Ford E-Transit. Já conduzimos a primeira Transit 100% elétrica de sempre

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Vídeo

Ford E-Transit. Já conduzimos a primeira Transit 100% elétrica de sempre

Com chegada prevista ainda este ano, já pudemos conduzir a inédita Ford E-Transit, a primeira Transit 100% elétrica.

Em Lisboa, Portugal

O lançamento da E-Transit é, talvez, o mais importante momento na história da Ford Transit desde que foi lançada em 1965. Afinal, trata-se da primeira Transit 100% elétrica e dá-nos um vislumbre do futuro deste tipo de veículos.

Também os veículos comerciais terão de, obrigatoriamente, mudar para motorizações apenas elétricas na Europa até 2035 e, apesar de a Transit não ser o primeiro furgão 100% elétrico, é, sem dúvida, um dos mais significativos devido à sua relevância no segmento.

Com chegada prevista ao mercado ainda durante este ano, o Guilherme Costa já teve oportunidade de conduzir em Lisboa a Ford E-Transit e conta-vos tudo sobre este (enorme) furgão elétrico.

TÊM DE VER: Ford E-Transit Custom. Este é o sucessor elétrico do furgão mais vendido da Europa

E-Transit, a primeira 100% elétrica

A primeira Ford Transit 100% elétrica deriva diretamente da Transit a combustão que já conhecemos, ainda que com algumas diferenças cruciais, devido à sua cadeia cinemática específica.

O motor elétrico — com potências entre os 135 kW (185 cv) e os 198 kW (270 cv) e binário máximo sempre de 430 Nm — da E-Transit não se encontra à frente como nas Transit a combustão, mas sim atrás, no eixo traseiro (tração traseira), enquanto a bateria de 68 kWh posiciona-se entre os eixos, no chão da plataforma.

Ford E-Transit © Razão Automóvel

A gama contará com 25 versões, que se distribuem pelas variantes furgão, chassis-cabina simples e dupla, e por diferentes pesos brutos: 3500 kg, 3900 kg e 4250 kg.

Conta ainda com três comprimentos de carroçaria que geram outros tantos volumes de carga útil, que vão dos 9,5 m3 aos 15,1 m3, assim como capacidades de carga que vão das 1,02 t às 1,77 t no furgão e das 1,34 t às 2,09 t na variante chassis-cabina.

Vai muito longe?

Os 68 kWh de capacidade da bateria permitem uma autonomia de até 308 km em ciclo combinado WLTP. Com base nos consumos que registámos durante a estadia da E-Transit connosco, calculámos uns realistas 280 km por carga.

Ford E-Transit © Razão Automóvel

Longe de ser um mau valor — não é —, não tivemos oportunidade de carregar a E-Transit para averiguar como o lastro adicional afetaria os consumos e, claro, a autonomia.

O que é certo é que rapidamente se conclui que o destino da nova Ford E-Transit é, sobretudo, a cidade — com a velocidade máxima limitada a 100 km/h, dificilmente é a melhor opção para longas tiradas em autoestrada.

Poderá ser a opção certa para serviços com rotas pré-definidas, onde longas autonomias não são um fator decisivo — relembramos abaixo alguns exemplos de há cinco anos, um dos quais que teve até o apoio da Ford e que, certamente, informou o desenvolvimento da nova E-Transit.

Quanto custa?

Não temos boas notícias. A Ford E-Transit terá preços a começar nuns elevados 73 109 euros, muito mais que os 45 mil euros da versão equivalente a combustão.

O foco da Ford vira-se, assim, para o TCO ou Custo Total de Propriedade. A Ford Pro estima custos de manutenção e reparação 40% inferiores aos da Transit a gasóleo, isto em adição à redução da fatura em combustível — para mais tendo em conta o preço dos combustíveis hoje.

A Ford Pro oferece ainda um intervalo de revisões anual com quilometragem ilimitada, enquanto toda a parte elétrica de alta tensão tem uma garantia de oito anos ou 160 mil quilómetros, que inclui cobertura para a degradação excessiva da bateria (abaixo dos 70% de capacidade).

TÊM DE VER: Elétrica e com 2000 cv, eis a Ford SuperVan do século XXI

Primeiras impressões

8 / 10
Um passo no sentido certo. A Ford e-Transit é um produto muito bem conseguido, que bate o seu equivalente com motor a combustão em praticamente todos os aspetos. Porém, onde perde, perde de forma clara: autonomia e preço. Num futuro, resolvidas estas limitações, todas as Ford Transit serão assim.

  • Equipamento

  • Potência

  • Espaço de carga

  • Conforto

  • Autonomia

  • Preço

Preço

73.109

Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto