Vectorização de Binário: tração à la carte

19/06/2014
940 views
Share Button

Esta informação é então analisada em milésimos de segundo permitindo assim, que o sistema de vectorização de binário, possa enviar e gerir automaticamente de forma precisa e em apenas 1 centésimo de segundo, o binário necessário para a roda traseira exterior, fazendo o carro curvar mais rápido. Mas não só dependendo do sistema motriz a complexidade de atuação do sistema de vectorização de binário varia nas suas funções.

Torque Vectoring Brake on the 2011 CL-Class

Como é que a vectorização de binário atua?

Os mais recentes sistemas de vectorização de binário aproveitam a informação dos sensores de ABS e ESP (que medem a velocidade individual de cada roda) e o seu modo de funcionamento depende sobretudo do tipo de tração que o veículo dispõe. Por exemplo nos veículos com tração na frente, o sistema de vectorização de binário está integrado no controlo de tração, ou seja a repartição de binário de forma assimétrica tem em conta todos os parâmetros referidos mas em ultima instância atua apenas quando o controlo de tração também atua, fazendo em parte a simulação de bloqueio, como se de um diferencial autoblocante se tratasse. Quando a velocidade aumenta, o sistema recorre aos parâmetros do ESP, para avaliar os parâmetros de estabilidade do carro, fazendo o ESP intervir ao nível dos travões de forma independente se assim se justificar.

Tem no ADN a paixão por automóveis, ainda no ventre materno já gostava de andar de carro. Atingiu na formação como mecânico de automóveis o nirvana do viver e respirar técnica automóvel. Define-se como um Gearhead/Petrolhead e tem a condução como o seu Elixir de Vida.