Nos EUA

Programa de condução autónoma da Uber provoca primeira vítima mortal

Um dos carros autónomos pertencente ao programa de condução autónoma da Uber esteve envolvido naquele que foi o primeiro acidente fatal da história, com carros autónomos. O acidente teve lugar no Arizona, EUA, e vitimou uma mulher que circulava de bicicleta.

O acidente, cujas causas estão ainda a ser investigadas pelas autoridades da localidade de Tempe, cidade norte-americana onde ocorreu o acidente, já levou à suspensão temporária do programa de condução autónoma da Uber. Pelo menos, até que todos os motivos que levaram ao sucedido sejam apurados.

Embora os detalhes sejam ainda escassos, o canal de televisão americano ABC avança que a colisão aconteceu numa altura em que a mulher, de bicicleta, decidiu atravessar a rua, sendo então abalroada pelo veículo da Uber. A mulher ainda terá sido conduzida até um hospital próximo, mas já não terá sido possível salvá-la.

Ciclista não atravessou na passadeira

A mesma fonte refere ainda que os dados até agora apurados revelam que veículo da Uber estaria a funcionar, na altura, em modo de condução autónoma, embora tivesse e tal como determina a lei no estado do Arizona, um humano no lugar do condutor. Situação que, a confirmar-se, revela que, tanto o sistemas electrónicos do carro, como o próprio condutor, não se terão apercebido da presença da ciclista.

Volvo Uber

De resto, as informações referem igualmente que a mulher não terá utilizado qualquer passadeira para atravessar, o que, a juntar à hora a que o acidente ocorreu, já noite, poderá terá contribuído para o acidente.

RELACIONADO: Conhece todos os níveis da condução autónoma

Uber tira veículos autónomos das ruas

Contactados pelos media americanos, os responsáveis da Uber lançaram um comunicado, no qual começaram por lamentar o sucedido, garantindo que “estamos a cooperar na totalidade, tanto com a Polícia de Temple, como com as restantes autoridades locais, nas tentativas de esclarecimento dos motivos que levaram ao acidente”.

Ao mesmo tempo, em declarações ao Wall Street Journal, um porta-voz da companhia revelou ainda que “vamos retirar, temporariamente, os nossos carros autónomos das ruas de Tempe, San Francisco, Pittsburgh e Toronto, cidades onde têm vindo a ser testados”.

Acidente pode colocar em causa programa de condução autónoma

Embora este não seja o primeiro acidente envolvendo um carro autónomo da Uber, é o primeiro incidente do género a provocar uma vítima normal. Situação que pode colocar sob um maior escrutínio a abertura que o estado do Arizona tem vindo a demonstrar, relativamente à utilização de veículos autónomos nas suas estradas.

Ainda para mais, numa altura em que as autoridades estatais acabam de autorizar a Waymo a prescindir da obrigatoridade de contar com a presença de um humano, no lugar do condutor, dentro dos veículos autónomos.

Sabes responder a esta?
Qual a potência anunciada para o futuro BMW M2 Competition?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW M2 Competition. Chega em abril a debitar 410 cv de potência

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos