Um milhão de unidades

Já saíram da linha de produção um milhão de Fiat Panda

Já é o mais vendido do segmento e o carro mais vendido em Itália. O Fiat Panda atinge agora mais um marco: foi produzido a unidade um milhão.

A atual geração do Fiat Panda, lançada no final do 2011, atinge um importante marco, ao ser produzida a unidade um milhão. É mais um capítulo numa história de sucesso: o Fiat Panda é o líder europeu do seu segmento desde 2016 — lugar disputado com o “irmão” Fiat 500 —, e o automóvel mais vendido em Itália desde 2012.

A unidade um milhão é um Panda City Cross, equipada com o veterano motor 1.2 a gasolina e 69 cv, de cor branca, e com as roupagens mais aventureiras da gama, herdadas do Panda Cross 4×4 — o City Cross traz apenas tração dianteira. Esta unidade terá como destino o mercado italiano, que continua a ser o seu principal mercado por larga margem.

Fiat Panda um milhão

Panda, um nome com 27 anos de história

O Fiat Panda foi originalmente lançado em 1980 — uma das obras maiores de Giugiaro — e vai atualmente na sua terceira geração. Desde então, já foi produzido em mais de 7,5 milhões de unidades. Uma história com muitos momentos marcantes, como a introdução da tração integral em 1983 ou do motor Diesel em 1987 — o primeiro citadino a receber este tipo de motorização.

Foi também o primeiro citadino a receber o troféu Carro do Ano em 2004, assim como, no mesmo ano, foi o primeiro do seu tipo a chegar ao acampamento base do Monte Evereste a 5200 metros de altitude. Outra estreia ocorreu em 2006, ao tornar-se no primeiro citadino a ser produzido com um motor a GNC (gás natural comprimido) e é, atualmente, o mais vendido na Europa — em fevereiro atingiu o marco das 300 mil unidades vendidas, um recorde para motorizações GNC.

Mérito também da fábrica onde é produzido

Um marco que também é mérito do local onde é produzido, na fábrica de Pomigliano d’Arco, perto de Nápoles, em Itália. Esta histórica unidade foi totalmente renovada em 2011 para produzir o Panda — originalmente foi o berço do Alfa Romeo Alfasud e continuou ligada, sobretudo, à produção de mais modelos da marca do scudetto.

A fábrica onde o Fiat Panda é produzido é atualmente uma referência. Já ganhou múltiplos prémios e menções pela sua excelência e qualidade desde que foi renovada.

Para quando uma nova geração do Panda?

Pouco se sabe sobre o sucessor que, de acordo com os planos apresentados há uns anos por Sergio Marchionne, CEO da FCA, deveria surgir já em 2018. Sabemos agora que tal não vai acontecer e, fotos recentes de modelos camuflados, indicam que o Fiat Panda deverá receber novo facelift no próximo ano (o último foi em 2016), com o foco a estar na oferta de novos equipamentos de segurança e assistência à condução.

Uma nova geração poderá tardar até 2020-21, com os rumores a apontarem para uma nova plataforma, partilhada com o 500. A única certeza é de que o 1.3 Multijet irá desaparecer dos catálogos, surgindo no seu lugar uma versão mild-hybrid  (semi-híbrida) a gasolina.

Sabes responder a esta?
Como se chama o modelo brasileiro que poderá substituir o Fiat Punto na Europa?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O Fiat Argo poderá ser o substituto do Fiat Punto?

Mais artigos em Notícias