Emissões

Culpa do WLTP. SEAT Leon Cupra vai perder músculo (mas pouco)

À semelhança de tantas outras marcas, também a SEAT vai ter de rever a potência de alguns dos seus modelos. O SEAT Leon Cupra vai perder 10 cv, regressando aos 290 cv de potência.

Que o SEAT Leon Cupra se prepara para mudar de nome, na sequência da “autonomização” da marca Cupra, é algo que todos já sabemos e que dificilmente pode ser considerado novidade.

Já o mesmo não se pode dizer, no entanto, da mais recente notícia, divulgada pelo britânico Auto Express, citando um porta-voz da marca espanhola, segundo a qual a versão mais desportiva do Leon, prepara-se para também perder potência. Mais concretamente, passar dos atuais 300 cv para uns não menos expressivos 290 cv.

A culpa, avança o mesmo porta-voz, é do novo ciclo de medição das emissões poluentes Worldwide harmonized Light vehicles Test Procedure (Procedimento de Teste Global harmonizado para Veículos Ligeiros), ou WLTP, bastante mais rígido que o anterior ciclo de homologação NEDC.

No entanto e ainda segundo a marca espanhola, esta descida na potência disponibilizada afetará apenas as versões de duas rodas motrizes, ou seja, a berlina. Já que a carrinha, equipada de série de com tração integral, poderá manter os 300 cv de potência.

SEAT Leon ST CUPRA 300 Thom V. Esveld/Razão Automóvel
Apesar de contar com o mesmo 2.0 TSI, a carrinha Seat Leon Cupra beneficia do facto de possuir tração integral, para poder manter os 300 cv, afirma o fabricante

No contexto do novo sistema de homologações, houve que fazer adaptações ao sistema de tratamento de gases e à potência disponibilizada. Fruto desta situação, todas as versões de tração dianteira 2.0 TSI Cupra passarão a oferecer 290 cv. Já as versões 4x4, manterão os atuais 300 cv.

Porta-voz da SEAT, em declarações à Auto Express

Por apurar ficam ainda quais os novos valores, em termos de consumos e prestações, relativamente a estas duas versões, com base no novo ciclo WLTP, assim como as alterações que certamente surgirão também na edição especial limitada a 799 unidades, SEAT Leon Cupra R. Cuja potência está atualmente fixada nos 310 cv, e que fazem desta proposta o modelo de estrada mais potente da história da marca espanhola.

RELACIONADO: WLTP. Tudo o que precisas saber sobre o novo ciclo de consumos e emissões

Recorde-se que a SEAT não é a primeira marca a ser obrigada a fazer alterações nos seus modelos, na sequência da entrada em vigor, já a partir de Setembro, do WLTP. Pois, também a Volkswagen, Audi, PorscheBMW, entre outras, anunciaram já a necessidade de adaptar alguns dos seus modelos à nova realidade.

Sabes responder a esta?
Qual era o nome de código do Fiat Gingo?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Não há margem para dúvidas. É um Fiat Pan… Gingo?!

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos