Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

O Pininfarina H600 vai mesmo ser produzido

O Pininfarina H600 apresenta-se como uma berlina elegante de proporções clássicas e com uma performance avassaladora, capaz de rivalizar com o Tesla Model S.

Foram vários os protótipos apresentados em Genebra – podes ver os melhores aqui. E se alguns jamais vão ver a luz do dia, outros já têm luz verde para avançar para a produção. É o caso do Pininfarina H600.

A berlina executiva 100% elétrica, concebida pela casa de design italiana com o mesmo nome, resulta dos esforços combinados com a Hybrid Kinetic Group. Em declarações à Automotive News, Carter Yeung, membro do conselho de administração do grupo chinês, confirmou aquilo que muito queriam ouvir: o Pininfarina H600 vai mesmo avançar para a produção.

Por ser produzido na China, o H600 vai estar inicialmente apenas disponível na China, e de seguida nos EUA, dois dos mercados onde o Tesla Model S é mais popular. Coincidência? Talvez não…

VEJAM  TAMBÉM: Fittipaldi EF7 Vision Gran Turismo: o supercarro para «iniciantes»

Esteticamente, Carter Yeung garante que a versão de produção será “85 a 90% semelhante” ao modelo que pudemos ver em Genebra. Já ao nível mecânico, o Pininfarina H600 irá recorrer a um conjunto de propulsores elétricos – para já não se sabe ainda quantos – para uma potência total de 800 cv, transmitido às quatro rodas.

As prestações anunciadas são avassaladoras – dos 0 aos 100 km/h em 2.9 segundos e uma velocidade máxima de 250 km/h – mas o que impressiona é a autonomia. A Pininfarina anuncia 1000 km (ciclo NEDC) num único carregamento, um valor possível graças a uma micro-turbina.

Carter Yeung aponta para 2020 como o ano de início da produção Pininfarina H600. No entanto, a Hybrid Kinetic não se ficará pelo H600. No salão de Xangai, já no próximo mês de abril, irá apresentar dois novos modelos. O objectivo é de que daqui a 10 anos, o construtor esteja a produzir mais de 200 mil veículos por ano.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias