Antevisão

Jeep mais pequeno que o Renegade a caminho?

Os rumores estendem-se já há algum tempo, mas agora parece quase certo. Haverá um Jeep mais pequeno que o Renegade, com a Europa como principal destino.

Não existe ainda confirmação oficial sobre o novo modelo — essa surgirá em junho durante a apresentação dos planos da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) para os próximos cinco anos —, mas atendendo às declarações de Mike Manley, o CEO da Jeep, durante o Salão de Genebra, parece ser quase uma certeza que haverá um Jeep mais pequeno que o Renegade.

Em declarações à australiana Motoring, quando questionado sobre um futuro modelo mais compacto, Manley disse que as contas referentes a esse caso estavam cada vez melhores:

Tenho de dizer que esse (produto) avançou razoavelmente de forma significativa. Provavelmente terão de esperar até ao nosso grande evento em junho, quando falarmos sobre os próximos cinco anos, para ver se está nos planos.

De acordo com a Motoring, uma das principais barreiras à aprovação do projeto de um pequeno Jeep estava na questão se seria um verdadeiro Jeep. Poderá ser o mais pequeno dos Jeep, mas o seu ADN terá de reflectir-se nas suas capacidades de ir “a qualquer lado”, como se espera de todos os Jeep. Segundo Mike Manley, esse é um problema que já não se coloca.

Jeep Renegade
Os quase 4,3 metros do Renegade permitem a existência de um Jeep mais pequeno, a rondar os 4,0 metros.

ADN Jeep, mas com genes Panda

Da mesma forma que o Jeep Renegade partilha com o Fiat 500X a sua base, com ambos os modelos a serem produzidos em Melfi, Itália, também o futuro modelo terá produção em solo italiano, só que em Pomigliano d’Arco, onde é atualmente produzido o Fiat Panda.

Será também com o Fiat Panda que o “baby” Jeep partilhará a base — a plataforma FCA Mini é usada, igualmente, pelo Fiat 500 e Lancia Ypsilon — reforçando o foco europeu do modelo. Mas será vendido em mais mercados, onde a procura por modelos compactos é grande. Curiosamente, não deverá chegar ao EUA, mercado nativo da Jeep.

Expansão Jeep

A marca norte-americana vendeu 1,388 milhões de carros o ano passado, uma ligeira descida relativamente a 2016 (1,4 milhões), o que não deixou Sergio Marchionne, o diretor executivo da FCA, nada contente.

Com as vendas de SUV a continuarem a crescer globalmente, não se justifica a estagnação verificada na marca norte-americana, a qual põe em risco o objetivo de vender dois milhões de unidades por ano, até 2020.

Jeep Wrangler

Para atingir esse objetivo, assistiremos não só ao rejuvenescimento de modelos fulcrais, como a nova geração do Wrangler e o restyling do Cherokee vistos em Genebra, mas também ao surgimento de novos modelos. Não só o pequeno Jeep que aqui relatamos, mas também, no outro extremo, propostas de maiores dimensões.

O ano passado assistimos ao lançamento do Jeep Grand Commander, um modelo de sete lugares exclusivo para o mercado chinês, e está confirmado o lançamento do Wagoneer e Grand Wagoneer (2020?), dois SUV enormes — pensem no Cadillac Escalade — posicionados acima do Grand Cherokee e com altas ambições no mercado premium.

Sabes responder a esta?
Quantos parafusos bastam retirar para rebater o pára-brisas no Jeep Wrangler?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Nova geração do icónico Jeep Wrangler apresentada em Genebra

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos