Exclusivo Razão Automóvel

Testámos o Land Rover Defender Works V8

Este não é um teste habitual da Razão Automóvel. Pelo contexto, pela exclusividade, pelo modelo em questão e pelo tempo que tivemos para testar o Land Rover Defender Works V8.

Em Genebra, Suiça

No ano em que a Razão Automóvel assinala o 5º ano consecutivo de cobertura do Salão de Genebra, recebemos um convite muito especial. A Jaguar Land Rover (JLR) convidou-nos para testar dois modelos muito importantes para o grupo, ainda que por motivos distintos.

Enquanto o Land Rover Defender Works V8 é o representante máximo de toda heritage e passado da JLR, o Jaguar I-Pace projeta a marca inglesa para o futuro.

Vamos começar pelo passado

Tinha cerca de meia hora para testar Land Rover Defender Works V8, a derradeira versão do agora extinto modelo inglês. Porquê meia hora? Porque tinha este compromisso. Como sabem a Razão Automóvel está representada nos World Car Awards, um dos mais importantes prémios da indústria automóvel a nível mundial.

A excitação do momento, nota-se nas minhas palavras. Afinal de contas, este é um dos 150 exemplares que serão construídos do Land Rover Defender Works V8, mais concretamente o protótipo 002.

Equipado com um motor 5.0 litros V8 atmosférico de 405 cv, este modelo é capaz de atingir os 170 km/h e cumprir o 0-100 km/h em apenas 5,6 segundos — o que se traduz numa aceleração mais rápida do que um Renault Mégane RS.

Senti-me um privilegiado por poder conduzir um modelo tão especial e histórico.

É por isso que apesar de todas as contrariedades, decidimos fazer um pequeno Vlog com a experiência de condução. Tínhamos de partilhar isto contigo! Bem sabemos que o ideal era termos feito um vídeo assim, mas como alguém disse um dia “o bom é inimigo do ótimo”.

Esperamos que gostes e que subscrevas o nosso canal. Nos próximos dias vamos continuar a publicar os nossos exclusivos do Salão de Genebra. Ainda temos o Jaguar I-Pace para te mostrar e mais algumas surpresas que não vais querer perder.

Primeiras impressões

5 / 10
Mais de 170 mil euros por um Land Rover Defender é muito? É. De todo o modo, este é um veículo pensado e desenvolvido para quem o dinheiro não é um obstáculo. Vale cada cêntimo que a JLR pede por ele devido à sua história, à sua performance e à sua exclusividade. Conduzir o Land Rover Defender Works V8 foi um dos momentos mais marcantes que vivi ao volante de um automóvel. Está tudo dito, não está?

  • Potência do motor

  • Capacidade de travagem

  • Acabamentos do interior

  • Continua a ser um Defender

  • Preço

  • Não foi possível testar em fora de estrada

Preço

170.000

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos