Arrasador

Lewis Hamilton. “Pagani Zonda é um carro terrível de conduzir!”

Há depoimentos que podem afundar uma marca, e este pode ser um deles. Ou não envolvesse a Pagani e o campeão do mundo de F1, Lewis Hamilton.

Há afirmações que podem afundar uma marca, e esta pode muito bem ser uma delas. Ou não envolvesse a Pagani, a Ford e o campeão do mundo de F1, Lewis Hamilton.

Conhecido também pela sua paixão por automóveis, o campeão do mundo de Fórmula 1 Lewis Hamilton mantém, inclusivamente, uma coleção de 15 modelos excepcionais, escolhidos não só com base no prazer de condução que proporcionam, mas também enquanto forma de investimento.

“Hoje em dia, os bancos pouco ou nada rendem”, comentou, em declarações à secção de automóveis do britânico Sunday Times, o piloto inglês, acrescentando que “essa é a razão porque tantos desportistas — mais os homens, já que as mulheres são, normalmente, uma espécie mais inteligente — acabam por estourar o seu dinheiro. E isso é algo de que eu estou muito consciente”.

RELACIONADO: Mercedes-AMG Project One poderá ser construído na mesma fábrica dos carros de F1

Eu, no meu caso, não percebo nada de vinhos. Também não sei muito sobre arte. Mas se há algo que eu conheço e percebo, são carros, sendo, também e ao mesmo tempo, algo de que gosto muito

Lewis Hamilton, piloto de Fórmula 1

O Mustang “pilha de sucata” e o Pagani “terrível de conduzir”

É fruto desta paixão que Hamilton possui, atualmente, uma criteriosa coleção automóvel, a qual é vista pelo piloto também como um investimento, como no caso dos Ford Mustang Shelby GT500 de 1967 ou do mais recente Pagani Zonda, mais até do que pelo prazer de condução.

A post shared by Pagani (@pagani_maniac) on

Para o campeão do mundo de F1, o Mustang nada mais é do que “um carro lindo, mas também uma pilha de sucata”, ao passo que o hoje em dia endeusado Pagani Zonda, não passa de “um carro terrível de conduzir! Tem, sem dúvida, a melhor sonoridade de todos os carros que eu possuo, mas, em termos de condução, é o pior!”.

Aliás e ainda sobre o Zonda, Hamilton revela que acabou, inclusivamente, por “comprar a versão manual, já que não gostei nada do modelo com caixa semi-automática”.

Mercedes-AMG e Ferrari na mira

Entretanto, Lewis pensa já naquelas que serão as suas próximas aquisições e que irão aumentar (e valorizar) a coleção que já possui. A começar, por uma unidade do futuro superdesportivo da marca da estrela, o Mercedes-AMG Project One, já reservada.

Mercedes-AMG Project One

Ao mesmo tempo, o inglês admite igualmente vir a adquirir um Mercedes-Benz 300 SL, além de um Ferrari 250 GT California Spyder SWB, desde que idêntico ao do filme Ferris Bueller’s Day Off.

Quanto ao prazer que retira da condução das máquinas que tem na garagem, Hamilton reconhece, em declarações ao Sunday Times, que é algo que não vai além de um par de horas ao dia. Razão pela qual “tenho, em Los Angeles, um reboque e um ajudante a quem ligo sempre que me canso de conduzir, para que venha buscar o carro, independentemente de onde eu estiver”.

Sabes responder a esta?
Como se chama o novo circuito criado na Austrália?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

A Porsche e o recorde na pista de que ninguém ouviu falar

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos