Citroën My Ami Buggy esgotou em menos de 18 minutos

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Mercado

Citroën My Ami Buggy esgotou em menos de 18 minutos

O Citroën My Ami Buggy foi colocado à venda ontem e as 50 unidades da série especial desapareceram num ápice.

Ontem, 21 de junho, não só começou o verão, como foram colocados à venda apenas e só online os 50 Citroën My Ami Buggy, uma série especial do quadriciclo elétrico francês.

Eram 12h00 quando se deu início às vendas e exatamente 17 minutos e 28 segundos depois já todos os 50 exemplares do My Ami Buggy tinham sido comprados.

O processo de compra foi totalmente completo online — desde a encomenda, ao pagamento e ao agendamento da entrega — e bastaram 2min53s para o cliente mais rápido ter iniciado e concluído o processo.

VEJAM TAMBÉM: Este Citroën não é um automóvel. Testámos o novo Citroën AMI
Citroën My Ami Buggy

A Citroën diz que perto de 1800 pessoas manifestaram interesse em comprar a versão mais aventureira do Ami, o que deixa espaço para mais edições especiais e, quem sabe, desta vez noutros mercados que não apenas o francês, como aconteceu desta vez.

Mini-buggy

Esta série especial e muito limitada — com direito a placa numerada — do Ami acontece pouco mais de meio ano depois da Citroën ter mostrado o protótipo homónimo.

Destaca-se pela cor exclusiva Khaki, pela ausência de portas convencionais — são agora formadas apenas por tubos metálicos —, pela adição de um teto amovível em lona, embaladeiras, reforços dos para-choques e pelas jantes de tom dourado.

A nível motriz o My Ami Buggy não tem diferenças para o Ami que já conhecíamos. O pequeno motor elétrico debita apenas 8 cv e 40 Nm, enquanto a pequena bateria de 5,5 kWh permite uma autonomia máxima de 75 km. Sendo um quadriciclo, a velocidade máxima está limitada a apenas 45 km/h.

Desde que iniciou a sua comercialização em abril de 2020, o pequeno Citroën Ami já vendeu mais de 21 mil unidades nos nove mercados onde é comercializado — em Portugal assumiu a liderança na tabela de vendas entre os quadriciclos.

Mais artigos em Notícias