças a este circuito as baterias mantém sempre uma temperatura estável, com claros benefícios para o tempo de carregamento e performance. Durante mais de uma hora de condução tive oportunidade de colocar todo o sistema elétrico à prova a ritmos pouco… “normais” e não senti qualquer perda de rendimento.

hyundai kauai electric
A colocação do pack de baterias no piso permite manter praticamente inalterado o espaço do habitáculo e do compartimento de bagagem, que tem uma capacidade de 322 l.

Interior do Kauai Electric

Por dentro a Hyundai operou uma pequena revolução no Kauai. A consola central recebeu um novo design, mais estilizado, onde se destaca uma nova plataforma flutuante, e onde podemos encontrar os comandos para selecionar a marcha (P,N,D,R) e mais alguns equipamentos de conforto (aquecimento e ventilação dos bancos por exemplo).

O quadrante também ganhou novas funcionalidades, nomeadamente um display digital de sete polegadas, em tudo semelhante ao que já conhecemos do Hyundai Ioniq. Em termos de qualidade dos materiais e montagem, o Hyundai Kauai Electric está ao nível daquilo a que a Hyundai nos tem vindo a habituar.

Hundai Kauai Electric Interior
Não falta espaço nem equipamentos de conforto no interior do Kauai Electric.

Onde o Kauai Electric mais se distancia dos seus irmãos é ao nível do conforto acústico. O trabalho de isolamento acústico foi muito bem conseguido, e mesmo a velocidades mais elevadas não somos incomodados com barulhos aerodinâmicos. O silêncio do motor elétrico ganha claramente vantagem às motorizações convencionais.

Galeria de imagens do interior. Faz swipe:

Sensações ao volante do Kauai Electric

Em termos de conforto, as estradas imaculadas da Noruega não foram desafiantes o suficiente para colocar à prova o acerto das suspensões em piso degradado.

Das poucas vezes que o consegui fazer (fiz pontaria a alguns buracos deliberadamente) as sensações foram boas, mas sobre este aspeto prefiro aguardar por um contacto mais prologando nas estradas nacionais. Neste particular, Portugal leva clara vantagem sobre a Noruega…

Hyundai Kauai Electric
Nota particularmente positiva para o apoio e conforto dos bancos.

Já em termos dinâmicos, não sobram dúvidas nenhumas. O Hyundai Kauai Electric comporta-se de forma correta e segura, mesmo quando abusamos do ritmo e do momentum que transportamos para o interior da curva.

Não esperem velocidades em curva dignas de um desportivo, até porque os pneus de baixo atrito não permitem, mas o restante conjunto responde sempre à altura dos acontecimentos.

Hyundai Kauai Electric
O Hyundai Kauai Electric não é tão ágil como o seu irmão a gasolina.

Já o disse antes, e volto a repetir. Uma das grandes qualidades do Hyundai Kauai é o seu chassis. Nota-se pela forma como “pisa” a estrada que é um chassis de um segmento superior, ou não estivéssemos na presença de uma base rolante baseada na plataforma K2 (a mesma do Hyundai Elantra/i30). Um elogio que vale para toda a gama Hyundai Kauai.

Resposta do motor. Carga MÁXIMA!

Com quase 400 Nm de binário instantâneo e mais de 200 cv entregues somente ao eixo dianteiro, decidi desligar o controlo de tração e fazer um arranque a fundo. Algo que vai totalmente contra a filosofia deste modelo.

Resultado? Dos 0 aos 80 km/h as rodas foram sempre a patinar.

Enquanto escrevo isto, como deves calcular, estou com um sorriso malévolo na cara. A entrega de potência é tão imediata que os pneus simplesmente atiram a toalha ao chão. Ao olhar para o espelho retrovisor vejo as marcas negras dos pneus no asfalto, ao longo de largas dezenas de metros e voltei a sorrir.

Hyundai Kauai electric
Os elétricos não têm de ser aborrecidos de conduzir, e o Kauai Electric é mais uma prova.

Muito brevemente vamos lançar um vídeo no canal de YouTube da Razão Automóvel ao volante do Kauai Electric, onde alguns desses momentos ficaram registados. Subscreve o nosso canal para receberes uma notificação assim que colocarmos o vídeo online.

RELACIONADO: Taycan. As primeiras especificações oficiais do Porsche 100% elétrico

Terminada a festa, liguei todas as ajudas eletrónicas e voltei a ter um SUV civilizado com um motor muito disponível, que faz qualquer ultrapassagem num ápice. Até porque em termos de ajudas à condução não falta nada a este modelo: deteção de ângulo morto, assistente de manutenção na faixa de rodagem, cruise control adaptativo, estacionamento automático, travagem automática de emergência, alerta de fadiga para o condutor, etc.

Quanto à autonomia, a capacidade real do Hyundai Kauai Electric não deverá estar muito longe da capacidade anunciada. Os 482 km de autonomia não me pareceram difíceis de alcançar no dia-a-dia. Numa toada calma, sem grandes preocupações, não estive muito longe dos 14,3 kWh/100km anunciados pela marca.

Preço do Kauai Electric em Portugal

Em Portugal só vai estar disponível o Kauai Electric na versão com o pack de baterias de 64 kWh. Há uma versão menos potente e com menos autonomia, mas que não chegará ao nosso mercado.

O Hyundai Kauai Electric chega a Portugal no final deste verão, com um preço de 43 500 euros. Ainda não sabemos concretamente qual será o nível de equipamento, mas a julgar pela restante gama Hyundai, será muito completa. A titulo de exemplo, o Hyundai Ioniq Electric oferece praticamente tudo de série.

Hyundai Kauai Electric
Face ao Kauai 1.0 T-GDi (120 cv e motor a gasolina) é quase o dobro do preço, mas também é mais interessante em termos de performance a agradabilidade de condução.

Comparando com os seus rivais diretos, com o Nissan Leaf à cabeça, o modelo japonês tem um preço base de 34 500 euros, mas oferece menos autonomia (270 km WLTP), menos potência (150 cv) e previsivelmente menos equipamento.

Comprar um elétrico é cada vez mais um negócio interessante. Há bem pouco tempo não era…

Primeiras impressões

8 / 10
O Hyundai Kauai Electric merece claramente os 8 pontos na nossa classificação. Vou guardar os 9 pontos (que eram merecidos) para um contacto mais prolongado em Portugal. Quero testá-lo nas nossas estradas, ter oportunidade de carregar as baterias, e comprovar o comportamento em piso mais degradado. De resto, é de longe, o melhor elétrico do mercado abaixo (muito abaixo) dos 50 000 euros. Tem personalidade, uma autonomia excelente e uma qualidade geral muito satisfatória. Os 43 500 euros que a Hyundai pede por ele justificam-se.

  • Resposta do motor

  • Isolamento acústico

  • Tecnologia empregue

  • Autonomia total

  • Agradabilidade de condução

  • Nada a apontar

Preço

43.500

Data de comercialização: Setembro 2018


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos