Encontre o seu próximo carro Pisca Pisca

Notícias Novo Volkswagen Golf R é o mais potente de sempre

Apresentação

Novo Volkswagen Golf R é o mais potente de sempre

A Volkswagen renovou o Golf R e deu-lhe a mais recente evolução do conhecido motor turbo de 2.0 litros com quatro cilindros, que agora entrega 333 cv.

Volkswagen Golf R - 3/4 de frente
© Volkswagen

Depois de atualizar o Golf GTI e o GTI Clubsport, a Volkswagen deitou as mãos ao Golf R e resolveu criar o Golf de produção mais potente de sempre. Isto se não contarmos com as séries especiais 20 Years Edition e R 333.

É este o cartão de visita do novo Volkswagen Golf R (Mk. 8.5) que acaba de ser revelado, mas que já tivemos a oportunidade de conhecer há várias semanas a Lausitzring, nos arredores de Berlim (Alemanha).

É certo que não se trata de uma nova geração, apenas de uma atualização. E a somar a isso, tal como é sabido, a Volkswagen não tem por hábito mexer em fórmulas vencedoras. Mas mesmo assim, isso não significa que não tenham sido introduzidas algumas mudanças.

Golf R escape
© Volkswagen

Não vos quero estragar a surpresa, porque dentro de alguns dias vão poder ver um primeiro contacto em vídeo ao volante deste modelo no canal de YouTube da Razão Automóvel. Mas posso já confessar-vos que o Golf R deu mais um passo em frente e está ainda melhor.

«R» de sucesso

A história da letra «R» dentro da Volkswagen começou a escrever-se em 2002, com o lançamento do já icónico Golf R32, que o Guilherme Costa testou há uns meses:

Desde então foram vendidos mais de 250 000 assinados pela Volkswagen R, que já fez saber que a partir de 2030 terá apenas modelos 100% elétricos.

Mas deixemos essa conversa lá mais para o final da década. Para já vamos falar de motores de combustão interna. Aliás, de um motor em concreto, o EA888 LK3 evo4, um bloco turbo de quatro cilindros e 2.0 litros que atira este novo Golf R para novos patamares de potência.

Golf R motor
© Volkswagen

Mais potência

Isto porque o Golf R (e o Golf R Variant, a versão mais familiar) viu a potência passar dos 320 para os 333 cv, um número que até aqui só tínhamos visto nos Golf R 20 Years Edition e Golf R 333, duas edições especiais e comemorativas do modelo.

Agora, este patamar de potência está disponível em toda a gama do modelo, que manteve os 420 Nm de binário máximo, ainda que num regime de rotações ligeiramente mais amplo.

Outra novidade é o facto do Golf R manter a pressão do turbo mesmo quando estamos parados num semáforo, o que ajuda a melhorar a resposta inicial no arranque.

Volkswagen Golf R - 3/4 de frente
© Volkswagen

A gerir todas as operações está uma caixa automática DSG de sete velocidades, que surge associada a um sistema de tração integral. Com a ajuda desta, o Volkswagen Golf R é agora capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4,6s (antes fazia este sprint em 4,7s), menos 0,2s do que o tempo anunciado pelo Golf R Variant.

Quanto à velocidade máxima, está limitada eletronicamente aos 250 km/h, ainda que com Performance Pack (opcional) seja possível «elevar» este limite até aos 270 km/h.

E por falar em Pack Performance, importa dizer que ele também acrescenta jantes forjadas de 19 polegadas (pesam apenas 8 kg cada), que pela primeira vez contam com o “R” no centro de jante, no lugar do habitual “VW”.

As versões equipadas com o Performance Pack destacam-se por contarem ainda com um sistema de escape em titânio assinado pela Akrapovic, com um som mais agressivo.

Trunfos importantes

Com uma suspensão 15 mm mais baixa face ao Golf GTI Clubsport, o Golf R continua a destacar-se por contar com o R Performance Torque Vectoring, um sistema de vetorização de binário que consegue enviar até 100% do binário para a roda exterior traseira.

Volkswagen Golf R perfil
© Volkswagen

A somar a isso, e de forma eletrónica, o sistema consegue travar uma das rodas do eixo dianteiro, para assim otimizar a tração em curva e aumentar a agilidade de todo o conjunto.

Outra novidade é o facto do sistema de controlo adaptativo do chassis (DCC), que antes era opcional, passar a fazer farte do equipamento de série deste modelo.

Juntamente com os vários modos de condução disponíveis, denominados Eco, Confort, Sport, Race e Individual, aos quais se somam os Special (otimizado para o Nürburgring) e Drift específicos do Performance Pack, o DCC continua a permitir que o Golf R se adapte à superfície da estrada e à situação em que nos encontramos.

Imagem retocada

Como não poderia deixar de ser, a imagem do Golf R também foi retocada, acompanhando as atualizações que a Volkswagen já tinha introduzido nas restantes variantes do Golf.

Golf R frente
© Volkswagen

A frente foi redesenhada e ganhou novos faróis, mais agressivos, novas entradas de ar no para-choques e um logótipo iluminado, uma estreia na gama do Golf R.

De perfil (com exceção das jantes), não existem grandes alterações a registar, tal como na secção posterior, que continua a destacar-se por exibir um spoiler de grandes dimensões, quatro ponteiras de escape e um difusor de ar proeminente.

A maior novidade talvez seja o facto do Golf R agora estar disponível com uma versão R Black Edition, que acrescenta vários elementos escurecidos ao conjunto, para uma imagem distinta e mais agressiva.

No interior, destaque para o facto de contarmos com um ecrã central de 12,9’’, com um sistema de infotainment revisto, mais fluído e com novos grafismos, para os novos comandos físicos no volante e para os novos acabamentos do tabliê (existe um acabamento em carbono) e dos bancos desportivos.

Sem surpresa, continuamos a dispor de um painel de instrumentos 100% digital, com 10,2’’, que coloca um conta-rotações no topo do display e que apresenta (apenas com o Performance Pack opcional) um Lap Timer que funciona por GPS e um medidor de G’s.

Volkswagen Golf R volante
© Volkswagen

Quando chega?

As encomendas na Europa vão abrir ainda durante o mês de junho, para coincidir com a data em que se assinalam os 50 anos do Golf.

Contudo, ainda não existe qualquer indicação acerca da chegada das primeiras unidades a Portugal, muito menos sobre os preços para o mercado nacional.

Porém, a título de exemplo, a Volkswagen já confirmou que no mercado alemão o Golf R vai ficar ligeiramente mais acessível do que antes. Resta saber se irá acontecer o mesmo por cá: antes de sair do configurador da Volkswagen em Portugal, o Golf R anterior custava 63 316 euros.